A primeira do mundo

Nem a bela carenagem, nem o novo motor são o que essa Honda VRF 1200F oferece de mais espetacular. Sua maior inovação está na transmissão. Tratase da primeira moto automatizada com dupla embreagem do mundo. Todas as motos automáticas até hoje possuíam a transmissão do tipo CVT, continuamente variável. Ou seja, elas não possuíam marchas pré-de nidas, apenas duas polias tracionadas por correia, que iam liberando tração.

Esse câmbio tem certas limitações e, por isso, nunca foi usado em modelos de grandes cilindradas. Na VRF 1200F, ao contrário, o sistema é igualzinho ao dos carros mais modernos do mundo. Construtivamente, é como um câmbio mecânico, a transmissão é por eixo cardã, só que com duas embreagens. Uma ca responsável pelas marchas ímpares e a outra, pelas marchas pares. Quando se está em segunda, por exemplo, a terceira já está previamente selecionada e, no momento da passagem, o que ocorre não é um engate, mas o acionamento da outra embreagem. Com isso, as trocas são mais rápidas e sem trancos. Essa operação pode ser feita pelo piloto ou automaticamente.

Você vai precisar de alguns minutos para se acostumar à falta do manete de embreagem e do pedal de trocas, mas a tocada excelente dessa alta cilindrada conquista qualquer piloto

A moto dispõe de dois botões na manopla esquerda com as siglas + (mais) e – (menos). E é por eles que o piloto faz as mudanças quando escolhe o modo M (manual). Se a opção for pelo D (Drive), o sistema se encarrega de fazer as trocas no tempo certo e, para quem está no comando, basta acelerar e se concentrar na estrada. Para uma pilotagem mais esportiva, você ainda pode colocar o câmbio no modo S (Sport). Com ele, as trocas continuam sendo feitas automaticamente, mas próximas ao ponto de corte do motor.

O propulsor, aliás, é outra novidade desse modelo. Um quatro cilindros OHC Unican (comando único) em V a 76 graus de 1.237 cm³, que gera 173 cv e 13,2 kgfm, com nível de ruído bastante contido. A unidade compacta permitiu baixar a altura do assento, garantindo melhor apoio dos pés no chão.

No primeiro contato com a VFR 1200 F, você vai precisar de, pelo menos, uns cinco minutos para se adaptar. Afinal, com essa transmissão, sumiram o manete de embreagem e a pedaleira de mudanças de marcha. Como se trata de uma moto potente, sua saída tem que ser bem controlada. O acelerador eletrônico ajuda nessa tarefa. Após os minutos iniciais, ca difícil não gostar da brincadeira. Imagine andar na cidade desfrutando de todo o potencial de uma alta cilindrada, sem precisar car trocando de marcha e sem que isso prejudique a condução ou o prazer da pilotagem. Um sonho para poucos. Por R$ 69.900, a Honda pretende comercializar apenas 20 unidades do modelo ao mês.

 

 

COMPARTILHAR
Notícia anteriorMotor News
Próxima notíciaRacional e econômico