Avaliação: BMW 540i M Sport é sedã para quem gosta de dirigir

Mais eficiente, tecnológica e segura, eis a sétima geração do BMW Série 5, inteiramente renovada para encarar os rivais Mercedes-Benz Classe E, Audi A6 e Jaguar XF. Desde o lançamento da primeira geração (E12), em 1972, muito foi aperfeiçoado. E o novo Série 5 (G30) chega ao Brasil em duas versões: 530i M Sport (R$ 314.950) e 540i M Sport (R$ 399.950). O visual ficou mais esportivo graças à dianteira redesenhada, com novos para-choques, faróis e luzes de neblina em LED e grade duplo rim maior, dotada de câmera frontal e sistema Active Air Stream (controla o fechamento e a abertura das aletas internas de acordo com a velocidade para melhorar a aerodinâmica/emissões de poluentes).

O coeficiente aerodinâmico (Cx) é de ótimos 0,22. Atrás, aparecem as lanternas em LED mais longas e a dupla saída de escapamento. O pacote M Sport adiciona saias laterais e acabamentos exclusivos no exterior. Frente a frente com o Série 5 de sexta geração (F10), o peso diminuiu em 100 kg, devido ao uso extensivo de magnésio (na parede corta-fogo), aços de ultra resistência e alumínio. Esse último é usado no teto, no capô, nas portas (pesam apenas 6 kg cada) e na tampa do porta-malas.

As dimensões estão mais generosas e o bagageiro aumentou em 10 litros. Embora ligeiramente mais pesado que o Mercedes-Benz E 250 (1.682 kg), o “BM” não faz feio quando o assunto é desempenho. Ao volante, o sedã é tão ágil que nem parece ter quase cinco metros de comprimento. Com respostas imediatas em qualquer faixa de giro, os motores BMW TwinPower Turbo, segundo o fabricante, ganharam 10% em desempenho e ficaram 11% mais econômicos. O 530i M Sport usa um propulsor de 4 cilindros 2.0 de 252 cv de potência (antes tinha 245 cv) e 35,7 kgfm de torque entre 1.450 e 4.800 rpm.

Esse aumento de potência veio com algumas mudanças, entre elas o novo curso, o coletor de escape fundido ao bloco e a nova geração do sistema Valvetronic. A tração é traseira. Já sob o capô do 540i M Sport está um 6 cilindros em linha 3.0 com 340 cv (tinha 306) e 45,9 kgfm entre 1.380 e 5.200 rpm.Nessa configuração, a tração é integral xDrive. Em ambos, o câmbio é automático de oito marchas e a velocidade máxima fica limitada a 250 km/h. Os modos de condução EcoPro, Comfort, Sport e Individual mudam alguns parâmetros, como as respostas da direção, da transmissão e do pedal do acelerador.

O programa Sport + está disponível só no 540i e também altera a rigidez dos seus amortecedores. Falando nisso, as suspensões redesenhadas são um capítulo à parte, proporcionando maior maciez e conforto em relação às do antecessor. O novo Série 5 possui subchassi tanto na dianteira quanto na traseira, garantindo melhores níveis de filtragem de vibrações e asperezas. A distribuição de peso na proporção 50% em cada eixo assegura muito equilíbrio nas curvas, enquanto as bitolas dianteiras e traseiras cresceram.

Mais que uma dirigibilidade aguçada, esse novo Série 5 recebeu assistentes de condução semi-autônoma, assim como aconteceu com a décima geração do Mercedes-Benz Classe E. Além da mais nova geração do piloto automático adaptativo, o Série 5 passa a ter o sistema auxiliar de direção e de pista, que se orienta pelo veículo à frente e pelas faixas de rodagem, mantendo o carro na trajetória em velocidades de até 210 km/h. Outras novidades estão no assistente de mudança de faixas (atua de 70 a 180 km/h) e no sistema auxiliar de esquivo – que intervém na direção para estabilizar o volante durante movimentos bruscos de direção a até 160 km/h.

Outros recursos são: aviso de tráfego cruzado, alerta de saída de pista (entra em ação de 70 a 210 km/h, avisando o condutor em casos de saídas de pista e ajudando-o a retomar) e aviso de colisão lateral (funciona entre 30 e 210 km/h, emitindo vibrações no volante no caso de um veículo se aproximar demais). Todos esses sistemas funcionam de forma muito suave e sem pregar sustos no motorista. Como se tudo isso não bastasse, o Série 5 também dá um show no quesito luxo e mimos. Na versão 540i, por exemplo, você só precisa encostar a porta e um motorzinho completa a operação de fechamento.

Outra comodidade é a central multimídia com tela de 12,3” sensível ao toque e conectividade com Apple CarPlay (não há Android Auto porque a BMW diz que 80% de seus consumidores são clientes da Apple. É de se perguntar: e os 20% que não são?). O Park Assist Plus, disponível só no 540i, faz o carro entrar automaticamente de traseira em vagas paralelas e perpendiculares, mas não tira o carro de lá. Alguns itens poderiam ter sido melhores? Sim. Entretanto, como já dissemos, eis um BMW Série 5 muito mais moderno e eficiente.


Ficha técnica:

BMW 540i M Sport

Preço básico: R$ 314.950
Carro avaliado: R$ 399.950
Motor: 6 cilindros em linha 3.0, 24V, duplo comando variável, variação de abertura/tempo de válvulas (Valvetronic), injeção direta, turbo
Cilindrada: 2998 cm3
Combustível: gasolina
Potência: 340 cv de 5.500 a 6.500 rpm
Torque: 45,9 kgfm de 1.380 rpm a 5.200 rpm
Câmbio: automático, oito marchas
Direção: elétrica
Suspensões: McPherson (d) e multi-link (t)
Freios: discos ventilados (d/t)
Tração: integral
Dimensões: 4,936 m (c), 1,868 m (l), 1,479 m (a)
Entre-eixos: 2,975 m
Pneus: 245/40 R19 (d) e 275/35 R19 (t)
Porta-malas: 530 litros (ou 390 com o estepe opcional)
Tanque: 68 litros
Peso: 1.780 kg
0-100 km/h: 5s1
Velocidade máxima: 250 km/h (limitada)
Consumo cidade: 10,4 km/l*
Consumo estrada: 16,3 km/l*
Emissão de CO2: sem dados
Nota do Inmetro: não participa (*Dados da Europa)

blog comments powered by Disqus