Amortecedores: veja os cuidados e a manutenção das peças

A falta de manutenção dessas peças pode trazer riscos

0
0
Foto: Divulgação

Os amortecedores são responsáveis por auxiliar na estabilidade, além de fazer com que os pneus mantenham contato com o solo na maior parte do tempo possível, garantindo a dirigibilidade, conforto e consequentemente, segurança.

A falta de manutenção dessas peças pode trazer riscos de perda de controle e eficiência em frenagens, curvas ou manobras de evasão, aumentando consideravelmente o risco de acidentes.

+ Confira 3 dicas sobre aspectos importantes do pneu
+ Conversão para GNV: veja 3 dicas para adaptar o veículo com segurança
+ Pintura do carro: veja as dicas para quem tem um pet


Para orientar sobre o uso correto dos amortecedores, a equipe da Allianz Assistance, marca especialista em assistência 24h da Allianz Partners, mostra cinco dicas para manter esta parte do veículo em bom funcionamento:

1 – Qual o modelo correto?

O mercado possui uma variedade muito grande de amortecedores, separados por necessidades, tipos de aplicação e veículo. O mais indicado é consultar sempre o manual do proprietário, a montadora ou do mecânico de confiança. Além disso, os fabricantes de amortecedores também sinalizam em seus sites os modelos mais indicados para cada tipo de veículo.

2 – Durabilidade

Ao adquirir um novo amortecedor, o ideal é buscar por marcas conhecidas e, de preferência, a mesma que já forneça o amortecedor para a fabricação do veículo, evitando assim adaptações.

O amortecedor de um veículo trabalha em sinergia com vários outros itens do sistema de suspensão, logo, sempre que for ser substituído é importante que os demais itens do seu agregado sejam verificados e substituídos caso necessário.

3 – Identificando problemas

Existem várias formas de se identificar possíveis problemas com o amortecedor de um veículo: barulho ao passar por ruas irregulares ou buracos; o carro pode parecer mais “mole” que o normal; marcas visuais de vazamento de óleo, por exemplo.

Para esse diagnóstico, é indicado consultar uma oficina com equipamentos específicos para avaliar esta parte do veículo.

4 – Quando devo realizar a troca?

Esse é um tema bastante controverso no mundo automotivo e manutenção de veículos, isso porque não é possível ter um prazo muito claro para troca desse item, pois, isso pode variar de acordo com cada veículo, considerando alguns pontos, como, forma de uso, tipo de pavimento, forma de condução e etc.

O ideal é que a troca seja feita sempre de forma preventiva, ou seja, antes de que esse item apresente avarias visuais, logo, o indicado é que se verifique a cada 10 mil quilômetros, nas revisões preventivas, e substituído ao primeiro sinal de fadiga ou falha.

5: Como aumentar a vida útil do amortecedor?

De forma simples, basta não transitar com velocidades mais altas em pavimentos irregulares, evitar sobrecarga de peso e passar devagar em quebra molas e valetas.

Por fim, é importante ressaltar que os amortecedores fazem parte dos itens que garantem a segurança na condução do veículo, portanto devem estar com prioritariamente com a manutenção em dia.

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ CNH: veja o que é necessário para renovar o documento
+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ Rodízio de veículos em SP volta a valer a partir desta segunda-feira (17)
+ CNH vencida: veja o grupo que precisa renovar o documento em janeiro
+ Nova Amarok: VW confirma que picape será maior e com V6 turbodiesel
+ Caoa Chery bate recorde de vendas e prevê 2 lançamentos em 2022
+ BMW Motorrad concede cashback de R$ 5 mil na aquisição de motocicletas
+ Preço do seguro em alta: veja o valor dos 10 carros 0km mais vendidos
+ Licenciamento 2022: Detran-SP divulga calendário e preço; veja
+ BMW oferece IPVA grátis para o Série 3 até o final do mês