Ainda requintado, mas agora acessível

A Peugeot tem se esforçado para oferecer produtos cada vez mais atraentes a preços chamativos e interessantes. Uma estratégia para atrair os clientes da concorrência. Um exemplo típico é o do sedã 407 Allure, um carro de grande porte (mede 4,81 m de comprimento e 1,87 m de largura), moderno, com design bonito e cheio de personalidade que a marca oferece por R$ 87.500.

Interessante se considerarmos que ele vem, de série, com ar-condicionado automático digital com saídas traseiras, rodas de liga de 16″, computador de bordo, piloto automático, sensores de luminosidade e chuva (com regulador de velocidade do limpador) e som com MP3 e comando no volante. A forração em couro está no volante de direção e na manopla da transmissão automática e os bancos têm forração em tecido aveludado. No pacote de segurança, o 407 traz de série seis airbags, controle eletrônico de estabilidade e freios a disco nas quatro rodas com ABS. Um produto atraente inclusive sob esse aspecto.

Os comandos do ar e do sistema de som ficam reunidos em um único espaço e as informações digitais aparecem em uma tela, logo acima


Juntamente com seu design há também um apurado perfil aerodinâmico, com um coeficiente de forma de 0,29. Na prática, essa boa performance aerodinâmica se traduz em menor consumo de combustível (não é difícil atingir marcas rodoviárias na casa dos 14 km/l se o condutor for cuidadoso).

Mas com um motor 2.0 16V de 143 cv e uma transmissão automática de quatro marchas não se pode esperar muito do desempenho de um carro de 1.613 kg. Sua performance é modesta, assim como o espaço para as pernas de quem vai sentado atrás. Se essas não são suas prioridades no momento da escolha, o 407 é um sedã muito considerável nas opções oferecidas no mercado nacional.

SHARE
Artigo anteriorA nova cara da Chevrolet
Próximo artigoMotorNews