Avaliação: Range Rover Evoque

17600

Sucesso de vendas no Brasil e no mundo, o Evoque começa a ser fabricado em Itatiaia (RJ) em abril ou maio. Deve sair de lá igual a esse modelo 2016, atualizado visualmente e lançado no fim do ano passado. O facelift fez bem ao SUV de luxo, cujo design futurista (de 2011) já começava a cansar. Os faróis têm nova assinatura em LED, as rodas são inéditas e o para-choque ganhou entradas de ar maiores, além de luzes de neblina reposicionadas. Para completar, o aerofólio é novo e as lanternas estão mais estreitas.

No interior, há algumas melhorias discretas no acabamento, bancos redesenhados (mais macios) e central multimídia “In Control” – de visual similar, mas com recursos inéditos de conectividade (instalando um app no smartphone, dá para interagir mais com seu conteúdo e acessar aplicativos variados na tela do Evoque). A gama foi simplificada e não há mais versões com diferenças expressivas de design entre elas. Com o motor a gasolina, o SUV agora parte de R$ 217.500 na versão SE e chega a R$ 265.800 na HSE Dynamic avaliada (topo de linha).

Entre elas há a SE Dynamic e a HSE; as mesma versões, mas a diesel, são sempre cerca de R$ 20.000 mais caras. As diferenças estão em equipamentos e detalhes estéticos. O acabamento luxuoso está em todas – e essa mais cara tem teto panorâmico, bancos elétricos, som Meridian e muito mais. Sentimos falta, porém, de piloto automático adaptativo, estacionamento automático e tampa do bagageiro motorizada. Pelo preço, deveriam vir de série. Já o câmbio de nove marchas melhorou em relação ao último modelo avaliado.

As trocas estão mais rápidas e agora dá para interferir nelas com mais agilidade, usando as aletas no volante mesmo com o seletor do câmbio em D (antes era preciso passar para S). Isso faz diferença quando é preciso reduzir marchas subitamente, devido a mudanças de condições na estrada ou no trânsito. Combinada ao bom motor 2.0 turbo, a caixa garante rotações baixas em velocidade de cruzeiro e rodar muito silencioso. Completam o conjunto as suspensões um tanto firmes e a direção afiada. Um conjunto mecânico que faz do Evoque um SUV com comportamento digno de um hatch esportivo.

—–

Ficha técnica

Range Rover Evoque Si4 HSE Dynamic

Preço básico: R$ 217.500
Carro avaliado: R$ 265.800
Motor: 4 cilindros em linha 2.0, 16V, duplo comando variável, turbo, injeção direta
Cilindrada: 1999 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 240 cv a 5.800 rpm
Torque: 34,7 kgfm a 1.750 rpm
Câmbio: automático sequencial, nove marchas
Direção: elétrica
Suspensões: McPherson (d) e multi-link (t)
Freios: discos ventilados (d) e discos sólidos (t)
Tração: integral, seletor de terreno
Dimensões: 4,371 m (c), 1,660 m (l), 1,635 m (a) Entre-eixos: 2,660 m
Pneus: 245/45 R20
Porta-malas: 575 a 1.445 litros
Tanque: 70 litros
Peso: 1.658 kg
0-100 km/h: 7s5
Velocidade máxima: 217 km/h
Consumo cidade: 7,9 km/l
Consumo estrada: 11,1 km/l
Emissão de CO2: 150g/km
Nota do Inmetro: D
Classificação na categoria: A (fora-de-estrada)

blog comments powered by Disqus