Mais rápido que Porsche 911 Turbo S, Nissan GT-R enfim chega ao Brasil

O “Godzilla” chegou ao Brasil. Com 572 cv de potência e uma tração integral espetacular, esse japonês é uma das novidades imperdíveis do Salão

4457

Com um motor 3.8 V6 biturbo de 572 cv, o Nissan GT-R está entre os superesportivos mais rápidos do mundo hoje. A aceleração de 0-100 km/h em 2,7 segundos é 2 décimos mais rápida que a de um Porsche 911 Turbo S, com motor V6 turbinado de igual cilindrada e potência de 580 cv e – pasme – também 2 décimos mais rápida que a de um Lamborghini Aventador, com um V12 aspirado de 6,5 litros e 700 cv. O segredo do desempenho monstruoso do GT-R – que lhe rendeu o apelido Godzilla – está na tração integral, como revelamos em uma rápida avaliação na edição 382 (bit.ly/2cPQ3Vf).

Prioritariamente traseira, ela é controlada por um avançado software e pode jogar até 50% do torque para o eixo posterior, tudo mediado por um câmbio de dupla embreagem, dois cardans e uma caixa de transferência. A versão 2017 exposta no Salão de São Paulo ganhou melhorias aerodinâmicas e novo filtro de ar, que elevou a potência em 20 cv em relação à versão que experimentamos. O interior do cupê é 2+2: acomoda dois adultos e duas crianças. Também ganhou algumas novidades, como a central multimídia atualizada e um controle giratório dos principais sistemas do carro, como nos BMW.

A versão Premium é a única vendida no Brasil. Sua lista de equipamentos inclui rodas de liga leve aro 20 com pneus run-flat, freios Brembo e suspensão Bilstein, seletor de modos de condução com três opções de acerto de suspensão, transmissão e motor, faróis de LED, escapamento de titânio com ajuste do sonoridade, painel com relógios virtuais, som premium Bose com 11 alto-falantes e amplificação do som de escape na cabine. O GT-R será vendido apenas sob encomenda, e só uma concessionária, na Avenida Brasil, em São Paulo, será autorizada a fazer sua manutenção.

Segundo a Nissan, duas unidades do GT-R já foram comercializadas oficialmente no País, somando-se às cerca de 80 que já rodam aqui, trazidas por importadores independentes. O prazo para a entrega de cada exemplar do esportivo é de três a quatro meses a partir da confirmação do pedido.

A expectativa da Nissan é de comercializar apenas 10 unidades do GT-R por ano no mercado brasileiro. Ficou interessado? Seu preço sugerido é de R$ 900.000, subindo para R$ 920.000 caso a opção de interior não seja pelo revestimento “básico”, todo em couro preto (as opções são bege, vermelho ou laranja).

—–

Ficha técnica:

Nissan GT-R

Motor: 6 cilindros em V 3.8, 24V, duplo comando variável, biturbo
Cilindrada: 3799 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 572 cv a 6.800 rpm
Torque: 65 kgfm de 3.300 a 5.800 rpm
Câmbio: automatizado, dupla embreagem, seis marchas
Tração: integral, diferencial de deslizamento limitado
Direção: eletro-hidráulica
Suspensões: braços duplos (d) e multi-link (t)
Freios: discos ventilados (d/t)
Dimensões: 4,710 m (c), 1,895 m (l), 1,370 m (a)
Entre-eixos: 2,780 m
Pneus: 255/40 R20 (d) – 285/35 R20 (t)
Porta-malas: 315 litros
Tanque: 74 litros
Peso: 1.752 kg
0-100 km/h: 2s7*
Velocidade máxima: 315 km/h
Consumo cidade: 7,7 km/l
Consumo estrada: 11,1 km/l
Nota do Inmetro: E
Classificação na categoria: D (Esportivo) *Automobil Revue

blog comments powered by Disqus