Como anda o Audi RS3 Sportback

Você nunca mais ficará tranquilo depois de conhecer a nova geração do Audi RS3 Sportback, um dos modelos mais potentes de seu segmento – do qual também participam o BMW M135i e o recém-atualizado Mercedes-AMG A45, que passou a extrair 381 cv de potência do motor turbo 4 cilindros 2.0. Nesses casos, quando os cavalos de potência são muitos, hot hatches como o Audi RS3 Sportback e o Mercedes-AMG A45 tornam-se “hiperhatches”. Os números da nova geração desse puro-sangue da Audi são espetaculares, basta pensar numa aceleração de 0-100 km/h feita em somente 4,3 segundos.

O pequeno esportivo de Ingolstadt está ainda mais potente do que o já sensacional RS3 Sportback da geração passada (que oferecia 310 cv) e continua transmitindo sensações que dificilmente são encontradas nos demais carros produzidos pelo fabricante. Isso é ponto certo como dois mais dois são quatro: você logo nota ao dar a partida e o motor 5 cilindros começar a produzir as suas primeiras notas. Na estrada, o RS3 Sportback não quer convencê-lo de que ele é perfeito, mas ele anda como se fosse o melhor dragster (carro de arrancada de alto desempenho) para ir do ponto A ao ponto B.

Embora a frase anterior possa parecer contraditória, ela exprime bem a dupla personalidade desse esportivo. Aqui, contudo, deixaremos em aberto a questão do consumo de combustível enquanto nos esforçamos para não exagerar no pedal do acelerador. Nesse aspecto, o mais poderoso dos A3 não pode sonhar em competir com as versões TDI (turbodiesel) da família, bastante econômicas. Ainda assim, as paradas no posto de gasolina não são uma “facada” no bolso e, por ano, você gastará algo em torno de 2.500 euros (cerca de R$ 11.000) com combustível para o RS3 Sportback.

Explorar a natureza desse esportivo é menos angustiante do que submetê-lo às situações da vida real, com limites de velocidade serenos para um Audi desse tipo. No entanto, infelizmente, é preciso respeitar as regras das estradas. Quem quiser mais emoção pode escolher o pacote que eleva a velocidade máxima de 250 km/h para 280 km/h (custa 1.810 euros na Europa, cerca de R$ 8.000), como conferimos no modelo testado. Mas ele também possui um lado racional. O RS3 Sportback é capaz de agir como um bom moço, embora esse não seja seu lado preferido nem aquele que melhor define a sua personalidade.

É melhor não o provocar sem estar preparado, caso contrário você terá uma confirmação de seu caráter impetuoso. O desempenho de seu motor 5 cilindros é duro desde os baixos giros, mas ele para de trabalhar antes das 7.000 rpm. E logo a partir de 2.500 rpm o propulsor já começa a mostrar uma atitude respeitável. O “culpado” por esse fôlego todo é o turbocompressor, que o torna poderoso e com uma relação peso-potência de excelentes 4,7 kg/cv. Com 387 cv de potência máxima, o poderio do RS3 Sportback é garantido e a tração integral nas quatro rodas se encarrega de colocar ordem na casa e deixar a dirigibilidade um pouco mais amigável.

Claro que, para ser honesto, essa facilidade por vezes torna a condução mais temperada. Mas nada que elimine a capacidade do carro de excitar o piloto. Se você está esperando pelo ardor de um Renault Mégane RS Trophy ou a paixão de um Ford Focus RS, o Audi RS3 Sportback tem tudo isso de maneira muito educada e civilizada. Encontramos nesse Audi um paralelo entre um tempero “arisco” e a frieza que tem sido a marca registrada dos carros de Ingolstadt. Frieza na medida exata para diferenciá-lo do concorrente Mercedes-AMG A45.

O eixo traseiro do RS3 Sportback pode receber até 100% do torque enviado pelo motor, mas isso não significa que seja adequado chamar esse modelo de tração traseira: o sobresterço (saída de traseira) é sempre suave e acontece só em pisos com baixa aderência. Quando o asfalto está seco, a trajetória das rodas dianteiras permanece intacta, mesmo quando os freios são usados para forçar a transferência de carga no contorno de curvas mais fechadas.

O RS3 Sportback – o mais alegre dos modelos da família A3 – é capaz de contornar curvas a velocidades insanas. Isso porque a dianteira aponta para o centro da curva, enquanto a carroceria segue sem nenhum desvio de trajetória, parecendo enfrentar os obstáculos como se fosse uma bússola, ou seja, com bastante precisão. É puro prazer de dirigir acompanhado pelo sentimento intrigante e reconfortante que esse carro oferece. No Brasil, a nova geração do RS3 Sportback chegará em março.

Ficha técnica:

Audi RS3 Sportback

Preço estimado: R$ 159.900 (Europa)
Carro avaliado: R$ 159.900 (Europa)
Motor: 5cilindros em linha 2.5, 16V, duplo comando variável, turbo, injeção direta, intercooler
Cilindrada: 2480 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 367 cv a 5.500 rpm
Torque: 47,4 kgfm de 1.625 a 5.550 rpm
Câmbio: automatizado, dupla embreagem, sete marchas
Direção: elétrica
Suspensões: McPherson (d) e four link (t)
Freios: ventilados (d/t)
Tração: integral
Dimensões: 4,343 m (c), 1,800 m (l), 1,411 m (a)
Entre-eixos: 2,631 m
Pneus: 235/35 R19
Porta-malas: 280 litros (1.120 litros com o banco traseiro rebatido)
Tanque: 55 litros
Peso: 1.595 kg
0-100 km/h: 4s3
Velocidade máxima: 250 km/h (280 km/h com pacote opcional)
Consumo cidade: 8,7 km/l*
Consumo estrada: 15,3 km/l*
Nota do Inmetro: não participa
Classificação na categoria: não participa

blog comments powered by Disqus