Avaliação: Jeep Wrangler mostra forma aos 75 anos

Os anos passam e o Wrangler continua irretocável. E esta versão especial comemora os 75 anos da Jeep trazendo um visual exclusivo

3471

É impossível não se render ao Jeep Wrangler. Seja criança ou adulto, todos quebram o pescoço para vê-lo passar. Dono de uma personalidade irretocável, ele descende diretamente do modelo CJ, do início da Segunda Guerra Mundial. No Brasil, oficialmente em 1957, pois o modelo CJ-5 já era feito em São Bernardo do Campo (SP) desde 1954. A primeira geração do Wrangler é de 1987, a segunda de 1997 e a versão Unlimited com quatro portas e entre-eixos alongado veio em 2004. O Wrangler também fez sucesso em Hollywood e na tevê, com participações em filmes, seriados e desenho, como Dias de Trovão, Jurassic Park, MacGyver, Walking Dead e Os Simpsons.

Esta série especial celebra os 75 anos da Jeep e é limitada a apenas 30 unidades aqui no Brasil. Oferecida aqui somente na versão Unlimited, custa R$ 229.900 – o Unlimited “normal” sai por R$ 184.900. Essa diferença de R$ 45.000 pode ser justificada pelas rodas exclusivas com aro 17, pela pintura bronze, presente nelas e também nos detalhes da carroceria (molduras da grade, faróis de neblina e emblemas), além de para-lamas na cor da carroceria, capô diferente, barras protetoras laterais e logotipos alusivos à versão.

Quanto mais você o dirige, mais vai querer ficar ao volante. A posição de dirigir é alta e a cabine minimalista pode ser lavada. Para aumentar a sensação de liberdade é possível retirar a capota e as portas e rebater o para-brisas. Monta e desmonta igual a um Lego. É preciso um tempo para se acostumar com seu comportamento e suas reações. Ele pesa o mesmo que uma Toyota Hilux 4×2 flex (1.860 kg) e é ligeiramente mais largo que uma picape média. A direção tem assistência hidráulica e o raio de giro de 12,2 m é melhor que o da Chevrolet S10 High Country (12,7 m), facilitando as balizas ou as manobras em locais apertados. Só é preciso ficar atento porque não há nem câmera de ré nem sensores de estacionamento. E no caso de uma batidinha, o estrago será grande no outro carro.

O motor V6 3.6 Pentastar a gasolina tem funcionamento suave e o desempenho está na medida certa. O câmbio automático é de cinco marchas com bom escalonamento. As suspensões adotaram molas helicoidais no lugar dos feixes de molas em 1997. O conjunto usa amortecedores ajustáveis, que aguentam as pancadas do fora de estrada e asseguram alguma dose de conforto no asfalto. A tração 4×4 Command Trac tem diferencial traseiro com escorregamento limitado. Os ângulos de entrada e de saída são de 38,6° e 28,5°, respectivamente.

Já a distância em relação ao solo é de 20,3 cm. Um modelo parrudo, sim, mas que não esquece de oferecer controles eletrônicos de estabilidade e tração, assistente de partida em aclives e declives, piloto automático, monitor da pressão dos pneus, ar-condicionado automático, rádio com bluetooth e seis alto falantes, vidros e travas elétricas, entre outros. O Wrangler vale cada centavo e jamais ficará desatualizado, afinal certos produtos nunca perderam o seu charme. Ainda mais um modelo tão carismático como o Jeep Wrangler.


Ficha técnica:

Jeep Wrangler Unlimited 75 anos

Preço básico: R$ 184.900
Carro avaliado: R$ 229.900
Motor: 6 cilindros em V 3.6, 24V, duplo comando de válvulas
Cilindrada: 3605 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 284 cv a 6.350 rpm
Torque: 35,3 kgfm a 4.300 rpm
Câmbio: automático, cinco marchas
Direção: hidráulica
Suspensões: duplo A (d) e multilink (t)
Freios: discos ventilados (d) e discos sólidos (t)
Tração: 4×2 ou 4×4, com reduzida e bloqueios do diferencial central e traseiro
Dimensões: 4,751 m (c), 1,877 m (l), 1,865 m (a)
Entre-eixos: 2,946 m
Pneus: 245/75 R17
Porta-malas: 498 litros (934 com o banco rebatido)
Tanque: 85 litros
Peso: 1924 kg
0-100 km/h: 8s9
Velocidade máxima: 180 km/h
Consumo cidade: 5,8 km/l
Consumo estrada: 6,7 km/l
Nota do Inmetro: E
Emissão de CO2: 223 g/km
Classificação na categoria: E (Fora de estrada)

blog comments powered by Disqus