A batalha dos híbridos

Em breve, o mundo verá uma surpreendente e milionária batalha de novos e exclusivíssimos superesportivos que aceleram de zero a 100 km/h em menos de três segundos. Na edição passada, mostramos os segredos do conjunto híbrido da Ferrari com a responsabilidade de ser a “nova Enzo” – agrada por nossos espiões em testes – e, na edição de junho, aceleramos o protótipo do Porsche 918 Spyder. Agora, descobrimos um terceiro elemento que chega para se somar a essa incrível batalha: trata-se da nova McLaren F1, prevista para ser vendida no fim do ano que vem. Além disso, com base nas primeiras imagens oficiais do Porsche Spyder de corrida e algumas informações de nossas fontes, mostramos uma projeção de como ficará a versão de rua do novo 918.

Acima, a F1 em vermelho e a 918 em prata. Abaxo, a substituta da Ferrari Enzo, mostrada em detalhes na edição passada

A McLaren – que revive um verdadeiro mito dos anos 1990, a F1 original de 1992, capaz de atingir 370 km/h – segue a mesma receita das novidades de Ferrari e Porsche: propulsão híbrida, motor central e materiais leves. O nome não sabemos – F1 não deve ser repetido – mas já sabemos de alguns detalhes cruciais do novo super-híbrido. O novo McLaren terá uma saída de ar no teto, como o modelo de 1992, câmbio de dupla embreagem (da Graziano Trasmissioni) e potência máxima na mesma faixa da Enzo, cerca de 900 cv. Mas, enquanto a Ferrari terá associado aos motores elétricos um V12 a gasolina, o esportivo inglês terá um V8 5.0 de 750 cv. A ilustração que você vê nesta página é baseada em uma mula vista durante a realização de testes, e em relatos de fontes ligadas à indústria automotiva.

COMPARTILHAR
Notícia anteriorMercado
Próxima notíciaMotor News Edição 354