Alguns carros são esportivos demais. Outros, de menos. Ou o que sobra em tecnologia falta em prazer ao dirigir. E ainda há aqueles que são ótimos para dirigir, mas tem um estilo para lá de controverso. Poucos são os automóveis que conseguem agradar a vários perfis de motorista por trazerem, em um mesmo pacote, todas essas qualidades. E um deles é o Volvo XC90 D5.

A gama de versões é a mesma do XC90 T6: a versão de entrada Momentum sai por R$ 369.950, enquanto a opção de topo Inscription sai por R$ 419.950. A diferença fica por conta de um motor 2.0 diesel biturbo, que desenvolve 235 cv de potência e 48,9 kgfm de torque entre 1.750 e 2.250 rpm.

Capaz de acelerar o utilitário de 0 a 100 km/h em 7,8 segundos e levar o XC90 D5 aos 230 km/h, o propulsor traz a tecnologia PowerPulse, que faz uso de ar comprimido para alimentar o turbocompressor abaixo de 2.000 rpm, reduzindo o atraso nas respostas em baixos giros típica dos propulsores sobrealimentados.

E por falar em tecnologia, o principal destaque do SUV é o sistema de direção semiautônoma Pilot Assist, que com o uso de câmeras e sensores é capaz de comandar aceleração, frenagem e manter o veículo dentro das faixas da pista. E agora, na linha 2017, o sistema opera em velocidades de até 130 km/h (antes limitado a 50 km/h).

Bem equipado e espaçoso, o XC90 D5 leva sete passageiros e traz na versão Momentum um painel com display central de 9 polegadas (que concentra os comandos do ar-condicionado automático de quatro zonas e do sistema de som com 10 alto-falantes), quadro de instrumentos digital com tela de 12,3 polegadas, sistema de frenagem automática com visão noturna, faróis e lanternas de LED, rodas de 19 polegadas e bancos de couro com regulagem elétrica e aquecimento nos assentos dianteiros.

Já a Inscription adiciona rodas de 20 polegadas, bancos dianteiros com refrigeração e traseiros com aquecimento, câmera com visão de 360°, monitor de pontos cegos e alerta de colisão traseira e um sistema de som premium Bowers & Wilkins com 19 alto-falantes e 1.400 watts de potência.

Avaliamos o XC90 D5 em um trajeto de cerca de 150 km entre São Paulo e a cidade de Amparo, distância que foi percorrida em rodovias com asfalto perfeito, longas retas e alguns trechos sinuosos. Combinado a uma eficiente transmissão automática de oito marchas e ao sistema de tração integral, o motor diesel é mais do que suficiente para levar a família com conforto. E também garantir alguns momentos de diversão quando os passageiros estiverem dormindo.

É que apesar do peso de 2.171 kg e da altura em relação ao solo, o SUV grandalhão mostra um comportamento digno de carro de passeio mesmo nas curvas mais fechadas. Quase não se nota a rolagem da carroceria. E isso mesmo na versão Momentum, que não tem o sistema de suspensão a ar (capaz de reduzir a altura e deixar o conjunto mais rígido).

E todo este conjunto está fechado em uma carroceria que, apesar do desenho para lá de atual, tem linhas sóbrias e bem equilibradas. Por dentro e por fora. Como disse no começo do texto: poucos carros conseguem agradar a tantos.

FICHA TÉCNICA

Volvo XC90 D5 Inscription

Preço básico: R$ 319.000
Carro avaliado: R$ 419.950
Motor: 4 cilindros em linha, 16V, duplo comando variável, dois turbo, start-stop
Cilindrada: 1969 cm3
Combustível: diesel
Potência: 235 cv a 4.250 rpm
Torque: 48,9 kgfm de 1.750 a 2.250 rpm
Câmbio: automático sequencial, oito marchas
Tração: integral
Direção: elétrica
Dimensões: 4,950 m (c), 1,923 m (l), 1,776 m (a)
Entre-eixos: 2,984 m
Pneus: 275/45 R20 (Momentum: 235/55 R19)
Porta-malas: 368/692/1.868 litros (7/5/2 passageiros)
Tanque: 71 litros
Peso: 2.171 kg
0-100 km/h: 7s8
Vel. máxima: 230 km/h
Consumo cidade: 10,5 km/l
Consumo estrada: 12,0 km/l
Emissão de CO2: 178 g/km
Nota do Inmetro: D
Classificação na categoria: B (Utilitário Esportivo Grande)

blog comments powered by Disqus