A opinião que vale

– Preço das peças médio

Desvalorização média

Seguro alto

Com pouco mais de um ano no mercado e após enfrentar algum ceticismo inicial, os chineses Jac J3 se espalharam pelo Brasil. Hoje já é possível conhecer a opinião dos primeiros prorietários que, de fato, rodam com o carro. “Ele é confortável, seu diferencial entre os concorrentes está nos itens de série e no bom custo-benefício”, comenta a proprietária Denize Serafim. “As pessoas, no começo, tinham preconceito principalmente por se tratar de um carro chinês. Mas a Jac Motors mostrou para o mercado que é possível oferecer mais por menos”, diz. O modelo completo, versão 2011 custa hoje cerca de R$ 30.400. Um valor atraente se comparado à concorrência, principalmente por conta de sua lista de itens e da garantia de seis anos.

Mas, obviamente, para ter o direito a essa segurança, o proprietário precisa fazer todas as revisões nas concessionárias e aí é que começam a aparecer os problemas. Além de a rede de assistência não ser muito grande, as visitas são a cada cinco mil quilômetros, o que exige planejamento criterioso para não perder os prazos. Mas apostando no bom atendimento, a rede, controlada pela SHC – importadora oficial da JAC – dribla qualquer possível mal estar que poderia azedar sua relação com o cliente. A rede da Jac recebeu elogios dos proprietários consultados tanto pela agilidade quanto pela receptividade.

Nesse primeiro ano de uso, os únicos problemas mais comuns identificados são falhas no sistema elétrico e no ar-condicionado. “Utilizo o carro diariamente e tive problemas com o ar-condicionado, ocasionando visitas indesejadas à autorizada”, relata Érica Fuke Trivelatto, uma das proprietárias. “Tirando isso, é ótimo”, afirma. É a mesma opinião de José Luiz Vieira Pinto. “Não trocaria o J3 por nenhum modelo popular do mercado, mesmo ele apresentando alguns problemas. Seu consumo é bom e o desempenho não deixa a desejar”, garante o proprietário. O motor 1,4 litro de 108 cv, segundo os clientes, garante agilidade na cidade e o consumo agrada, ainda que muitos se queixem da falta do sistema flex.

Mas o preconceito ainda é o que mais pesa contra o J3. “A principal dificuldade para vender é fazer as pessoas acreditarem na marca. Muitos dizem que carro chinês não presta”, diz José Luiz. Apesar disso, sua desvalorização está na média dos rivais. Já o seguro e as peças, praticamente indisponíveis no mercado paralelo, podem pesar no bolso.

Preços: D&G Corretora (11) 3985-3118 – Porto Seguro. Entre parênteses, o valor do seguro em percentual do valor do carro

Cheio de itens de série, o J3 agrada inicialmente pelo custo-benefício, mas, depois, os proprietários acabam gostando também do desempenho e do atendimento das concessionárias. Foram relatadas falhas apenas na parte elétrica

Pelo mesmo preço

Voyage 1.6 Mi 2011 R$ 30.120

O modelo da Volkswagen tem menor garantia de fábrica e menos equipamentos de série, mas a revenda é bem mais fácil que a do chinês por conta da marca. O acabamento também é superior e o motor é mais potente. Para quem faz questão de sedã pode ser melhor opção.

207 Quiksilver 1.4 Flex 8V 2011 R$ 30.832

Em acabamento interno eles são praticamente equivalentes e como se trata de uma série especial o modelo da Peugeot também tem revenda um pouco mais complicada. Mas o design do 207 agrada muito e é difícil achar quem não goste. Já o motor, apesar da mesma cilindrada, tem cerca de 20 cv a menos que o do chinês. A garantia também é menor.

March S 1.6 16V 2011 R$ 30.568

Assim como o Jac J3, o recém-lançado popular japonês aposta no custobenefício como atrativo de venda principal. Vem completinho e custa menos que os adversários. Mas, em porte e medidas externas, ele está um degrau abaixo do chinês. Seu concorrente da Jac deverá ser o futuro J2.

foi a baixa nas vendas de veículos importados registrada pela Associação Brasileira de Importadores de Veículos Automotores (Abeiva). As marcas sem fábrica no Brasil comercializaram 70.969 unidades nos primeiros seis meses deste ano.

No mês de junho, a Chevrolet S10 se manteve na liderança do segmento com 4.732 unidades emplacadas. Em maio, o utilitário registrou 3.362 unidades. Logo atrás dela vem a Toyota Hilux (3.116). Mas a surpresa veio da Volkswagen. A Amarok saiu da 18a posição em maio entre os utilitários (1.106) para o 12º lugar em junho (1.648). Agora a VW disputa, ponto a ponto, com L200 (1.727) e Nissan Frontier (1.542). Por conta do período de entresafra, a Ranger emplacou apenas 465 unidades no período, mas deve agitar o segmento no mês de julho.

FORD LANÇA LINHA 2013 DO MÉDIO FOCUS

Foi lançada a linha 2013 do Ford Focus. De acordo com a marca, o modelo registrou, em junho, uma participação de mercado de 24%. Ao observar o ranking dos emplacamentos, ele aparece na 2ª posição entre os médios, com 2.977 unidades emplacadas no período. Está melhor colocado que Chevrolet Cruze Sport6, Hyundai I30, VW Golf e Fiat Bravo. O Focus é comercializado com motores 1.6 16V nas versões GL e GLX ou com o 2.0 16V na GLX e na topo Titanium.

Defeito nos chicotes elétricos das portas dianteiras do Journey podem se romper e interferir nos sensores laterais de impacto do airbag. Unidades fabricadas entre novembro de 2007 e novembro de 2008 estão envolvidas. Nos 2010, um problema na mangueira de pressão da direção hidráulica pode ocasionar no vazamento com risco de incêndio. Ligue: 0800 7037140.

Os modelos Town&Country produzidos em 2008 devem substituir o dreno do radiador de água do ar-condicionado. Ele pode deixar vazar água no carpete ou sobre o módulo de retenção complementar do passageiro. Esse problema pode ocasionar o disparo do airbag. São 292 unidades envolvidas na ação de recall. Mais informações pelo 0800 7037130.

A BRIGA CONTINUA NO SEGMENTO DE ENTRADA

Em junho, o VW Gol manteve-se na liderança de mercado com 27.275 unidades contra 25.852 unidades do Fiat Uno. Agora reestilizado, sua performance deve melhorar ainda mais. Mas a briga está agitada entre o VW Fox/Crossfox (17.309) e o Fiat Palio (17.206). Um pouco atrás, aparecem o Fiesta (13.211), Celta (12.195) e o Sandero (10.595). Outro Ford, o Ka emplacou 7.321 e foi melhor que o novato March (5.121), o Agile (4.290) e o Peugeot 207 (3.110).

PICAPES PEQUENAS PERDEM MERCADO EM JUNHO

O segmento de picapes pequenas registrou perdas no mês de junho, mas a Fiat Strada manteve sua liderança no segmento. No sexto mês do ano, o utilitário somou 8.379 unidades contra as 4.725 unidades da rival VW Saveiro seguida, de perto, pela Montana (4.261). Apesar de desatualizada, a veterana Ford Courier continua no páreo (542) e está à frente da lanterninha Peugeot Hoggar com tímidas 268 unidades.

NOVA HONDA CBR 1000 RR FIREBLADE

Com 20 anos de estrada, o modelo traz uma nova carenagem e conjunto óptico. O motor quatro cilindros em linha de 999,8 cm³ e 16V é alimentado por injeção eletrônica e gera 178,1 cv a 12.000 rpm e 11,4 kgfm a 8.500 rpm. A suspensão foi inspirada na Moto GP. As rodas usam pneus 120/70 ZR17 na frente e 190/50 ZR17 atrás. O preço é de R$ 56.900 para a versão básica e de R$ 62.900 com freios ABS.

foi a queda nas vendas do setor de duas rodas com relação ao primeiro semestre de 2011. Nesses seis primeiros meses do ano foram comercializadas 897.252 unidades. Produção e emplacamentos caíram 10% e 8%, respectivamente.

TROCA DE POSIÇÕES DEVE CONTINUAR

O Voyage encerrou maio na frente do Fiat Siena, mas em junho o renovado Fiat virou o jogo e teve 9.482 unidades vendidas ante as 9.128 unidades do VW. Agora o Voyage foi remodelado e o cenário poderá se inverter mais uma vez. O segmento ainda tem o Corsa Sedan/Classic (9.518 emplacamento em junho), Cobalt (5.923), Fiesta Sedan (4.213), Logan (3.283), Prisma (3.470) e Versa (2.741).

NOVO PEUGEOT 207 QUIKSILVER

A série especial virou versão permanente. Bem recheado, traz teto-solar, ar digital, CD/MP3 com entradas auxiliares e para iPod, airbag duplo e ABS. O visual é assinado pela grife de roupas australiana com logotipos alusivos à versão. O motor 1.6 16V produz até 113 cv e 15,5 kgfm de torque. O hatch “sur stinha” custa R$ 42.490 e já pode ser encontrado nas cores cinza, branco e vermelho.

COMPARTILHAR
Notícia anteriorMercado
Próxima notíciaMotor News Edição 354