Segredo: Jaguar I-Pace

Depois da estreia do F-Pace, primeiro SUV da marca inglesa, em setembro a Jaguar vai mostrar o I-Pace, modelo inédito na linha

Depois da estreia do F-Pace, primeiro SUV da marca inglesa, em setembro a Jaguar vai mostrar o I-Pace, modelo inédito na linha. Tem o sufixo Pace, que é como a fabricante tem chamado seus carros altos – que o resto do mundo chama de SUV ou crossover. Derivado de um carro-conceito exibido no Salão de Los Angeles, o I-Pace será nove centímetros mais curto que um F-Pace (que, na verdade, também pode ser chamado crossover).

A carroceria será uma mistura do modelo maior com uma dose de cupê. O design com a cabine bastante avançada e a traseira curta aponta que terá uma aerodinâmica invejável, como a do Tesla Model 3. Mas a maior peculiaridade deste Jaguar está na sua nova plataforma construtiva: ele vem para dar ajudar a marca a dar um adeus (definitivo?) ao motor a combustão.

O I-Pace é um carro Emissão Zero, pois é impulsionado por um motor elétrico independente em cada eixo, ambos alimentados por baterias que prometem uma autonomia excelente, de até 500 km. Com 4,68 m de comprimento e 1,56 m de altura, seu forte está no entre-eixos: 13 cm mais que no F-Pace, ou exatos 3 metros, o que se reflete em amplo espaço interno.

Seria errado, entretanto, ver o I-Pace como um veículo do tipo “utilitário”: as suspensões com duplo A na dianteira e four-link na traseira, os 400 cv de potência (e 70 kgfm de torque), bem como os 4 segundos previstos para a prova de 0-100 km/h, prometem uma história bastante diferente.

De qualquer maneira talvez o I-Pace acabe ficando marcado por ser o primeiro veículo elétrico da Jaguar, assim como o irmão F-Pace ficou marcado como o primeiro SUV. Uma última curiosidade: o novo modelo será fabricado nas instalações da Magna Steyr na Áustria (ao menos a princípio).

blog comments powered by Disqus