A Reação da Ford


A nova Ranger, reestilizada, é flagrada na Tailândia e deve chegar ao Brasil em 2010

Apicape média da Ford passará por profundas modificações. Teremos uma picape totalmente nova que guardará, do modelo atual, apenas o porte. Projetada e concebida na Tailândia, hoje um dos maiores centros mundiais na criação de picapes (Hilux, L200 Triton, entre outras), a nossa nova Ranger já não é tão nova assim por lá. O modelo é vendido na Europa e na Ásia desde 2006 e acaba de sofrer sua primeira reestilização. Essa Ranger remodelada (no detalhe ao lado) foi flagrada na Tailândia e tem muito do conceito apresentado ao mundo no Salão de Bangoc, no final de 2008. Esta é a Ranger que virá ao Brasil no segundo semestre de 2010, já como modelo 2011.

Não significa que a picape média da Ford ficará com sua aparência atual até lá. Nesse primeiro semestre de 2009, ela será modernizada, ganhará novas frente e lanternas traseiras, além de uma atualização interna no revestimento dos bancos e grafismo dos instrumentos do painel e passará a ser oferecida na versão flex. Tudo para “aguentar” até a chegada do novo modelo.

O modelo mantém a construção sobre chassi (para garantir robustez) e o mesmo esquema para as suspensões

A vida não está nada fácil para a Ranger no mercado brasileiro. No balanço de vendas das picapes médias de 2008, a picape da Ford amargou o quarto lugar no ranking, ficando atrás da velha e ainda procurada S10, líder absoluta nesse segmento desde que chegou, em 1995. A picape da Chevrolet detém 34,14% das vendas do segmento, a moderna Toyota Hilux ficou com 23,6% dos consumidores no ano passado e a Mitsubishi L200 abocanhou 20,7% do segmento. Hoje esse mercado de picapes médias representa um filão de mais de 92 mil unidades/ano, atraindo a atenção dos fabricantes. Para quem acha que a líder S10 já deu o que tinha que dar, os números de vendas em 2008 desmentem: agora em 2008 a S10 bateu seu recorde histórico de unidades comercializadas.

Acima e abaixo, a Ranger tailandesa, vendida na Ásia e na Europa desde 2006, e base do modelo reestilizado que chegará ao Brasil

Para reverter essa situação, a Ford deverá investir no segmento. Esses são os planos. Além da reformulação de design que chega este ano, fazendo com que o consumidor olhe para a Ranger de maneira mais interessada, será fundamental que a picape da Ford caminhe mais na direção do interesse de quem compra esse tipo de veículo: se nas regiões Norte/Nordeste/ Sul a utilização de álcool combustível não é tão interessante do ponto de vista econômico, deve-se considerar seriamente que a utilização do combustível da cana é economicamente interessante para os consumidores da região Sudeste, onde o combustível vegetal pode decidir uma compra.

Isso sem contar que junto ao consumidor, motor flex é sinônimo de tecnologia. Quem não o tem, pode passar a impressão de que é menos capaz do que o concorrente. Mesmo que o consumidor não use, é sempre bom saber que sua picape oferece a opção pelo álcool. Sob esse aspecto, a S10 nada de braçada: é a única a oferecer motor bicombustível e por um preço mais baixo e atraente que o da Ranger correspondente.

Além desse importante aparato tecnológico, devemos ponderar o fator preço. A líder da GM tem, em todas as suas versões, preços mais competitivos que os praticados pela Ford com a Ranger, desde a versão de entrada até o modelo top de linha. Se considerarmos o maior número de concessionárias da Chevrolet, aos poucos, se entende a liderança folgada da S10 (vendeu 2,3 vezes mais do que a Ranger). Mas e a Hilux e a L200, como conseguiram ficar na frente da Ford, que tem um número muito maior de revendas pelo País? Nesse caso, a modernidade de seus produtos explica a preferência.

Agora com a Ranger reestilizada ao longo deste ano, a Ford espera dar a volta por cima e fechar 2009 pelo menos na vice-liderança. Se não der com a versão intermediária, quem sabe com essa versão totalmente nova, nesse caso só para o final de 2010. Competência para a Ford é o que não falta nesse segmento. Basta começar a se mexer.

A carroceria mais encorpada deve garantir uma reação da Ranger frente às rivais japonesas Hilux e L200 Triton