VW Phideon é um sedã de luxo para os chineses

Com luxo e sofisticação, modelo projetado para a China será também o maior carro de passeio da marca no mundo

2795

A Volkswagen desistiu do Phaeton e abandonou a briga do mercado de carros premium com a BMW e a Mercedes-Benz. Mas isso só na Europa, já que a marca mostrou no Salão de Genebra o Phideon, um sedã de luxo desenvolvido especificamente para o mercado chinês.

Projetado numa parceria entre os alemães e os engenheiros da chinesa SAIC Volkswagen, o sedã é o primeiro Volks construído sobre a base modular MLB (até então empregada apenas nos Audi e no Porsche Macan). Com 5.05 metros de comprimento, 1,87 metros de largura e 1,48 metros de altura, o Phideon tem dimensões próximas às dos Mercedes-Benz Classe E e BMW Série 5 e será o maior modelo da marca na China (e também o maior Volks de passeio atualmente em produção no mundo).

Além do porte, o Volkswagen Phideon terá uma lista de equipamentos bem recheada para impressionar os chineses, com direito a portas com fechamento elétrico, bancos elétricos com ventilação e equipamento de massagem , sistema de visão noturna para o motorista, piloto automático adaptativo, sistema de estacionamento automático e faróis e lanternas de LED.

O modelo será oferecido com duas opções de motorização: uma 2.0 TSI (combinada à tração dianteira) e o 3.0 TSI de 300 cv (disponível apenas com tração integral). Uma versão híbrida do grande sedã já está nos planos do fabricante.

blog comments powered by Disqus