A Ninja voltou

Ninja ZX-10R R$ 58.900

A Kawasaki está de volta ao mercado brasileiro. E, desta vez, suas pretensões são ainda mais ambiciosas. A marca pretende, até o final do segundo semestre, iniciar a produção de seus modelos em Manaus (AM), mas, mesmo antes disso, quer abocanhar uma boa parte do segmento de superesportivas. Para isso, trouxe de volta a lendária Ninja 600, hoje batizada de ZX-6R, apresentada ao público brasileiro em outubro passado, e lançou recentemente a Ninja ZX-10R.

O modelo, importado do Japão, chega com preço sugerido de R$ 58.900, um valor pouco acima das principais rivais: Honda CBR 1000RR Fireblade (R$ 57.100) e Yamaha YZFR-1 (R$ 54.964).

A moto, muito parecida com os modelos que disputam a Moto GP, tem motor de 998 cm3 com quatro cilindros DOHC, que gera uma potência máxima de 188 cv a 12.500 rpm e oferece torque máximo de 11,5 kgfm a 8.700 rpm. O propulsor foi trabalhado pelos técnicos japoneses durante um ano para rodar sem problemas com a nossa gasolina (E25).

O chassi bitubular sofreu alterações que deixaram a moto menos arisca e mais fácil de ser pilotada

Umas das novidades do modelo 2009 são os novos reguladores secundários de injeção de combustível, que elevaram a potência e o comportamento da moto em altas rotações. Enquanto os injetores de baixa alimentam o motor o tempo todo, o funcionamento dos injetores de alta é determinado pelo grau de abertura das borboletas e pelas rotações do motor, o que permite um controle na dosagem de combustível, diminuindo o consumo sem perder desempenho. Os engenheiros da marca desenvolveram ainda dutos que captam o ar fresco de maneira mais eficiente, diminuindo os ruídos e aumentando a performance.

O sistema de escape também sofreu modificações. O silenciador octogonal, feito em titânio, passou para o lado direito do chassi, deixando de ser utilizado embaixo do banco, como no modelo anterior.

Na suspensão, o garfo invertido de 43 mm é totalmente ajustável. A instalação das molas na parte inferior faz com que fiquem submersas em óleo, melhorando a capacidade de amortecimento. Na traseira, a suspensão Uni-Track dispõem de um novo posicionamento, que possibilita o ajuste do amortecedor – este conta agora, com duplo amortecimento por compressão. Os freios ganharam novas pinças com pastilhas duplas, em substituição às quatro pastilhas individuais utilizadas anteriormente.

Até o final do ano este e outros modelos da marca já estarão à venda nas 30 concessionárias oficiais que a Kawasaki pretende abrir no Brasil.

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar



COMPARTILHAR
Notícia anteriorMercado
Próxima notíciaO novo Chevrolet