Tudo o que você precisa saber sobre o novo compacto da Fiat

A marca prepara um novo carro para ser o modelo mais barato do Brasil. Ele chega com motor 4 cilindros 1.0 e, depois, ganha um inédito 3 cilindros e também uma versão aventureira. Suas vendas começam já em 2016

56480

O segredo do sucesso de qualquer novo produto está na observação e no cumprimento da fórmula dos três B: o produto deve ser necessariamente bom, bonito e barato. Quem não segue essa fórmula da sabedoria popular pode tropeçar feio no lançamento de um produto, até mesmo um novo carro. Os exemplos são inúmeros no mercado automobilístico: quem desrespeitou a fórmula teve sérios problemas para comercializar os seus produtos. Pelas informações que temos do novo carro que a Fiat lançará no meio do ano que vem, achamos que ela acertará em cheio na velha e boa fórmula dos três B: o novo carrinho deverá mesmo ser bom, bonito e barato.

A marca italiana tem acertado continuamente na escolha de seus novos produtos para o mercado nacional, principalmente dos carros mais baratos. Nesse novo carro de entrada, conhecido como projeto X1H (o X é de experimental em inglês, o 1 coloca o carro como modelo de entrada da marca e o H refere-se ao formato hatch de sua carroceria), partiu-se de uma plataforma barata, a mesma utilizada pelo Uno atualmente, e um desenho de carroceria que encantou a todos que o viram. Ou seja: um novo carro que deve unir linhas atraentes e descontraídas e uma mecânica simples e barata de manter, sem apostar em grandes sofisticações tecnológicas.

O novo carro terá uma distância entre-eixos ligeiramente menor que a do Uno atual. Você deverá perguntar: mas e o espaço interno, será ainda menor que o do Uno? Não. O X1H terá dimensões internas, além de bancos dianteiros e traseiro, semelhantes aos do Uno. A diferença do carro mais curto ficará na capacidade de porta-malas,inferior à do seu irmão. O novo carro de entrada da Fiat está sendo pensado para jovens solteiros e casais em início de vida sem filhos. Outra proposta é ser usado como veículo de deslocamento urbano para quem quer um carro fácil de estacionar e que gaste pouco combustível. Famílias pequenas que não viajem muito também serão parte do público-alvo.

Se ele é bom por ter uma mecânica barata e simples de manter, e é bonito pelo design moderno e arrojado dos dias atuais, falta ainda o predicado de ser barato. Pois o novo carro também o será: o X1H chegará com a missão de substituir o Palio Fire, de duas gerações atrás, atualmente o carro mais barato do Brasil, vendido com o motor Fire 1.0 por R$ 28.360. Portanto, se fosse vendido hoje, o X1H custaria entre R$ 28.000 e R$ 29.000. Claro que haverá diversas versões, inclusive uma Way, mais sofisticada com direção elétrica, ar-condicionado, rodas de liga leve e a caracterização típica dessa versão “aventureira” da Fiat.

O novo carro terá sempre quatro portas e motor 1.0. No lançamento, em meados de 2016, o X1H virá com o motor Fire 1000 de pouco mais de 75 cv e torque beirando os 10 kgfm. Para um carro que pesará pouco mais de 900 kg, dá para esperar performance e agilidade bastante boas, além de consumo de combustível contido. Em paralelo, a Fiat desenvolve um novo motor de uma família que terá inicialmente uma versão 1.0 com 3 cilindros, comando de válvulas simples no cabeçote e apenas duas válvulas por cilindro – bem diferente dos usados nos concorrentes, todos com quatro válvulas por cilindro e duplo comando de válvulas no cabeçote com variador de fase pelo menos no comando da admissão.

O 3 cilindros da Fiat não terá nada disso: será simples e barato como o X1H, que deverá receber esse bloco na linha 2017. Ao contrário dos concorrentes, o objetivo é ter um motor que não seja o mais potente nem o de melhor desempenho, mais sim econômico e barato de manter.Essa nova família, batizada de GSE (Global Small Engine), terá também uma versão 4 cilindros de pouco mais de 1300 cm3 de cilindrada, que substituirá o velho motor 1.4. Até o final de 2017, os motores GSE substituirão tanto os Fire 1000 quanto os 1.4 da marca. A grande qualidade do propulsor está no seu torque, que é estável em entre 1.500 a 4.500 rpm, fato que o torna bastante agradável de dirigir, além de muito econômico.

Antes mesmo de seu lançamento, o Fiat X1H já causa polêmica. O carro terá a tampa traseira do porta-malas feita de vidro temperado, solução adotada pela Volkswagen no Up europeu, mas que não foi utilizada no modelo brasileiro. A marca alemã afirma que o custo de produção dessa tampa em vidro temperado é cerca de cinco vezes maior do que a tampa em aço estampado adotado na versão brasileira. Fontes internas da Fiat afirmam categoricamente que esse número não é verdadeiro – e que talvez pudesse ser verdadeiro se a tampa do Up viesse importada da Alemanha, e não desenvolvida no Brasil junto a fornecedores locais, com ocorre com o X1H.

Outra alegação diz respeito ao custo do seguro, que, segundo a Volkswagen, aumentaria muito, pois qualquer pequena batida traseira quebraria a tampa, exigindo a substituição por uma nova. A Fiat garante que a tampa do X1H terá um custo compatível com o preço do carro e que este charme adicional do novo modelo não deverá comprometer o custo do seguro. No interior, o X1H terá painel de instrumentos semelhante ao do Uno, mas com grafismo diferente, adaptado à proposta do X1H. Fala-se até mesmo em uma versão Sporting, para o público mais jovem que curte um carrinho “esportivado”.

O X1H será produzido em Betim, MG, a maior fábrica da Fiat no mundo (750.000 carros/ano). Como as reformas em fase final para a fabricação do X1H, Betim deverá se transformar numa das maiores fábricas de automóveis do mundo (900.000 carros/ano). Com a chegada do X1H, não apenas Fiat deverá se beneficiar desse lançamento, mas também o Brasil, pois o carro deverá ser exportado para América Latina, leste europeu, Rússia e Índia, além de novos mercados que poderão surgir se o dólar se mantiver supervalorizado frente ao real.

A versão aventureira

Como não podia deixar de ser, o X1H também terá uma versão aventureira, com suspensão elevada, mais robusta, e os tradicionais adereços estéticos, como as caixas de roda pretas. Ele deve chegar em outubro, pouco antes do Salão do Automóvel de São Paulo.

blog comments powered by Disqus