Avaliação: Audi RS 3 Sedan não deve nada aos irmãos maiores

Tradicionalíssimo hot hatch, o Audi RS 3 se veste pela primeira vez de Sedan para desafiar o cupê BMW M2 e o “cupê de quatro portas” Mercedes-AMG CLA 45

11237

O temido hot-hatch Audi RS 3 chega à nova geração estreando a carroceria de Sedan. Pelo mesmo preço do dois-volumes (R$ 329.990), que chega junto com ele ao mercado, é a porta de entrada para o mundo dos RS, os mais esportivos dos esportivos da marca. Seus principais alvo são o BMW M2 (R$ 404.950) e o Mercedes-AMG CLA 45 AMG – que na realidade são, respectivamente, um cupê e um “cupê de quatro portas”. Mas não importa a forma, e sim a fúria. E isso não falta ao RS 3. Ainda como Sportback, ele já enfrentou aqui o M2 (leia aqui). Com diferenças conceituais – o M2 tem um 6 cilindros de 370 cv ligado ao eixo traseiro –, atendem a gostos diferentes (o BMW mais passional/visceral; o Audi menos arisco, mais “na mão”).

Compacto – 4,45 m de comprimento –, o RS 3 Sedan é um “superesportivinho” delicioso de guiar. O motor é o mais potente 5 cilindros fabricado hoje, compartilhado com irmão RS 3 Sportback e os TT RS Coupé e Roadster. Foi agora totalmente modificado, adotando novos materiais e perdendo peso. Além disso, a potência subiu 33 cv, chegando a insanos 400 cv e a 48,9 kgfm – despejados pela tração Quattro sob demanda. Mesmo com a turbina no meio do V do motor, ele ainda tem ainda um pequeno lag de resposta – mas depois dá um “coice” absurdo. Usando o controle de largada, acelera de 0-100 km/h em 4s1, deixando para trás os dois clássicos rivais alemães – e até modelos como o Chevrolet Camaro, com seu 6.2 de V6 de 461 cv.

Com o seletor de chassi no Dynamic, os RS 3 mantém os giros no alto, acima de 4.500 rpm, as trocas de marcha são acompanhadas de estouros intimidadores e o 2.5 soa como um V8. Abaixo disso, andando na boa no Comfort, gasta como um 4 cilindros – consegui marcar 13 km/l dirigindo civilizadamente na estrada. “É um Mercedes no Comfort, um BMW no Dynamic e um Audi no Auto – que se adapta ao motorista”, brinca uma funcionário da marca. Há, ainda, o Individual, no qual tudo é ajustado ao seu gosto.

Baixo e com entre-eixos curto, nem preciso dizer que a dinâmica é excepcional. Mesmo com a tração integral – que atua sob demanda, levando 100% do torque a qualquer um dos eixos: a força é tamanha que os pneus dianteiros são mais largos que os traseiros para aumentar a agilidade e evitar saídas de frente. E funciona! Caso você seja sem noção, a eletrônica atua de modo imperceptível, via vetorização de torque. O carro faz curvas como poucos!

Do lado negativo, o interior já mostra o peso da idade (os RS costumam ser os últimos no ciclo de vida do A3, e a geração atual é de 2012), o porta-malas é menor que no hatch e as suspensões não têm ajuste – são sempre duras, portanto é bom morar em lugar com asfalto liso. Problemas desprezíveis em um sedã relativamente discreto, mas que anda junto com muito superesportivo.


Ficha técnica:

Audi RS 3 Sedan

Preço básico: R$ 329.900
Carro avaliado: R$ 341.900
Motor: 5 cilindros em linha 2.5, 20V, duplo comando variável, válvulas com abertura e tempo variáveis, injeção direta e indireta, turbo, start-stop
Cilindrada: 2480 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 400 cv de 5.850 a 7.000 rpm
Torque: 48,9 kgfm de 1.700 a 5.850 rpm
Câmbio: automatizado, dupla embreagem, sete marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e four-link (t))
Freios: discos perfurados e ventilados (d/t)
Tração: integral (quattro) com controle eletrônico e embreagem multidiscos, diferencial eletrônico EDS
Dimensões: 4,479 m (c), 1,802 m (l), 1,397 m (a)
Entre-eixos: 2,631 m
Pneus: 255/30 R19 (d) e 235/35 R19 (t)
Porta-malas: 315 litros
Tanque: 55 litros
Peso: 1.590 kg
0-100 km/h: 4s1
Velocidade máxima: 250 km/h
Consumo cidade: 8,0 km/l*
Consumo estrada: 9,9 km/l*
Emissão de CO2: 159 g/km (Sportback)
Nota do Inmetro: D*
Classificação na categoria: E (médio)*

blog comments powered by Disqus