A vida começa aos… 400

Roberto Assunção

O Mercedes SL é um dos carros mais emblemáticos do mundo. Ele nasceu em 1954 com as famosas portas tipo asa-de-gaivota, que foram necessárias devido à estrutura lateral alta de seu chassi tubular (era impossível abrir as portas para o lado). O sucesso do 300 SL animou a Mercedes a fazer um modelo com carroceria convencional, o 280 SL. As letras são a abreviação de Sport Licht (esportivo leve, em alemão). No nal dos anos 80, a Mercedes trocou a posição das letras e dos números – mas o SL 320 da quinta geração, que atravessou todos os anos 90, tinha um design lamentável. Em 2001, a Mercedes acertou a mão de novo e lançou o belíssimo SL 550, de quatro faróis. Finalmente, em 2008 veio a sétima geração, que recebeu um face-lift em 2013. 

Até então, a Mercedes vendia no Brasil o SL 350, com motor V6 3.0 biturbo de 306 cv. Mas o consumidor da classe SL parece querer sempre mais. Por isso, a Mercedes iniciou em novembro a venda do novo SL 400. O carro é o mesmo, mas o motor passou a oferecer 333 cv de potência e 49 kgfm de torque, disponíveis já em baixíssimas 1.600 rpm. Pela história que tem, o Mercedes SL é um carro para consumidores maduros, normalmente com mais de 45 anos. A nal, não é qualquer homem que consegue dispor de US$ 222.900 (quase R$ 600.000) para dar em um carro. É preciso muito tempo de sucesso pro ssional para chegar ao nível de um SL.

Devido à história do carro e ao perfil de seu consumidor, a Mercedes conseguiu uma extraordinária combinação de conforto, elegância e esportividade em um carro. O novo SL 400 pode ser dirigido tranquilamente nas ruas da cidade, ou em estradas de charme, com um comportamento dócil nas mãos do motorista. Se o condutor quiser uma tocada rápida e ousada, entretanto, o SL 400 se transforma com apenas dois toques nos botões do console. Um deles ajusta as suspensões para os modos conforto (macia) e sport (dura). Da mesma forma, o excelente câmbio automático 7G-Tronic Plus dá ao motorista quatro opções: C (e ciência controlada), S (esportiva), S+ (mais esportiva ainda) e M (manual). Ele também possui a função Eco start/stop, que dá ao motor V6 um ótimo desempenho (0-100 km/h em 5,2 segundos) e grande alcance. 

Em qualquer dos casos, dirigir o Mercedes SL 400 é muito prazeroso. E olha que ainda nem falamos da delícia que é um passeio com a capota do roadster abaixada. A função de abrir ou fechar a capota também está em uma pequena alavanca no console. Apesar de grande (mais de 4,6 metros), o SL 400 carrega somente duas pessoas. Exclusividade pura. Com um capô alongado, a posição de dirigir fica bem próxima do eixo traseiro – situação que, aliada à tração traseira, proporciona boa sensação. Sob o capô, duas entradas de ar próximas ao para-brisa sustentam quatro aletas cromadas que ajudam na aerodinâmica e na beleza.

A leveza do SL não está apenas no nome: sua carroceria é 100% de alumínio. A combinação entre os amortecedores ajustáveis e a direção com assistência sensível à velocidade dão ao SL 400 uma manobrabilidade excepcional. Correndo ou passeando, o SL 400 é sempre obediente ao motorista. É um carro perfeito para um casal que já tem os lhos formados e casados e agora quer só curtir a vida.

 

 

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel