No Brasil até 2018, jipão BX7 marca retorno da alemã Borgward

Extinta nos anos 1960, a empresa mostra em Frankfurt o SUV médio que será produzido a partir de 2016

Extinta nos anos 1960, a marca Borgward mostra em Frankfurt o BX7, SUV médio que será produzido a partir de 2016 e que marca o retorno da empresa ao mundo dos automóveis. Com motor 2.0 turbo de 224 cv e espaço até sete passageiros, o modelo deve desembarcar no Brasil até 2018.

Apesar da origem germânica da marca, os novos Borgward não serão feitos em Stuttgart (Alemanha), onde está sediada a empresa, mas na capital chinesa Beijing, onde a produção ficará a cargo da fábrica de caminhões Foton.

Estratégia que é fundamental para a proposta do modelo, que segundo o chefe de design da marca, Benjamin Nawka, é de oferecer o tamanho e a sofisticação de um SUV de luxo (com 4,71 m de comprimento, ele é 7 cm maior que o Audi Q5), numa faixa de preços mais baixa.

E a lista de equipamentos inclui desde a central multimídia com uma grande tela de 12,3 polegadas e câmeras com visão panorâmica em 360º, até sistema de estacionamento automático e tampa do porta-malas com abertura motorizada.

Além do propulsor 2.0, que funciona em conjunto com uma transmissão automatizada de sete marchas com dupla embreagem e a tração integral com controle de descida em rampas, está nos planos um conjunto motriz híbrido, com potência total de 407 cv e autonomia de 55 km somente com o motor elétrico.

O primeiro mercado a receber o novo modelo será o chinês, seguido da Europa ocidental e de outros países emergentes, como Rússia e Índia.

blog comments powered by Disqus