Hyundai HB20X vs. Chevrolet Onix Activ

30183

Eles são dois compactos com personalidade aventureira, vindos do clã formado pela perua Fiat Palio Weekend Adventure ainda em 1999. Muito antes de o Onix Activ surgir, a Chevrolet oferecia anos atrás o kit de personalização off-road para os descontinuados Celta e Meriva. Em 2015, foi a vez de o Spin Activ aderir ao visual robusto. Assim, o Onix Activ estreou junto com a reestilização do modelo e aposentou a versão esportivada Effect. Já o Hyundai HB20X tem mais tempo de estrada – apareceu em 2013 e o facelift veio no ano passado.

A grande diferença para suas versões “normais” estão nos apliques plásticos na carroceria e na suspensão elevada. Ou seja, duas estratégias de marketing para atingir os consumidores mais descolados ou aqueles que enfrentam uma estradinha de terra batida nos finais de semana. E beleza se põe à mesa? Vamos ver. Para esse duelo, escolhemos as versões automáticas dos modelos. Ambos possuem preço inicial na faixa de R$ 60.000. O Onix Activ custa R$ 62.290, enquanto o HB20X cobra R$ 62.855 – podendo ir a R$ 69.455 na configuração topo de linha Premium quando equipada com central multimídia e bancos de couro.

Frente aos rivais com transmissão automática/automatizada do mercado, esses Chevrolet e Hyundai custam mais que o Renault Sandero Stepway Easy’R (R$ 61.670) e o Toyota Etios Cross AT (R$ 62.040). Porém, o mais caro de todos é o Volkswagen CrossFox I-Motion. Completo, o Volks salta para R$ 79.753. O Onix Activ tem itens não encontrados no HB20X, como câmera de ré, sensor de chuva, alerta de pressão dos pneus e serviço OnStar (diagnóstico, emergência, segurança, concierge e navegação).

O HB20X revida com airbags laterais, isofix para prender de cadeirinhas infantis, sensor crepuscular, ar automático digital e rodas aro 16 (no Onix, são de 15”). A segunda geração da central multimídia MyLink é de série no Chevrolet. A do Hyundai só está disponível a partir das configurações Premium de topo (R$ 67.855 ou R$ 69.445 com bancos de couro). Ambos os equipamentos espelham o conteúdo do smartphone e possuem interface bem intuitiva de utilizar. A ergonomia do Onix Activ oferece posição de dirigir mais alta e comandos mais bem posicionados, apesar da tecla pouco prática na lateral da alavanca para fazer as trocas manuais.

O interior do Chevrolet é sempre em dois tons (laranja e cinza) independentemente da cor exterior. Já o HB20X possui bancos com assentos maiores e abas laterais mais pronunciadas. A coluna de direção do Onix Activ é ajustável em altura e a do HB20X também é regulável em profundidade. O prático piloto automático está disponível somente no Chevrolet. Entre esses dois carros, o Onix Activ é o que oferece mais espaço para as pernas dos ocupantes traseiros. O Chevrolet continua equipado com motor 1.4 8V (também nas versões LT e LTZ), agora trazendo aperfeiçoamentos mecânicos visando a eficiência.

Vieram novo conjunto de pistões e bielas 5% mais leve, um módulo de controle com processamento 40% mais rápido e passou a utilizar óleo de baixa viscosidade (0W20). Os dados de desempenho não mudaram, ou seja, o hatch ainda entrega 98/106 cv de potência (g/e). Apesar de mais fraco que o 1.6 16V do HB20X de 125/128 cv, o “miliquatro” da Chevrolet não perde fôlego em subidas muito íngrimes ou nos demais deslocamentos urbanos. Já na estrada, é preciso pisar mais no acelerador para fazer uma ultrapassagem, considerando que seu peso é ligeiramente maior.

Por sua vez, o HB20X assegura acelerações mais rápidas. Entretanto, os ruídos da rolagem dos pneus e do vento aparecem mais no Hyundai. Ponto positivo para o bom isolamento acústico do Chevrolet. Como em todo bom aventureiro, as suspensões são erguidas: em 3,0 cm no Onix Activ e em 4,1 cm no HB20X em relação às suas configurações “civis”. As irregularidades do piso são absorvidas pela suspensão e minimamente passadas para o volante nos dois carros. Contudo, o acerto mais firme no Chevrolet garante uma dirigibilidade mais precisa e menor rolagem da carroceria ao contornar curvas mais rapidamente.

O HB20X é o único da família com direção assistida eletricamente, item que o Onix acaba de receber – sendo mais leve ao esterço em baixa velocidade e com respostas um pouco mais diretas em relação ao oponente. Como dissemos, o Onix Activ e o HB20X querem seduzir os consumidores pelos olhos. Mas, antes de sair para chamar um deles de seu, é importante saber que a garantia do Hyundai é de cinco anos e a do Chevrolet, de três. Entretanto, o preço das peças do Onix Activ é menor. Já as revisões custam menos no HB20X. E depois de 10.000 km percorridos, o proprietário terá pago R$ 3.091 em gasolina no Onix e R$ 3.422 no HB20X.

blog comments powered by Disqus