A semelhança entre o novo Honda Fit e a Fórmula 1

A principal entre a quarta geração do Honda Fit e o bólido da F1 está no sistema híbrido em prol da potência e da eficiência

A quarta geração do Honda Fit (chamado de Jazz, nos mercados estrangeiros) foi apresentado no Salão de Tóquio do ano passado, no Japão, e chegará lá fora nos próximos meses oferecendo um visual inteiramente renovado e sistema híbrido e:HEV.

Honda Jazz e F1
Foto: Divulgação

Semelhante à do bólido da Fórmula 1, a tecnologia do novíssimo Fit age em prol da eficiência. “Durante um final de semana de corrida, existem situações em que optamos por  utilizar mais combustível por conta do desempenho ou economizar. Aplicamos esse conhecimento ao novo Honda Fit para garantir uma relação potência-eficiência, independente do estilo de condução do motorista”, explica Yasuaki Asaki, chefe de desenvolvimento de unidades de potência.

A tecnologia e:HEV incorpora motor DOHC i-VTEC 1.5 a gasolina associado a dois motores alimentados por bateria de íons de lítio. Estão disponíveis três programas de condução: Modo EV (puramente elétrico), Modo Hybrid e Modo Engine (atuação do motor a combustão). Na cidade, em grande parte do tempo o sistema alterna entre os programas Modo EV e Modo Híbrido. Caso seja necessário, o propulsor elétrico entra em ação para fornecer uma dose extra de potência.

Já no Modo Hybrid, a energia do motor a gasolina é utilizada para recarregar o conjunto de baterias, enquanto o Modo EV também regenera a eletricidade nas desacelerações/frenagens.

Honda Fit e F1
Foto: Divulgação

Ao invés de utilizar uma transmissão “convencional”, o Jazz adota um novo câmbio dotado de relação fixa permitindo uma transferência de torque mais suave.

Veja também

+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA

+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA

+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos

+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas

+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial

+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar