A Grande Estrela

Aqueles acostumados a ser o centro das atenções dificilmente se contentam com um papel secundário. O Volkswagen Passat é protagonista do mundo automobilístico há tempo demais para renunciar ao sucesso. Mas desde sua primeira estreia – que fez 40 anos em julho – as coisas se complicaram. Ele precisa, mais do que nunca, ser o melhor para subir ao trono. E é exatamente para isso que se prepara a oitava geração do best-seller alemão, líder absoluto da Europa no segmento de médios-grandes (não tão bem-sucedido no Brasil devido ao elevado imposto de importação).


A avant-première dos novos Passat, nas versões sedã e station, não será “em casa” – no Salão de Frankfurt –, mas no Salão de Paris, em setembro de 2014. No decorrer do ano seguinte, será a vez das demais versões: da Alltrack, com visual aventureiro, à XL, com entre-eixos estendido para os novos-ricos chineses, passando pela esportiva R-Line, com tração integral 4Motion, e a híbrida plugin, com motor 1.4 turbo de 150 cv em sinergia com um elétrico de 109 cv. Já a atualização da versão cupê de quatro portas CC, que apesar de ter abandonado o nome Passat ainda faz parte da família, fica para 2016.

Como será o novo Passat? A mudança mais importante será a adoção da plataforma modular MQB, que resultará na redução não só de custos, mas também de peso e, consequentemente, do consumo – que deve melhorar em 10%. Para os europeus, o principal motor continuará sendo o 1.6 turbodiesel, que consegue marcas superiores a 25 km/l. Já as unidades a gasolina terão potências entre 125 e 280 cv, com cilindradas de 1.4 a 2.0 – todos 4 cilindros e acoplados à transmissão de dupla embreagem DSG de sete marchas.

O novo Passat terá entre-eixos de 2,8 metros, quase dez centímetros maior que o do atual, garantindo espaço generoso mesmo com redução no comprimento. Mais importante que o tamanho será a evolução no estilo. Com a ameaça de modelos menores, como a station VW Golf/Jetta Variant e o sedã Jetta, o Passat será obrigado a se mostrar mais imponente. Isso ficou a cargo, mais uma vez, do italiano Walter de Silva (e Giorgetto Giugiaro, que desenhou o primeiro Passat, tinha a mesma nacionalidade). O resultado, segundo nossas fontes, será o que se vê nas ilustrações.

Pelo mesmo motivo, a nova geração do sedã virá ainda mais equipada, com os mais avançados sistemas high-tech disponíveis hoje: head-up display, detector de pedestres, estacionamento automático e todos os mais novos sistemas de assistência à direção. Tudo para seguir merecendo os aplausos que recebeu nas últimas quatro décadas.

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

COMPARTILHAR
Notícia anteriorOs carros de cada título
Próxima notíciaGuerra em Stuttgart