Volkswagen Gol Trendline 1.0: bom,bonito e barato

8665

 

Vou fazer uso dos meus 42 anos de experiência como jornalista especializado na área automotiva, e fazer uso da larga bagagem que tenho para avaliar alguns carros para nossos leitores aqui no meu blog. Resolvi iniciar essa jornada com o Gol, o único carro que esteve na liderança do mercado nacional durante 27 anos ininterruptos. Não é para menos que o carro da Volks ficou conhecido como o queridinho do Brasil. Inicio minhas avaliações, com a versão básica de entrada, o Trendline de 2 portas equipado com o motor 1.0 de 3 cilindros. Um carro com um bom desenvolvimento no mercado brasileiro que chegou em 1980 com a dura missão de substituir o velho e confiável Fusca, como desbravador do imenso território nacional.

Um bom carro, afinal de contas a Volks com sua engenharia vem trabalhando e alterando o projeto original há 37 anos desde que o Gol foi lançado. Os caras não começaram ontem e já estão indo para os 40 anos de aperfeiçoamento do projeto original, sempre baseados nas experiências anteriores. O Trendline 1.0 avaliado já é um veterano, não só pela história do Gol, mas também porque esta carroceria já tem quase 10 anos desde o seu lançamento em 2008. Atualmente, o Gol já está bastante maduro já tendo, inclusive, passado por aperfeiçoamentos que lhe deram um ar mais jovem, como a reformulação do seu interior em 2016. Um bom carro, maduro e de fácil manutenção, com uma mecânica que certamente não trará surpresas negativas aos seus proprietários.

Bonito? Há controversias. O Gol Trendline não pode ser considerado um carro feio. Podemos dizer que o seu design é de um carro maduro e, depois da reestilização interna, algumas alterações externa viriam a calhar. Nada de muito profundo,mas que desce ao carro uma cara mais jovial. O departamento de estilo da Volks, com alguns trabalhos nos para-choques, faróis e lanternas poderia fazer com que esse bom design atual ainda agradasse por uns 3 anos, até a chegada do novo Gol em 2020. Estruturalmente, nas provas de crash-test o carro optem resultados semelhantes aos dos seus concorrentes de segmento.

Barato? Relativamente. A versão Trendline de 2 portas custa a partir de cerca de R$ 36 mil e já vem com alguns mimos: direção hidráulica, trava elétrica das portas, retrovisores com o comando manual interno,levantador elétrico dos vidros, desembaçador e limpador traseiro. O ar condicionado custará cerca de R$ 3 mil e o kit multimídia simples pela elevada cifra de R$ 1,9 mil. Os pneus são 175/70 montados em rodas de aço aro 14. Mas é sempre bom lembrar, que nesses momentos difíceis da economia, as ofertas das concessionarias e da própria Volks se multiplicam. Por isso, pesquise e pechinche que você conseguirá ótimos negócios, tanto na valorização do seu usado quanto nos pagamentos a vista.

Por ser leve, o Gol Trandline 1.0 2 portas, mesmo com um motor 3 cilindros Flex com partida a frio sem tanquinho de gasolina, oferece um bom desempenho graças a seus 82 cvs com Etanol e torque máximo de 10,4 mkgf. O carrinho é bem esperto, tanto no transito urbano quanto na estrada, claro considerando tratar-se de um motor 1000. Mas o que mais impressiona é o seu baixo consumo: com Etanol não é dificel chegar a marca dos 10 km/l no transito das cidades e em estradas nas velocidades moderadas o carrinho chega aos 14 km/l de Etanol. Com gasolina, essas marcas chegam a ser 30% superiores. Um feito que deve ser destacado e reverenciado por quem roda o dia todo. No final do mês, essa economia faz toda a diferença. Relativamente silencioso, o Golzinho apresentou bancos estreitos para quem é fisicamente grande, como é o meu caso. O acesso ao banco traseiro é tipico de carros de 2 portas: é um malabarismo para entrar ou sair. Podemos enquadrar esse Gol avaliado no rool dos 3 B’s : bom,bonito e barato. Uma boa aquisição para quem não quer investir muito em carros, precisa de uma boa ferramenta de trabalho ou para quem precisa de uma boa condução urbana. Uma boa opção de nosso mercado. Eu recomendo.

blog comments powered by Disqus