Avaliação: Citroën C4 Picasso dá bons motivos para não comprar um SUV

O Citroën C4 Picasso ganhou um tapa no visual e mais tecnologia. Por pouco mais que um SUV compacto topo de linha, é mais versátil e espaçoso. Uma opção diferente

17315

Nos anos 1990, as minivans eram sucesso absoluto. Agora, em tempos de SUVs de asfalto, acabaram sendo esquecidas. Pena, pois esse C4 Picasso é, em diversos aspectos, melhor que os SUVs da moda. A minivan proporciona uma experiência totalmente diferente, pensada para toda a família. Na linha 2018, chega com um discreto facelift (para-choques e grade) e soma itens ao já recheado pacote de tecnologia. O C4 Picasso é diferente já no visual externo, ousado e moderno (ainda mais no azul avaliado). Na cabine, agrada ainda mais. O para-brisa avança acima da cabeça do motorista, dando a sensação de helicóptero (a cobertura deslizante e o quebra-sol bloqueiam a luminosidade excessiva).

Há teto panorâmico (com cortina) e janelas grandes, formando enorme área envidraçada – bem diferente dos SUVs. O painel é central e o volante e outros detalhes têm influência da marca DS – assim como o acabamento caprichado, com muito couro, carpete e emborrachados. Já o enorme entre-eixos e a forma de monovolume garantem muito espaço. Há diversos porta-objetos, sendo um enorme entre motorista e passageiro (a alavanca de câmbio fica na coluna). À frente dele, um compartimento com tampa, iluminação, tomadas e conexão para Android Auto e Apple CarPlay (novidade), mas os avisos não se sobrepõem ao sistema do carro mapa e funções são exibidos apenas na tela de baixo, e não na do alto, que é maior e mais visível. Como carro para a família, o C4 Picasso tem soluções e versatilidade únicos.

Há retrovisor para ver as crianças, protegidas do sol por cortinas embutidas nas portas e refrescadas por saídas de ar na coluna. Há bandeja “tipo avião” e três assentos traseiros – deslizantes para aumentar o porta-malas e rebatíveis individualmente – para acomodar um quinto ocupante, mesmo adulto, com conforto (o assoalho plano ajuda). Também tem muita segurança e tecnologia (grande parte opcional): bancos com massagem, estacionamento automático, câmera 360o e outras novidades, como monitor de ponto cego, luz alta automática, leitura de placas de trânsito e alertas de mudança de faixa (acima de 60 km/h, até interfere no volante) e de cansaço. Ao volante, o C4 Picasso se destaca pela posição de guiar elevada e pela direção anestesiada (sua resistência não muda em função do esterço), mas a mecânica espanta parte dessa falta de graça típica de minivans.

O valente motor 1.6 THP garante 0-100 km/h em ótimos 8,4 segundos, com marcas de 14/15 km/l na estrada (120 km/h a 2.400 rpm). Aletas no volante permitem interferências no modo D (drive) ou controle total no M (manual). Pena que são fixas. O motor é silencioso (por causa do turbo não precisa subir as rotações) e as suspensões são confortáveis no piso liso – mas dão pancadas secas em buracos. Enfim, O C4 picasso é uma minivan espaçosa, luxuosa e planejada para a família. Tem mecânica moderna e eficiente num belíssimo pacote. Os R$ 121.400 iniciais são pouco mais do que custam crossovers compactos topo de linha. Com todos os opcionais, vai a R$ 159.640, brigando com utilitários e médios. Pode, sim, ser um ótimo motivo pra fugir do comum e não comprar um SUV.


Ficha técnica:

Citroën C4 Picasso Intensive

Preço básico (AT): R$ 121.400
Carro avaliado: R$ 159.640
Motor: 4 cilindros em linha 1.6, 16V, comando variável, turbo, injeção diretal
Cilindrada: 1598 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 165 cv a 6.000 rpm
Torque: 24,5 kgfm de 1.400 a 4.000 rpm
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensões: pseudo MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e disco sólido (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,428 m (c), 1,826 m (l), 1,625 m (a)
Entre-eixos: 2,785 m
Pneus: 215/60 R17
Porta-malas: 537 a 630 litros (banco corrediço) ou 1.710 (bancos rebatidos)
Tanque: 57 litros
Peso: 1.405 kg
0-100 km/h: 8s4
Velocidade máxima: 210 km/h
Consumo cidade: 9,9 km/l
Consumo estrada: 12,2 km/l
Emissão de CO2: 125 g/km
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: B (Grande)

blog comments powered by Disqus