500 km a bordo do 500

Depois de smart e Mini Cooper, eis que chega o Fiat 500. Apesar de a Fiat insistir em chamá-lo de “Cinquecento” (quinhentos...

Urbano bom de estrada

Quando jornalistas viram consumidores

Nem lá nem cá

Você pode até ser partidário da máxima de que gosto não se discute, mas, nesse caso, terá que descer do muro. Olhe...

O problema é o interior

Com belo visual, ele é um carro por fora e outro por dentro

Puramente emocional

Para quem realmente sente prazer em dirigir, este M3 Sedan vale cada centavo que a BMW cobra por ele. É puro prazer!

Surpresa positiva

Com motor 1.6 16V, o Livina surpreende ainda mais que a versão top de linha. Os elogios à sua dirigibilidade foram unânimes!

Só falta ser flexível

O Focus é um hatch bastante agradável de dirigir e tem boa relação custo/benefício, mas ainda só roda com gasolina

Que Mercedes é este?

Ele parece um crossover, mas tem desempenho e dirigibilidade de sedã esportivo. Falta uma identidade ao novo GLK

Será mesmo um privilégio?

Um ótimo carro, mas design e preço poderiam ser mais atraentes

Uma nova opção de sedã

Peugeot entra no disputado segmento dos sedãs compactos com o lançamento do 207 Passion

Bom, mas o 1.6 é melhor

Qualidades ele tem de sobra, até com motor 1.0, mas vale investir um pouco mais no 1.6: melhor desempenho, mesmo consumo

Kia ataca as francesas

Carens disputa com Grand Scénic e C4 Picasso o consumidor que, acima de tudo, quer muito espaço para transportar sua família

Espaço e sofisticação

É principalmente nos pequenos detalhes e na alta tecnologia que a nova C4 Picasso se mostra um grande carro para a família

Perfeito para a cidade

Novo Ka fica maior e melhor em relação ao anterior. Mas perde ousadia em suas linhas

Omega Grandalhão

Ele cresceu para se tornar referência no segmento de luxo

MAIS LIDAS

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.