Polêmicas à parte, BMW X4 agrada a quem quer se destacar no trânsito

Alguns se recusam a aceitar o inusitado X4, outros cedem aos seus encantos. Na redação, como nas ruas, o polêmico SUV-cupê dividiu opiniões

8676

“Personalidade imponente.” É o que diz o site da BMW sobre esse X4. De fato, como o X6, de 2008, o X4 é polêmico. Levando ao extremo o conceito de crossover, ele mistura cupê – de quatro portas – e SUV (a marca o chama de Sport Activity Coupé, ou SAC). Sei que gosto não se discute, mas acho o desenho feio e desproporcional, embora melhor que o do X6, devido ao menor tamanho. Isso não significa que não se pode gostar dele. Muitos adoram. Como o X6, é sucesso absoluto.

Depois de reclamar do design, convivemos alguns dias e ele quase me conquistou. O motor 2.0 turbo impressiona, pois se trata de um carro pesado, a dirigibilidade afiada da BMW não foi abandonada e o comportamento em curvas surpreende. As suspensões são robustas e, apesar de algumas pancadas secas, supera tranquilamente valetas, buracos e pisos ruins. De noite, o farol alto automático é prático, mas nada ganha em praticidade do porta-malas: com a chave no bolso e as mãos ocupadas carregando uma caixa do supermercado, basta passar o pé debaixo do para-choque para que abra magicamente (o pequeno Mathias, de 3 anos, adorou o truque, mas achava que era preciso chutar o para-choque; não é).

Mas o design – de novo ele – traz problemas práticos. A visibilidade traseira é péssima (nas manobras, câmera de ré e sensores ajudam), as portas traseiras são pequenas e têm abertura limitada e, na traseira, passageiros mais altos raspam a cabeça no teto. Além disso, a aerodinâmica é prejudicada e, também por culpa da tração integral, fica difícil superar 10 km/l na estrada (segundo o Inmetro, é nota D, e gasta na estrada o que um sedã com a mesma mecânica consome na cidade).

Se pagaria R$ 274.950 nele? Por quase o mesmo, para o fora de estrada levaria um X3 xDrive35i (R$ 289.950), mais equipado, mais tradicional e com motor 6 cilindros de 306 cv. Pensando bem, ainda sem mudar de marca, levaria um Série 3 Sedan de mesma mecânica (328i, de R$ 203.950). O porta-malas é 70 litros menor, mas além de nacionalizado e flex, gosto mais de sua dinâmica, por ser baixo e ter tração traseira. Além disso, é mais rápido, econômico e, de quebra, R$ 69.000 mais barato – o suficiente para comprar um crossover básico ou um Suzuki Jimny 4×4 (para usar no off-road e no rodízio).

—–

Contraponto

Por Sergio Quintanilha

Sei que estou na minoria, mas sou fã desses SUVs-cupês da BMW. Para mim, esquisito é ver um X5 ou mesmo um X3, quadradões como a maioria dos crossovers premium, vestidos em roupas esportivas. Por isso, vibrei quando conheci o X6, até porque minha estreia foi numa versão M. Quanto ao BMW X4, trata-se de uma opção muito inteligente da marca alemã, pois atende aos fãs do design do X6 (como eu) que não têm cerca de R$ 460.000 para dar num carro desses. Visto dessa forma, o X4 28i tem o preço até em conta, pois sai uns 40% mais barato. Para uma marca com DNA esportivo como a BMW, faz todo sentido um SUV tipo fastback, para usar um termo da moda. Gostei das dimensões mais compactas do X4, bem como da posição de dirigir, do volante esportivo com shift paddles, da generosidade da tração xDrive e da facílima utilização do sistema multimídia. Concordo que a visibilidade traseira é horrível, mas esportivos são assim mesmo. Quanto ao motor, seus 248 cv são mais do que suficientes na estrada e sobram na cidade. Eu compraria um X4 28i, sim, e continuaria sonhando com um X6 M.

COMPRE SE…
Você gosta de se destacar em meio a outros carros, chamando a atenção por onde passa com um design inusitado.
Você curte uma posição de dirigir alta e robustez para passar sem medo em buracos, lombadas e outros obstáculos.

NÃO COMPRE SE…
Você gosta de gastar pouco no posto e não vê sentido em andar o tempo todo em um modelo com tração nas quatro rodas.
Sua família, principalmente quem vai no banco traseiro, tem estatura alta. Passageiros com 1,80 m raspam a cabeça no teto.

Considere também esses concorrentes

Ficha técnica:

BMW X4 xDrive28i X Line

Preço básico: R$ 274.950
Motor: 4 cilindros em linha, 16V, comando variável, válvulas de admissão de abertura variável (Valvetronic), turbo twin-scroll, injeção direta, start-stop Cilindrada: 1997 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 245 cv de 5.000 a 6.500 rpm
Torque: 35,7 kgfm de 1.250 a 4.800 rpm
Câmbio: automático sequencial, oito marchas
Tração: integral
Direção: elétrica
Dimensões: 4,671 m (c), 1,881 m (l), 1,624 m (a)
Entre-eixos: 2,810 m
Pneus: 245/45 R19 (run flat)
Porta malas: 550 litros
Tanque: 67 litros
Peso: 1.845 kg
0-100 km/h: 6s4
Velocidade máxima: 232 km/h
Consumo cidade: 7,3 km/l
Consumo estrada: 9,4 km/l
Emissão de CO2: 169 g/km
Nota do Inmetro: D
Classificação na categoria: A (Fora de Estrada)

NOSSO VEREDICTO
Motor
Câmbio
Performance
Consumo
Segurança
Equipamentos
Multimídia
Conforto
Porta-malas
Prazer ao dirigir
COMPARTILHAR
Notícia anteriorGolf nacional terá versão mais barata
Próxima notíciaUma opção ao Waze
blog comments powered by Disqus