Audi e-tron chega ao Brasil até maio de 2020

Pré-venda do SUV elétrico começa este mês; modelo está disponível em duas versões e com preço de tabela de R$ 459.990

audi e-tron
Audi e-tron (Flavio Silveira)

Durante a apresentação oficial do novo Q3, neste domingo (17), a Audi confirmou também a chegada do SUV elétrico e-tron. O concorrente do Jaguar I-Pace (confira a avaliação) desembarca no Brasil até maio, mas a pré-venda começa ainda este mês, em duas versões e com preços a partir de R$ 459.990.

No período da pré-venda, quem fizer a reserva do e-tron terá acesso a um bônus de até R$ 20 mil para o carro usado, além da garantia de 4 anos para o veículo com revisões inclusas, 8 anos para as baterias e um carregador residencial.

O SUV oferece uma potência equivalente a 407 cv e uma autonomia de 400 km — a do I-Pace é de 480 km —. O modelo alemão utiliza dois motores elétricos (um em cada eixo) para entregar 300 kW e torque instantâneo de 67,7 kgfm.

A unidade traseira (188 cv) é a principal, enquanto a dianteira (166 cv) entra em ação, quando é solicitado mais desempenho. O e-tron pesa 2.490 kg – o conjunto de baterias de 95 kWh possui 700 kg e está montado no assoalho do carro. Mesmo assim, com distribuição de peso da ordem de 50:50, o e-tron acelera de 0 a 100 km/h em 5,7 segundos e atinge 200 km/h de velocidade máxima.

As suspensões pneumáticas podem erguer o e-tron em 7,6 cm para ajudar a vencer as adversidades do fora de estrada. A tração é 4×4 inteligente. Na ponta da fita métrica, a carroceria do e-tron mede 4,90 m de comprimento, 1,93 m de largura e 1,61 m de altura. O entre-eixos é de 2,93 m. A aerodinâmica foi trabalhada para atingir o baixo Cx de 0,27 (quando equipado com as câmeras no lugar dos retrovisores). A regeneração de energia é feita durante as desacelerações e nas frenagens. Já a recarga acontece em quatro horas e meia em tomadas residenciais de 220V.