Home Blogs Sergio Quintanilha

Por que o carro não é mais um investimento

Comprar um automóvel no Brasil significa investir grande quantia de dinheiro num bem que fica 90% do tempo parado, desvaloriza a cada dia, tem altas taxas de propriedade e cobra caro pela manutenção

O perde-perde de 2015

Amarradas pela indefinição do Congresso sobre as regras do ajuste fiscal, as montadoras não conseguem planejar estratégias e as vendas desabam. Veja o mapa das maiores perdas

Fiat encara o desafio do subcompacto

Afinal, carro subcompacto pode ser um campeão de vendas no Brasil? A Ford acha que não, por isso aumentou o Ka. Mas a Volks aposta no Up. E a Fiat virá com tudo nesse nicho

Economizando na azeitona e na própria empada

Ao abrir mão de investir num motor 2.0 para o Renegade, a Jeep fez uma grande festa de lançamento, mas ouviu queixas dos convidados

Salve-se quem puder!

Com as vendas da indústria automobilística despencando, o Brasil destoa do cenário mundial e começa a valorizar as marcas que oferecem bons carros com o melhor custo-benefício

Onix e Prisma, a dupla do Barba, fazem cabelo e bigode

Com quase 49 mil carros vendidos no primeiro trimestre, apenas 1.700 a menos que os líderes Fiat Palio/Siena, os compactos Onix/Prisma levam a Chevrolet para cima

A guerra dos crossovers compactos começou!

A sorte está lançada: os novos Jeep Renegade, Honda HR-V, Peugeot 2008, JAC T6 e Renault Duster (reestilizado) já estão na batalha contra o eterno líder Ford EcoSport

Dependência é morte!

Algumas montadoras dependem muito das vendas de um único modelo. Isso prejudica sua participação no mercado e pode representar um perigo

A volta dos japoneses

Depois de um período sem muito brilho, os carros japoneses voltam com tudo em 2015 e devem apavorar os rivais

A desconstrução dos importados

Com o real desvalorizado, os juros nas alturas e o consumidor cauteloso, 2015 deve ser um ano de cão para várias empresas importadoras. E isso pode trazer consequências nada boas

A invasão dos crossovers

Com lançamentos robustos da Jeep, Honda e Peugeot, finalmente a Ford e a Renault enfrentarão concorrentes sérios para o EcoSport e o Duster

Peugeot e Citroën terão novo posicionamento de marca no Brasil

Muito em breve a Peugeot será colocada como marca mais aspiracional, a exemplo do que acontece na Europa. Citroën terá carros mais úteis para o dia-a-dia

Governos deveriam olhar indústria automobilística com outros olhos

Ao invés de pensar só na arrecadação de impostos, políticos poderiam dar uma chance à ecologia

5 Chevrolet inesquecíveis

Por que o Opala, o Chevette, o Monza, o Kadett GSi e o Omega jamais sairão das nossas memórias

Revolução no reino das caçambas

Por que a Hyundai está entrando no mercado de picapes urbanas e revolucionárias, na mesma trilha da Fiat e da Renault

O rei está morto. Viva o rei!

Uma análise sobre a mudança do campeão brasileiro de vendas: foi o Palio que ganhou ou foi o Gol que perdeu?

Mais uma derrota para a Alemanha

No ano do fatídico 7-1, o Brasil vê a Alemanha lhe tirar também o 4º lugar no ranking mundial de venda de carros

Quem realmente está vendendo bem

Descontadas as vendas diretas para frotistas, locadoras e taxistas, conheça os carros preferidos pelos consumidores comuns

A Volkswagen sem Schmall

Depois de promover a maior renovação de produto da história da Volkswagen do Brasil, o executivo Thomas Schmall cede a presidência para um especialista em gerência contábil

Gol pode perder reinado de 27 anos

Com uma recuperação espetacular no segundo semestre, o Fiat Palio encosta nas vendas acumuladas do VW Gol e tem tudo para ultrapassá-lo

Mais posts

Mais lidas

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.