Fiat Mobi Drive GSR: um carro prático e ágil na cidade

2517

O título resume tudo: o Mobi Drive GSR foi criado pela Fiat para uso nos centros urbanos. Por isso, se você pretende usar o carro para viagens — principalmente se elas forem longas —, esqueça: falta ao carrinho da Fiat o que mais se precisa em viagens: um bom porta-malas e um desempenho prazeroso do motor. Já nos grandes centros urbanos, o pequeno Fiat se dá bem, com boas respostas ao comando do acelerador e baixo consumo de combustível. Por ser curto, com 3,56 m, acena ainda com facilidade de estacionamento, principalmente nas vagas mais apertadas.

Entende agora porque o Mobi é um carro urbano? Ele é curto e fácil de estacionar, seu motor não se destaca pela potência e sim pelo torque em baixas rotações e, é claro, que o seu reduzido comprimento tolheu do carrinho a capacidade do porta-malas, dispensável no uso urbano: ele tem capacidade máxima de 235 litros. Suficiente apenas para algumas poucas sacolas plásticas de supermercado. Atualmente, o Mobi pode ser adquirido com dois tipos de motorização, ambas 1.0. A mais moderna, batizada de Firefly, é um motor tricilindrico de concepção simples e sem grandes recursos tecnológicos: um único comando e apenas duas válvulas por cilindro, fácil e barato de ser fabricado. E a potência não é seu forte: 77/72cv (etanol/gasolina), mas que, em contrapartida, dá um bom torque desde as baixas rotações e garante um baixo consumo de combustível.

Esse motor mais moderno só é oferecido na versão Drive, topo de linha, que custa pouco menos de R$40.650 com o câmbio manual e R$ 44.780 com o automatizado GSR. Um preço alto para um carro urbano. As versões mais acessíveis do Mobi, que atendem pelos nomes Easy, Like e Way, são equipadas ainda com o velho motor Fire de 4 cilindros, que produz 75/73cv (etanol/gasolina), mas com um torque em baixas rotações inferior ao do motor mais moderno. Na prática, isso significa que o carro fica menos ágil e que consome um pouco mais na versão com o motor mais velho. Na versão mais barata, a Easy, as concessionárias chegam a anunciar o Mobi a partir de R$30.990. Aí sim, um preço atraente para um carro urbano.

O carro que avaliei era uma unidade da versão Drive com o câmbio automatizado GSR e o motor Firefly de três cilindros. Um carro bacaninha para o dia a dia: ágil no trânsito urbano, fácil de estacionar e econômico na hora de abastecer, seja no etanol ou na gasolina. Apesar do porta-malas, ser, teoricamente, dispensável na cidade, pois raramente se carregam malas nos centros urbanos, na realidade, utilizamos o espaço do bagageiro para outras tralhas, como compras de supermercado, compras de shopping, mochilas de escola dos filhos e por aí vai. Esse quesito faz falta ao Mobi. O espaço interno não chega a ser pequeno, mas podemos considerá-lo acanhado, principalmente se sua família for de pessoas com grande estatura.

O câmbio automatizado do Mobi Drive GSR dispensa a alavanca de mudanças. Apenas pequenos botões no console, no lugar da alavanca, permitem que se selecione o ponto morto; D (de Drive, que seleciona automaticamente as cinco marchas); M/A (que permite alternar para as trocas manuais através de uma borboleta atrás do volante); o S (modo esportivo, que permite uma condução mais rápida, atuando no câmbio e no motor e melhorando o desempenho, mas sacrificando o consumo); e finalmente a tecla R (que engata a marcha a ré). Um sistema que durante a avaliação, funcionou satisfatoriamente bem, apesar do susto da falta da alavanca de marchas.

O Mobi Drive que avaliei também era equipado com o sistema Live On, que, na prática, transforma o seu smartphone na tela do sistema multimídia do carro. Para que isso tudo funcione, é preciso que você instale o aplicativo Live On no seu aparelho. Sem ele, você terá apenas funções básicas do rádio na tela TFT do painel de instrumentos. Essa tela TFT, inclusive, merece elogios por algumas funções oferecidas nela, como por exemplo o contador de horas do motor, além de exibir uma qualidade de imagem em uma ótima definição.

Nessa versão Drive GSR, com todos os mimos que o carro possui e a pintura metálica, o preço do Mobi vai para estratosféricos R$51.390! Um valor assustador para um carro de proposta urbana e de economia. Por este valor, se você pesquisar, achará no mercado produtos superiores tanto no desempenho quanto no conforto oferecido aos ocupantes e espaço para as bagagens. Por isso, pense no Mobi nas versões mais baratas, que têm preços mais atraentes e os mesmos pontos positivos na praticidade e economia de combustível.

blog comments powered by Disqus