Desbravando a Chapada dos Guimarães de Jeep Renegade

1840

Trilhas. Cachoeiras. Trechos de fora de estrada. E muita aventura. Tudo isso você encontrará na Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso. Uma opção de roteiro para casais, famílias ou grupo de amigos que preferem estar em contato com a natureza. O Parque Nacional da Chapada dos Guimarães foi fundado em 1989 e é administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio). Com 330 km2, abriga uma grande fauna: mais de 400 espécies de aves – entre araras vermelhas, papagaios e tucanos –, além de onças pardas e lobos-guarás.

O melhor é ir de avião até Cuiabá. Partindo do aeroporto, leva-se 1h15mim pela Rodovia BR 251 – o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães está a 69 km. Esse trajeto pode ser feito de ônibus de turismo ou alugando um carro. As diárias variam de R$ 134 (modelo compacto) a R$ 320 (picape média). Para se hospedar, uma das opções é o hotel Penhasco, localizado a apenas 3 km da Chapada. O período mais adequado para a viagem vai de maio a setembro, para escapar das chuvas. As temperaturas médias ficam em torno de 25ºC e 21ºC, podendo chegar a 38ºC no verão.

Durante o inverno, o clima é ameno, mas esfria à noite (abaixo de 5ºC). O sol brilha forte e há poucas sombras. É aconselhável levar na mala boné, protetor solar e repelente, além de tênis ou calçados fechados para as caminhadas e roupas de banho para fazer mergulhos. Fique esperto: o fuso horário do Mato Grosso em relação a Brasília tem uma hora a menos. Desbravamos a enigmática Chapada dos Guimarães participando do Jeep Experience. E nesse evento foi apresentada a nova série especial Seventh Five Years, que celebra os 75 anos da Jeep no mundo (no Brasil, são 50 anos).

O Jeep Renegade 75 Anos é baseado na versão Sport e limitado a 2.000 unidades. O carro está à venda com motor 1.8 flex (R$ 88.990) e 2.0 diesel (R$ 116.890). A transmissão é automática de seis e de nove marchas, respectivamente. O Wrangler Sport Unlimited (de quatro portas) é restrito a 30 unidades (R$ 229.900), enquanto o Grand Cherokee terá apenas 10 unidades e chegará a partir de outubro deste ano. A diferença da edição 75 Anos está nas rodas e nos detalhes da carroceria pintados de bronze e nos itens de série a mais. Para enfrentar o off-road, com direito a muitos trechos de areia, lama, areia fofa e travessia de riachos, utilizamos um Renegade Trailhawk 2.0 a diesel 4×4.

Sorte que o modelo possui valentia de sobra, além dos modos de condução, que ajudam a vencer as adversidades do caminho. São eles: automático, neve, areia, terra e pedra. O utilitário esportivo traz ainda os sistemas Hill Assist Control (segura o carro em subidas íngrimes) e Hill Descent Control (monitora o acelerador e os freios para transmitir maior segurança em descidas acentuadas). Um dos cartões postais da Chapada dos Guimarães é a cachoeira Véu de Noiva. Uma queda de 86 m formada pelas águas do Córrego Coxipó e emoldurada por paredões de arenito. Ela pode ser observada de um mirante logo na entrada do parque – uma caminhada de cerca de 600 m. Por segurança, a piscina natural e a trilha de acesso à base estão interditados.

A entrada é gratuita. com visitação das 9 às 15 horas. O acesso acontece pela Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251) e são 12 km do centro da Chapada. Para conhecer a Cidade de Pedra, outra paisagem magnífica, o viajante percorrerá um caminho de areia, com travessias de rio que devem ser feitas com cautela. De lá, ele avistará as formações rochosas e vermelhas – algumas com mais de 350 m de altura –, vales, veredas, cerrados e as nascentes dos córregos Mutuca e Rio Claro. O nome foi dado porque as formações rochosas lembram as ruínas de uma cidade. O viajante deverá pegar a estrada para o Distrito de Água Fria (Fazenda Chafariz) e são 26 km de distância do centro da Chapada.

Outro lugar que vale a visita é a Crista do Galo. Essa formação rochosa foi esculpida pelo vento e o movimento das placas tectônicas. Para chegar há duas opções: com veículos 4×4 (o nosso caso) por cerca de 28 km saindo do Centro ou com automóvel de passeio pela Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251). Para atingir a Crista do Galo, é preciso andar por 4 km, mas se o carro não tiver tração 4×4 é preciso acrescentar 5 km de caminhada. O visual panorâmico é de tirar o fôlego. E essas são apenas algumas das atrações. Pelo menos três dias são recomendados. Você não irá se arrepender. Recomendamos um 4×4 como o Jeep Renegade Trailhawk.

blog comments powered by Disqus