Avaliação: o Volvo XC90 T6 pensa mais que o motorista

9227

Escolhemos o Volvo XC90 como exemplo de SUV tecnológico. Afinal, além de ser fabricado por uma das marcas que mais se preocupam com a segurança, o XC90 é repleto de tecnologias de auxílio à condução. Não por outro motivo, é considerado o modelo mais seguro e inovador da história da Volvo. Ele está à venda no Brasil com o motor T6 Drive-E, um propulsor 4 cilindros 2.0 que funciona com supercharger e turbo. Assim, o compressor volumétrico (supercharger) atua nos baixos regimes de rotação e o turbocompressor entra em funcionamento quando no motor está em alta.

O resultado é uma combinação de desempenho, economia e baixo nível de emissões. Ele faz 12,5 km/l de gasolina na média cidade/estrada. Vendido na linha 2017 nas configurações Momentum (R$ 346.900) e Inscription (403.900), o Volvo XC90 arranca de 0-100 km/h em apenas 6,5 segundos e atinge 230 km/h de velocidade máxima. O motor entrega 324 cv de potência e o torque é de 40,8 kgfm a 3.700 rpm. Junto com a transmissão automática de oito velocidades e quatro modos de condução (Eco, Comfort, Dynamic e Off-road), o XC90 é um SUV completo.

Além de alguns cromados na carroceria e da chave revestida no mesmo couro dos bancos, a versão Inscription, que avaliamos, traz um fantástico sistema de som da Bowers & Wilkins com 19 alto-falantes e até um software que simula a sala de concerto da Orquestra Filarmônica de Gotemburgo. O XC90 Inscription também traz um sistema de suspensão por bolsas de ar, possibilitando ao motorista ajustar a altura da carroceria de acordo com o tipo de solo. Até a carga do porta-malas pode ser ajustada.

Os bancos têm apoios laterais ajustados eletricamente, ventilação e aquecimento. Graças às câmeras instaladas na carroceria, o XC90 Inscription projeta na tela central uma visão aérea de 360º ao redor do veículo.Ele também tem alerta de ponto cego, de colisão traseira e de tráfego lateral. Evidentemente, alguns itens disponíveis em carros menos sofisticados, como piloto automático adaptativo, assistência de permanência na faixa, head up display e estacionamento automático, também estão disponíveis no XC90. O SUV sueco permite uma terceira fileira de bancos e traz alguns itens meio exagerados, como o rebatimento dos encostos de cabeça dos bancos de trás.

Para não dizer que o carro é perfeito, vale dizer que muitos sistemas são pouco amigáveis. Isso vale para o head up display, para o botão de partida (de virar ao invés de apertar), para a procura de estações de rádio, para a configuração do quadro de instrumentos e até para o acionamento da chave – os botões de abrir ou de fechar são imperceptíveis e, distraidamente, é fácil acionar o botão de pânico ao invés de abrir as portas. Claro que o Volvo mais seguro da história conta com sistema anti-capotamento, proteção contra lesões da coluna cervical e freios automáticos se o motorista tentar virar à frente de outro carro que venham em sentido contrário. De janeiro a setembro, a Volvo vendeu 332 unidades do XC90 no Brasil, uma média de 37 carros/mês em 2016.


Ficha técnica:

Volvo XC90 T6

Preço básico: R$ 346.900
Carro avaliado: R$ 403.900
Motor: 4 cilindros em linha 2.0, 16V, turbo e supercharger, start-stop
Cilindrada: 1969 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 324 cv a 5.700 rpm
Torque: 40,8 kgfm de 2.200 a 5.400 rpm
Câmbio: automático, oito marchas
Direção: elétrica
Suspensões: duplo triângulo (d) e multilink (t)
Freios: disco ventilado (d/t)
Tração: integral
Dimensões: 4,950 (c), 1,676 m (l), 1,776 m (a)
Entre-eixos: 2,984 m
Pneus: 275/45 R20 (Inscription) e 235/55 R19 (Momentum)
Porta-malas: 692 litros
Tanque: 71 litros
Peso: 2.165 kg
0-100 km/h: 6s5
Velocidade máxima: 230 km/h
Consumo cidade/estrada: 12,5 km/l
Nota do Inmetro: não divulgada
Emissão de CO2: sem dados
Classificação na categoria: não divulgada

blog comments powered by Disqus