Avaliação: BMW 320i M Sport encanta pela condução afiada

O BMW 320i M Sport pode não ser um legítimo membro do clã da divisão esportiva do fabricante bávaro, mas ele conquista pelo conjunto da obra

0
35
BMW 320i M Sport
O BMW 320i M Sport exibe um visual mais agressivo graças aos novos para-choques e as rodas maiores de 19" (Foto: Roberto Assunção)

Não importa o ano tampouco a versão. Afinal, o BMW Série 3 sempre encantou pela dirigibilidade exemplar graças a tração traseira, com o início de sua importação para o Brasil na carroceria E36 (produzida entre 1990 e 2000). Atualmente, na sétima geração e sob a nomenclatura G20, o sedã médio nesta configuração 320i M Sport custa iniciais R$ 319.950.

Embora ostente a nomenclatura da divisão esportiva da Bayerische Motoren Werke AG, o pacote agressivo fica pelo visual. A silhueta exibindo o capô longo, a traseira curta e a icônica Hofmeister Kink, na base da coluna “C”, traz os para-choques mais ousados, a dupla saída de escape e os logotipos alusivos à versão tanto nas laterais quanto nas rodas de 19” vestidas por pneus Pirelli PZero de medidas 225/40 na dianteira e 255/35 na traseira.

As medidas similares aos rivais Audi A4, Mercedes-Benz Classe C e Volvo S60 revelam uma crítica ao porta-malas do BMW 320i M Sport de apenas 365 litros por conta da acomodação do estepe. Apesar de utilizar “borrachudos” do tipo run flat ele está lá para satisfazer um gosto dos brasileiros.

+ Carros da BMW recebem atualização de software
+ BMW oferece compra de veículos pelo TikTok; veja como funciona
+ BMW Motorrad chega a 80 mil motocicletas produzidas no país
+ Conheça a scooter elétrica da BMW desenvolvida para a polícia


Posição de dirigir baixa 

Do lado de dentro, a cabine oferece um acabamento impecável e a posição de dirigir baixa é típica dos automóveis da BMW. Dois detalhes interessantes da cabine aparecem no emblema M no volante e nas cores da divisão Motorsport nos cintos de segurança. Entre os itens de série, há áudio da renomada Harman Kardon, bancos frontais ajustáveis eletricamente com duas memórias para o condutor, carregador de smartphone por indução, quadro de instrumentos totalmente digital de 12,3”, multimídia de 10,3” com Android Auto/Apple CarPlay sem fio e teto solar elétrico.

Quem viaja atrás encontra duas entradas USB-C, saídas de ar/ajuste da temperatura do ar-condicionado e espaço para as pernas/joelhos devido aos 2,851 m de entre-eixos – medida superior frente ao Audi A4 (2,820 m), ao Mercedes-Benz Classe C (2,850 m) e inferior ao Volvo S60 (2,872 m). Contudo, no BMW 320i M Sport o quinto ocupante sofre por conta do túnel elevado e o espaço limitado para os ombros.

Esqueça da ficha técnica

Não se deixe levar pelos números, pois o motor 2.0 turboflex (nomenclatura B48B20) casado ao câmbio automático de oito marchas é capaz de proporcionar boas doses de emoção ao volante. Não se atente aos 184 cv de potência, afinal é o torque de 30,6 kgfm a partir de 1.350 rpm associado ao esperto trabalho da transmissão automática de oito marchas que arrancam sorrisos.

O turbo lag (aquele atraso antes de o turbocompressor encher) é baixo ao passo que a potência específica revela 92 cv/litro, enquanto a relação peso-torque é de 47,71 kg/cv. A dinâmica afiada permite apontar a dianteira com extrema facilidade. E as suspensões 10 mm mais baixas asseguram uma mínima rolagem da carroceria transmitindo uma calibração firme, porém, não ao ponto de incomodar em nosso asfalto.

BMW 320i M Sport
São 4,709 m de comprimento, enquanto o entre-eixos é de 2,851 m (Foto: Roberto Assunção)

O acerto do conjunto também minimiza a transferência de cargas entre os eixos durante as frenagens – estão presentes discos ventilados em ambos os eixos. Tudo isso, associado a tração traseira e a direção direta/comunicativa dão ao BMW 320i M Sport o posto de “devorador de curvas”, sendo capaz de oferecer um equilíbrio invejável.

Estão disponíveis os modos de condução Eco Pro, Comfort e Sport responsáveis por alterar determinados parâmetros do veículo, como as respostas ao pedal do acelerador, o peso da direção e o tempo das mudanças de marchas.

No programa mais radical, o BMW 320i M Sport passa a trocar as marchas em giros mais elevados para extrair o fôlego do propulsor de quatro cilindros turbinado, enquanto no Eco Pro ele volta as atenções para a eficiência transmitindo uma condução branda com as marchas passadas brevemente para poupar gasolina ou etanol.

BMW 320i M Sport
O para-choque traseiro ostenta duas saídas de escape (Foto: Roberto Assunção)

É um sedã (muito) agradável de conduzir, entretanto, exige um pouco de cuidado ao transpor valetas/lombadas devido aos 13,6 cm de altura em relação ao solo – a mesma do modelo à venda no mercado europeu.

Fora esse pormenor, o BMW 320i M Sport ainda brilha na recheada lista de itens de segurança oferecendo controlador de velocidade adaptativo (ACC), sistema de estacionamento automático com assistente de marcha à ré, alerta de colisão frontal, frenagem autônoma de emergência, sensores de estacionamento dianteiro/traseiro e chave digital que permite abrir as portas por meio de smartphones da Apple, para citar.

Invocado visualmente e sedutor ao volante, o BMW 320i M Sport pode não ser um “M” legítimo, como o M3 (confira a nossa avaliação) ou o M4, mas ele (certamente) te fará feliz pelo conjunto da obra e a dinâmica bastante apurada.


FICHA TÉCNICA

BMW 320i M Sport
Preço básico R$ 279.950 (BMW 320i GP)
Carro avaliado R$ 319.950  

BMW 320i M Sport
Motor:
quatro cilindros em linha 2.0, 16V, duplo comando de válvulas variável, turbo, injeção direta
Cilindrada: 1998 cm3
Combustível: flex
Potência: 184 cv de 5.000 a 6.500 rpm (g/e)
Torque: 30,6 kgfm entre 1.350 e 4.000 rpm (g/e) 
Câmbio: automático sequencial, oito marchas
Direção: elétro-hidráulica
Suspensões: MacPherson (d) e multi-link (t)
Freios: discos ventilados (d/t)
Tração: traseira
Dimensões: 4,709 m (c), 1,827 m (l), 1,435 m (a)
Entre-eixos: 2,851 m
Pneus: 225/40 R19 (d) e 255/35 R19 (t)
Porta-malas: 365 litros
Tanque: 59 litros
Peso: 1.460 kg
0-100 km/h: 7s1
Velocidade máxima: 240 km/h
Consumo cidade: 10,9 km/l (g) e 7,5 km/l (e)
Consumo estrada: 13,2 km/l (g) e 9,0 km/l (e)
Emissão de CO2: 113 g/km
Nota do Inmetro: A
Classificação na categoria: C (Extra grande)

 

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Crise dos chips: entenda por que faltam carros zero no mercado e os preços dos usados dispararam
+ Sprinter vira motorhome completo; conheça o modelo
+ Fiat Pulse tem 4 mil unidades reservadas em 2 dias; veja a avaliação
+ Avaliação: Fiat Pulse chega para ser um divisor de águas
+ Leilão da PRF tem 109 veículos conservados; lances começam em R$ 300
+ Avaliação: Fiat Toro Ultra é Compass diesel em forma de picape com “porta-malas”; vale a pena?
+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ Novo Jeep Renegade deve ter base do Peugeot 208; “Baby Renegade” sobe no telhado
+ Kombi motorhome: conheça a empresa que customiza o modelo
+ Ultimate Camper: conheça o trailer para viagens completo no estilo vintage
+ Petrobras reajusta novamente o preço da gasolina e diesel