Quem diria: a Hyundai já vende mais carros de passeio do que a Fiat no Brasil

4142
Hyundai HB20: inovador em seu segmento e bem construído, o coreano deixou lições importantes para as montadoras tradicionais. (Foto: Divulgação)

Se há um ano alguém apostasse que a Hyundai venderia mais automóveis de passeio do que a Fiat no Brasil, certamente seria considerado maluco. Afinal, em julho de 2015, a montadora italiana acumulava quase 81 mil carros de vantagem sobre a coreana e estava nos calcanhares da líder Chevrolet, perdendo por ínfimas 772 unidades.

Mas aconteceu! O ranking de automóveis de passeio deste ano, com as vendas acumuladas até julho, apontam a Hyundai subindo para a terceira posição (atrás da Chevrolet e da Volkswagen) e a Fiat descendo para quarto.

A diferença é minúscula (apenas 179 carros), mas simbólica. Provavelmente a Fiat vai impor sua rede de concessionários e tradição para recuperar o terceiro lugar. O ranking momentâneo, porém, mostra como a crise mudou a correlação de forças na indústria automobilística. No ranking geral, somando os comerciais leves, a Fiat tem uma confortável segunda posição no ranking (mais de 60 mil carros à frente da Hyundai, que é a quarta).

Isso também revela que a Fiat que conhecemos é outra. Ou está começando a ser. Sua força agora está muito mais concentrada nos carros comerciais do que nos carros de passeio. Claro que, se formos considerar as versões de passeio das picapes Toro (todas) e Strada (algumas), a Fiat ultrapassa de longe a Hyundai – que, aliás, adiou para depois de 2020 o lançamento da picape Santa Cruz (similar à Toro). Mas quem determina a classificação dos veículos como de passeio ou comerciais são os próprios fabricantes – portanto, a análise é válida.

Vamos aos fatos. Entre os carros de passeio, a Fiat é líder de apenas duas categorias: Hatch Médio (Punto) e Station Wagon Médio (Weekend). A liderança do Punto é contestável, pois ele não tem porte para concorrer com Volkswagen Golf (verdadeiro líder da categoria), Ford Focus, Chevrolet Cruze Hatch, Peugeot 308 e Hyundai i30. O Punto, de fato, deveria aparecer como oitavo colocado da categoria Hatch Pequeno, atrás de Chevrolet Onix, Hyundai HB20, Renault Sandero, VW Fox, Nissan March, Ford Fiesta, Citroën C3 e Peugeot 208.

Quanto à perua Weekend, é líder legítima de sua categoria, mas esse segmento anda tão em baixa que todos os nove modelos à venda no Brasil somaram apenas 6,6 mil unidades. Isso afeta a posição da marca no ranking. E o subcompacto Mobi ainda não deslanchou nas vendas.

Quando olhamos as vendas dos carros comerciais a história é outra. A Fiat está forte como nunca. No ranking por marcas, ela dá um banho em toda a concorrência e acumula quase 35% do segmento. Sua diferença para a Volkswagen, vice-líder, já atinge 33,3 mil carros e vai aumentar.

Das quatro categorias, a Fiat lidera três: Picape Pequena (Strada, com 54%), Picape Grande (Toro, com 24%) e Furgão Pequeno (Fiorino/Doblò, com 84%). Na única categoria que não lidera (Furgão), a Fiat está em terceiro lugar com o Ducato, que tem quase 15% das vendas.

Para que volte a brilhar no ranking de automóveis de passeio como antigamente, a Fiat terá de caprichar na nova geração do Palio, prevista para 2018, com design baseado no novo Tipo italiano. É o carro de maior potencial da Fiat no Brasil. Mas não pode errar. Afinal, o sucesso da Hyundai é reflexo direto do ótimo produto que é o HB20 em todas as suas versões.

blog comments powered by Disqus