Alma urbana

O conceito de carro urbano, no Brasil, é novo. Na Europa, terra de origem do Fiat 500, é coisa antiga. O carro é pensado para circular em cidades. Cabe em qualquer vaga, seu porta-malas acomoda pequenas compras, gasta pouco combustível e polui menos o ar. E como rodar na cidade, muitas vezes, envolve encarar trânsito pesado, melhor ainda se o pedal da embreagem for dispensado.

Por R$ 43.630, o 500 Cult Dualogic preenche esses requisitos. Então vale a pena pagar R$ 53.220 nesse Sport Air automático? Sim e não. Todos os 500 vêm com trio elétrico, arcondicionado, ABS, airbags dianteiros e controle de estabilidade – e todos os 500 cam devendo o ajuste de profundidade do volante. A favor dessa versão topo há, no lugar do câmbio automatizado, um verdadeiro automático, com trocas sem trancos e seis marchas. Além disso, tem mais equipamentos, como rodas aro 16, piloto automático, bancos parcialmente em couro, ar automático digital, faróis de neblina e airbags laterais – e opcionais como teto-solar, som Bose e airbags adicionais.

Outro grande atrativo desse 500 seria o motor 1.4 16V MultiAir. Seria porque, diante do 500 com o motor 1.4 Evo do Uno, essa unidade não se sai tão melhor. Mesmo com comando eletro-hidráulico independente para cada válvula e 105 cv, não de destaca do motor mais simples, de 88 cv. Na cidade, chega a surpreender, com marcas de 13 a 14 km/l, mesmo no trânsito. Mas o motor Evo faz quase o mesmo com gasolina. E ainda é ex. E o MultiAir não é chegado a estradas. Como já disse, não foi planejado para isso. Dá para viajar com conforto, mas o consumo, a 120 km/h, chega a ser pior que na cidade. Parece carro híbrido! Faz entre 11 e 12 km com um litro de gasolina. A boa notícia é que, mantendo os 90 km/h, dá para fazer entre 16 e 17 km/l. Mas é uma velocidade baixa demais.

O teto-solar e o som Bose, são opcionais exclusivos, mas o atrativo desta versão mais cara, está no câmbio automático de seis marchas

Conclusão: o 500 Cult Dualogic é um melhor negócio. As borboletas para trocas de marcha tornam divertido usar o câmbio automático no modo manual e, de quebra, eliminam os trancos. Se você faz questão de mais luxo e teto-solar, compre esse Sport Air. Com todos os opcionais, a unidade avaliada sai por R$ 60.763. Ainda é bem menos que os R$ 79 mil do Mini One automático das páginas anteriores: também pequeno e charmoso, só que bem menos equipado. Ah, há uma última vantagem de pagar mais nesse Sport Air: você não vai entrar na fila de espera enorme que os interessados no Cult têm enfrentado.

A versão topo de linha tem mais equipamentos como piloto automático, airbags laterias e rodas 16″

Fiat 500 Sport Air Automático

MOTOR quatro cilindros em linha, 1,6 litro, 16V, válvulas de admissão continuamente variáveis com acionamento eletro-hidráulico independente (MutiAir) TRANSMISSÃO automática sequencial, seis marchas, tração dianteira DIMENSÕES comp.: 3,55 m – larg.: 1,63 m – alt.: 1,50 m ENTRE-EIXOS 2,300 m PORTA-MALAS 185 litros (550 com bancos rebaixados) PNEUS 195/45 R16 PESO 1.153 kg ● GASOLINA POTÊNCIA 105 cv a 6.250 rpm TORQUE 13,6 kgfm a 3.850 rpm VELOCIDADE MÁXIMA 179 km/h (limitada) l 0 – 100 KM/H 12,6 segundos CONSUMO cidade: 12,3 km/l – estrada: 16,5 km/l CONSUMO REAL cidade: 9,6 km/l – estrada: 11,8 km/l

Veja também

+ Fiat faz desconto em toda a linha; preço do Toro cai R$ 32 mil
+ Acesso de fúria de macaco deixa um homem morto e 250 pessoas feridas na Índia
+ Risco de casos graves de Covid é 45% maior em pessoas com sangue do tipo A, segundo pesquisadores europeus,
+ Aprenda a fazer o brigadeiro de paçoca de Ana Maria Braga