Veja como anda o Hyundai i30 2016

Linha 2016 do Hyundai i30 tem mudanças leves no visual e mantêm a boa mecânica, o espaço invejável e a generosa lista de equipamentos

12357

O i30 foi capa da MOTOR SHOW em 2008, quando revelamos que ele estava chegando com preço imbatível para “detonar” os demais hatches médios. Dito e feito: o Hyundai chegou em 2009 com custo-benefício imbatível e, como previmos, assumiu a liderança do segmento, onde se manteve até 2011. Em 2012, porém, foi superado pelo novo Ford Focus, e em 2013 essa geração chegou com motor 1.6 flex (no lugar do 2.0), e as vendas despencaram. Um ano depois, o i30 adotou esse 1.8 a gasolina, mas as vendas não decolaram. Não que o i30 seja ruim, muito pelo contrário. Mas a concorrência evoluiu muito.

Em agosto, a linha 2016 do hatch médio chegou com discretas mudanças visuais (novas grade dianteira hexagonal e rodas). A mecânica não mudou, nem precisava: embora não seja flex, seu 1.8 é moderno e elástico, casando bem com o câmbio automático de seis velocidades (com trocas sequenciais apenas pela alavanca). A prioridade é o consumo, que fica em torno de 9 km/l na cidade e 12 km/l na estrada (no modo Eco, selecionável por um botão no painel).

Como antes, outro botão permite escolher entre três ajustes da direção: além do normal, há o Comfort, mais leve, bom para uso urbano e manobras, e o Sport, mais pesado, porém anestesiado. As suspensões são outro ponto alto, com filtragem exemplar de irregularidades e boa estabilidade. Junto com o baixo ruído, o ótimo espaço e o charmoso teto de vidro, garantem muito conforto a bordo. Outro destaque é o porta-malas de 378 litros. A versão “básica” (R$ 85.990) já tem multimídia completo, teto panorâmico e rodas 17”, entre outros itens.

Essa “Top” (R$ 98.990) ganha bancos de couro, controle de estabilidade, ar bizone, airbags laterais e de cortina e sensor de chuva (falta só retrovisor eletrocrômico). Os preços estão mais altos, mas em linha com o que custam os equivalentes Focus Titanium Plus e Golf Highline (com o pacote Elegance). Mas o Volks, por ser turbinado, é mais forte (25,5 kgfm) e econômico, e o Ford é mais potente (178 cv). E se o primeiro tem equipamentos similares, o segundo oferece mais. Além disso, os dois são os “queridinhos“ do segmento. E, no fim das contas, são os maiores problemas do i30.

—–
Ficha técnica:

Hyundai i30 (Top)

Preço básico: R$ 85.990
Carro avaliado: R$ 98.990
Motor: 4 cilindros em linha 1.8, 16V, duplo comando continuamente variável
Cilindrada: 1797 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 150 cv a 6.500 rpm
Torque: 18,2 kgfm a 4.700 rpm
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: elétrica com três modos
Suspensões: McPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d)e discos sólidos (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,300 m (c), 1,780 m (l), 1,495 m (a)
Entre-eixos: 2,650 m
Pneus: 225/45 R17
Porta-malas: 378 a 1.316 litros
Tanque: 53 litros
Peso: 1.352 kg
0-100 km/h: 9s6 (teste MOTOR SHOW)
Velocidade máxima: não divulgada
Consumo cidade: 9,2 km/l
Consumo estrada: 11,8 km/l
Emissão de CO2: 133 g/km
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: E (Médio)

blog comments powered by Disqus