Jetta, Focus Sedan e EcoSport são os campeões do desconto

Existe um mito na indústria automobilística de que o Chevrolet Onix é líder de vendas devido aos grandes descontos praticados pela GM, mas uma pesquisa da Jato Dynamics revela o contrário

11277
Volkswagen Jetta: um dos campeões de descontos no primeiro trimestre, mas com vendas inferiores à de cinco concorrentes. (Foto: Volkswagen)

Os carros que têm os maiores descontos são os que mais vendem, certo? Não necessariamente. Segundo a empresa Jato Dynamics, especializada em pesquisas sobre a indústria automobilística, os campeões de desconto no primeiro trimestre de 2017 foram o Volkswagen Jetta, o Ford Focus Sedan e o Ford EcoSport. Porém, nenhum deles é o mais vendido de suas categorias. Já o Chevrolet Onix, bicampeão e líder disparado de vendas no mercado brasileiro, é um dos carros que menos tiveram desconto.

A Jato Dynamics apresentou uma pesquisa de quatro segmentos no VIII Fórum da Indústria Automobilística, organizado pelo site Automotive Business em São Paulo. Os sedãs médios registraram uma média de descontos de R$ 6,3 mil e um volume de vendas abaixo de 30 mil unidades. Em seguida, os SUVs médios aparecem com descontos médios de R$ 4 mil e vendas de 60 mil carros, mesmo volume apurado para os sedãs compactos pesquisados, mas com descontos abaixo de R$ 3 mil. Os hatches compactos também têm uma média de pechincha de R$ 2,8 mil, mas com quase 160 mil carros vendidos.

A grande surpresa da pesquisa ficou exatamente entre os hatches compactos. Apesar de ter vendido cerca de 42 mil unidades, o Chevrolet Onix teve uma média de descontos abaixo de R$ 3 mil. Na casa de R$ 2 mil de abatimento, aparecem o Hyundai HB20 (24 mil vendas), o Renault Sandero (15 mil) e o Fiat Mobi (10 mil). Acima do Onix, entre R$ 3 mil e R$ 4 mil, estão o Ford Ka (21 mil vendas), o Volkswagen Gol (16 mil) e o Toyota Etios (9 mil). Os campeões de descontos nessa categoria foram o Fiat Palio (8 mil vendas) e o Volkswagen Fox (11 mil), com abatimentos de quase R$ 6 mil, portanto bem acima do modelo da Chevrolet.

Já entre os sedãs compactos, a GM deu descontos de R$ 3 mil em média para o Chevrolet Prisma, que registrou 13 mil vendas, mas aí sim ele está entre os carros que mais tiveram abatimento de preço, junto com VW Voyage, Toyota Etios, Fiat Grand Siena e Renault Logan. Só o Ford Ka+, com quase R$ 4 mil de pechincha, está um pouco acima. Esses carros, porém, tiveram vendas entre 4 mil e 10 mil unidades. O Hyundai HB20S teve a menor média de descontos (abaixo de R$ 2 mil) e foi ultrapassado pelo Voyage no ranking da categoria.

Mas isso não é regra. Entre os sedãs médios, os descontos do VW Jetta e do Ford Focus Sedan ficaram entre R$ 9 mil e R$ 10 mil, mas ambos venderam menos do que os outros quatro modelos pesquisados. O Toyota Corolla, líder supremo dos sedãs, teve uma média de abatimento bem alta – cerca de R$ 6 mil, mesmo valor do Nissan Sentra, que vende seis vezes menos. As menores pechinchas foram verificadas no Honda Civic e no Chevrolet Cruze (entre R$ 3 mil e R$ 4 mil).

Fiel à sua política de não abrir mão do lucro, a Honda também foi dura nas negociações do HR-V, com descontos na casa de R$ 1,5 mil, um pouco a mais do que seu novo concorrente, o Jeep Compass. Hyundai Creta e Chevrolet Creta também tiveram pouca pechincha, enquanto o Nissan Kicks ficou na casa do Honda HR-V.

Já o Jeep Renegade teve que praticar descontos médios de R$ 6 mil para se manter em terceiro lugar, mas nem essa política generosa de preços salvou o Ford EcoSport, que teve descontos médios de R$ 7,5 mil e vendas de apenas 5 mil unidades (só um pouco mais que o Renault Duster, que abateu R$ 4,5 mil em cada venda.

Todos esses números são aproximados e devem ser usados como referência. Entretanto, a pesquisa da Jato Dynamics revela que o consumidor brasileiro deixou de olhar apenas para o preço dos automóveis. Mais do que a pechincha na concessionária, o que tem decidido a compra é o valor agregado de cada carro e a imagem que passa ao comprador, de acordo com seus principais atributos (confiabilidade, valor de revenda, custo de manutenção e emoção).

blog comments powered by Disqus