JAC T5: um crossover barato e interessante

9869

Tive a oportunidade de utilizar esse crossover da JAC Motors durante nove dias. É verdade que a marca chinesa não produz carros há muito tempo. São pouco mais de 12 anos, já que antes a marca era especializada na produção de caminhões. O JAC T5 é parte da terceira geração de carros de passageiros produzido pelos chineses, e é impressionante o que os caras evoluíram em tão curto período de tempo: O T5 não fica nada a dever aos seus concorrentes de marcas mais antigas e tradicionais do mercado. Um belo familiar, confortável, espaçoso e com um porta-malas que chega a proporcionar até 600 litros de capacidade.

Na mecânica, o motor 1.5 Flex desenvolve 127/125cv de potência (etanol/gasolina). No torque, a força produzida pelo motor é de 15,7 kgfm com etanol e 15,5 kgfm com gasolina. Se esses valores parecem pequenos, o valente motorzinho brilha quando o assunto é consumo de combustível: o carro faz cerca de 6,8/8,6 km/l (etanol/gasolina) na cidade e chega a 9,6/12,5 km/l (etanol/gasolina) na estrada, marcas bastante expressivas para um crossover que pesa pouco mais de 1.200 kg. No desempenho, o T5 faz de 0 a 100 km/h em cerca de 11 segundos e ultrapassa os 190 km/h de velocidade máxima. Ótimos resultados para um familiar.

O que não contei ainda, é sobre sua excelente transmissão automática CVT, um tipo de câmbio automático em que não há trocas de marchas, mas uma adequação linear e contínua das rotações do motor com a velocidade. Essa é a tendência de todos os câmbios da atualidade, afinal de contas, todas as marcas estão migrando para esse sistema. Muito bom! E olha que o motor 1.5, que foi concebido e desenvolvido na Áustria por uma empresa especializada em motores, conversa muito bem e silenciosamente com esse câmbio. Esse conjunto é um dos pontos altos do T5 aliando bom desempenho e baixo consumo e silêncio ao rodar.

O legal é que o T5 já vem completinho, ou seja, não possui opcionais e o carro que você vê nas fotos é o que você vai comprar nas concessionárias da marca. O preço, se considerarmos os concorrentes ocidentais e os japoneses, é sedutoramente baixo: R$73.490. Nesse preço estão inclusos os bancos forrados em couro e o sistema multimídia (com tela sensível ao toque de 8 polegadas e ligado a um rádio de boa qualidade de som).

A direção tem assistência elétrica e os freios são a disco nas quatro rodas com ABS e controle eletrônico de estabilidade. O ar-condicionado é do tipo automático digital. Principalmente para o publico feminino, o carro agradou em cheio: é bonito, moderno, tem alta posição de dirigir e passa uma boa sensação de segurança ao motorista.

O único ponto contrário (para muita gente) do T5 é o fato dele ser produzido na China, onde é o terceiro SUV mais vendido. Mas, se considerarmos o quanto evoluiu em termos de qualidade a produção de carros na China, esse fator está deixando de ser negativo e, nos carros de última geração, como é o caso do T5, eles quase inexistem. Uma compra recomendada.

blog comments powered by Disqus