Avaliação: TTS Roadster mostra que nada é tão bom que não possa melhorar


Um conversível para dois como o Audi TT Roadster é um sonho de consumo. A versão “básica” do esportivo, Ambition, custa R$ 266.990. Como mostramos em sua avaliação, é um carro bem mais divertido de guiar do que fazem crer a cavalaria (230 cv) e a opção pela tração dianteira. Por isso, o apontamos como ótima compra. Mas nada é tão bom que não possa melhorar: chegou ao Brasil o TTS Roadster, sua versão apimentada (logo mais vem o TT RS, ainda mais “quente”).

Sem nem ao menos ligar o motor, o TTS mostra vantagens, pois é mais bonito e equipado. Por R$ 319.900, tem de série itens que são opcionais no TT – navegador por GPS, visual esportivo, entrada e partida sem chave, sensor de aproximação dianteiro e som Bang&Olufsen (com eles, o TT Roadster vai a R$ 299.490). E não é só: você leva de bônus retrovisores de alumínio aquecidos/rebatíveis, bancos de napa fina, câmera de ré e belas pinças de freio vermelhas. Mas essas mudanças pouco importam, pois as maiores – e que mais justificam os R$ 20.500 adicionais – aparecem na mecânica, e, portanto, na dinâmica.

Embora façam alguma diferença (meros 0s5 no 0-100 km/h), não valorize tanto os 54 cv extras (284 cv aqui no TTS) ou o torque adicional (38,7 kgfm, só 1 kgfm a mais). Se antes eu duvidei da necessidade da tração integral, tamanha a facilidade de controlar o TT, que tem rodas dianteiras motrizes, no TTS notei como o sistema quattro deixa o carro ainda mais afiado e rápido nas curvas. Outra exclusividade do Audi TTS Roadster é a suspensão Magnetic Ride, com amortecedores ajustados magneticamente.

E seu controle de chassi (Drive Select) permite tanto os ajustes tradicionais (direção, motor/câmbio etc.) quanto os da rigidez dos amortecedores e da atuação da tração (mais traseira no Dynamic, mais dianteira no Comfort e no Efficiency, que ainda faz banguela automática). No mais, esse TTS Roadster tem os mesmos painel configurável e interior apertado do TT Roadster. A capota se abre em 12 segundos a até 50 km/h – e, mesmo aberta, causa pouco turbilhonamento de ar (há um defletor de acionamento elétrico). O som do escape invocadíssimo dá um show à parte – e é mais um fator que justifica gastar mais nesse TTS. Não que haja algo errado com o TT, claro.

—–

Ficha técnica:

Audi TTS Roadster 2.0 TFSI

Preço básico: R$ 319.990
Carro avaliado: R$ 319.990
Motor: 4 cilindros em linha, 16V, duplo comando continuamente variável, válvulas com abertura ajustável (Valvelift), injeção direta, turbo, start-stop
Cilindrada: 1984 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 286 cv de 5.300 a 6.200 rpm
Torque: 38,7 kgfm de 1.800 a 5.200 rpm
Câmbio: automatizado, seis marchas, dupla embreagem
Direção: elétrica
Suspensões: McPherson (d) e multi-link (t)
Freios: discos ventilados (d/t)
Tração: integral quattro
Dimensões: 4,191 m (c), 1,832 m (l), 1,345 m (a)
Entre-eixos: 2,505 m
Pneus: 245/35 R19
Porta-malas: 280 litros
Tanque: 55 litros
Peso: 1.450
0-100 km/h: 5s5 (estimada)
Velocidade máxima: 250 km/h (limitada)
Consumo cidade: 9,0 km/l
Consumo estrada: 10,7 km/l
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: A (Esportivo)