Avaliação: Prisma Joy é um “Classic” para o século 21

Equilibrado, o Chevrolet chega ao mercado com a missão de substituir o Classic e ser o sedã mais barato da marca no Brasil

4388

Durante vários anos, o veterano Chevrolet Classic foi um dos sedãs mais populares do mercado brasileiro. Mas os tempos mudaram, as vendas caíram e a GM o aposentou. Em seu lugar, assume o Prisma Joy, que chega para ser o três-volumes de entrada da Chevrolet no Brasil, custando R$ 42.990. A GM recorreu a uma receita típica do mercado local: sem as mudanças de estilo das versões mais caras da linha 2017, o Prisma Joy manteve o visual de 2013 e passou a ser o único com motor 1.0. Isso não quer dizer que o carro não tenha novidades em relação ao “velho” Prisma.

A cara é a mesma, mas a mecânica recebeu as mesmas melhorias da linha 2017, como a suspensão recalibrada (e 10 mm mais baixa) e a direção com assistência elétrica. O motor também mudou: agora é da geração 1.0 SPE/4 Eco, com novos pistões, bielas e anéis, além dos periféricos modernizados. Os números de potência e torque são os mesmos, com 78/80 cv de potência e 9,5/9,8 kgfm de torque a 5.200 rpm (gasolina/etanol), mas o consumo caiu, o que possibilitou ao modelo avançar da nota B para a A no PBE Veicular do Inmetro. O novo câmbio manual de seis marchas é uma das modificações mecânicas que fizeram bem ao Prisma.

A direção elétrica é leve em manobras e ao mesmo tempo precisa em altas velocidades, enquanto a suspensão garantiu ao sedã melhor desempenho em curvas. O câmbio de seis marchas merece elogios: apesar de manter as mesmas relações da antiga transmissão até a quinta marcha, a adição da sexta permitiu baixar a rotação do motor em velocidade de cruzeiro. Dá para manter os 100 km/h com a 2.800 rpm. E o resultado é o baixo nível de ruído rodoviário.

O Prisma Joy sai de fábrica com o mínimo para garantir o conforto e a comodidade dos passageiros: direção com assistência elétrica, ar-condicionado, vidros dianteiros elétricos, monitor de pressão dos pneus e sistema OnStar, que conta com rastreador e permite acessar informações do carro por um aplicativo para smartphone. Mas os pontos negativos são a ausência de um simples rádio e da trava elétrica para as portas, que, junto com as rodas de liga leve do carro avaliado, são oferecidas apenas como acessórios nas concessionárias.

—–

Ficha técnica:

Chevrolet Prisma Joy

Preço básico: R$ 42.990
Carro avaliado: R$ 46.390
Motor: 4 cilindros em linha 1.0, 8V
Cilindrada: 999 cm3
Combustível: flex
Potência: 78 cv a 6.400 rpm (g) e 80 cv a 6.400 rpm (e)
Torque: 9,5 kgfm a 5.200 rpm (g) e 9,8 kgfm a 6.400 rpm (e)
Câmbio: manual, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensões: McPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,275 m (c), 1,705 m (l), 1,477 m (a)
Entre-eixos: 2,528 m
Pneus: 185/70 R14
Porta-malas: 500 litros
Tanque: 54 litros
Peso: 1.028 kg
0-100 km/h: 13s3
Velocidade máxima: 172 km/h
Consumo cidade: 13,1 km/l (g) e 8,9 km/l (e)
Consumo estrada: 15,8 km/l (g) e 10,8 km/l (e)
Emissão de CO2: 93 g/km (com etanol = 0 g/km)
Nota do Inmetro: A
Classificação na categoria: A (Médio)

blog comments powered by Disqus