Avaliação: Caoa Chery Arrizo 5e é primeiro sedã elétrico do Brasil

Caoa Chery Arrizo 5e surpreende pela desenvoltura e boa dinâmica. Uma opção interessante para quem deseja entrar no mundo dos carros amigos do meio ambiente

Caoa Chery Arrizo 5e
Caoa Chery Arrizo 5e (Divulgação)

Aos poucos os veículos elétricos tornam-se realidade para nós. Após a chegada do Jaguar I-Pace, do Nissan Leaf, do Renault Zoe, das novidades eletrificadas da JAC (e em breve chega ainda o Chevrolet Bolt), é a vez da Caoa Chery atacar no novo segmento. Em versão única de R$ 159.900, o Arrizo 5e será vendido primeiro a frotistas/locadoras; aos consumidores chega só em janeiro.

Mais em conta que o Leaf (R$ 178.400), o primeiro elétrico da Caoa Chery no Brasil tem luzes de circulação diurna (DRL), lanternas de LED, teto solar, bancos com aquecimento, volante multifuncional revestido em couro, coluna de direção ajustável em altura, central multimídia com tela de 10”, câmera de ré e sensores de estacionamento. Ainda estão disponíveis controles eletrônicos de tração/estabilidade, assistente de partida em rampa, monitor de pressão dos pneus, freio de estacionamento elétrico com auto-hold e alerta para pedestres. 

Com 4,542 m de comprimento e 2,650 m de entre-eixos, o Arrizo 5e é maior que o Fiat Cronos (4,364 m e 2,521 m), o Honda City (4,455 m e 2,600 m) e o Toyota Yaris Sedan (4,455 m e 2,550 m). As dimensões são iguais às do Arrizo a combustão e o porta-malas de 430 litros não perdeu capacidade no modelo movido a bateria.

Ao abrir a porta e tomar assento, chamam a atenção o bom espaço interno, assim como a montagem e a escolha dos materiais empregados no seu acabamento. A variante elétrica é importada da China, enquanto as versões a combustão (a partir de R$ 65.990) seguem sendo produzidas na fábrica da marca em Jacareí, no interior de São Paulo. 

EMISSÃO ZERO, RUÍDO ZERO

O Arrizo 5e utiliza um total de 1.288 peças, das quais 974 (ou 75,6%) são intercambiáveis com as do Arrizo “normal”. Visualmente próximos, o grande diferencial do modelo elétrico está nos detalhes da carroceria, e, principalmente, sob o capô. No lugar do 1.5 turboflex e câmbio CVT (continuamente variável) de sete marchas do Arrizo RX e do Arrizo RXT, no Arrizo 5e está o propulsor elétrico de 90 kW alimentado por baterias de íons de lítio.

A potência é de 122 cv, e os 28,1 kgfm de torque são entregues de forma instantânea. É poderio suficiente para acelerar de 0 a 50 km/h em 4,8 segundos (a mais importante na cidade) e fazer retomadas de 50 a 80 km/h em 4,2 segundos. A máxima é de 152 km/h. O seletor giratório do câmbio lembra o dos carros da Jaguar/Land Rover, e, como quase todo elétrico, só tem uma marcha à frente e uma à ré. 

Dirigir um carro elétrico é sempre interessante. De início, causa estranheza, principalmente, pela completa ausência de ruídos. O único barulho perceptível é o da rolagem dos pneus no asfalto. Por isso, o Arrizo 5e possui um alerta sonoro para evitar atropelamentos de pedestres ou ciclistas. Já o isolamento acústico da cabine é bom, tanto na cidade quanto na estrada, sem grandes interferências do meio externo ou da incidência de vento. 

Partindo da imobilidade, ele chega facilmente aos 100 km/h e estão disponíveis três modos de condução –  Eco, Sport e Eco+. No primeiro, as respostas ficam comedidas, e para fazer o Arrizo 5e deslanchar é preciso dar meio curso no pedal do acelerador. Depois de embalado, ele vai bem. O comportamento suave é ajudado pelas suspensões macias e a direção leve ao esterço e os freios são a discos nas quatro rodas.  Ja para extrair o máximo de desempenho, basta escolher pelo Sport. Aí sim, o Arrizo 5e vira um “canhão” de acelerar. 

As respostas ficam mais espertas e há muito fôlego nas acelerações, contribuindo para ultrapassagens seguras. É o programa ideal para ser utilizado na estrada. O Arrizo 5e pesa 1.520 kg, só 172 a mais que o RXT, enquanto a máxima é de 152 km/h. O conjunto de suspensões bem calibrado para nosso piso também garante uma desenvoltura apurada. Aliás, o conjunto de baterias instalado no assoalho baixa o centro de gravidade e coopera na dinâmica. Já o modo ECO+ é destinado para situações de baixíssima carga da bateria. 

Ao abrir a portinha na grade frontal, estão disponível dois tipos de conector. Para recarregar 80% é preciso de uma hora nos (raros) carregadores rápidos de 50 kW ou em 8h nos carregadores domésticos tipo wallbox de 6,6 kW. Já em tomadas convencionais de 20A (3,5 kW), são necessárias 20 horas para recarregar 80% da bateria.  Curiosamente, a portinhola do tanque de combustão foi preservada neste modelo elétrico. Questão de projeto adaptado. O Arrizo 5e tem garantia de oito anos para a bateria e o conjunto motriz (três para o resto do veículo).


FICHA TÉCNICA

CAOA CHERY ARRIZO 5E 
Preço básico: R$ 159.900
Carro avaliado: R$ 159.900
Motor: elétrico de imã permanente;
Combustível: eletricidade
Potência: 122 cv
Torque: 28,1 kgfm
Câmbio: relação fixa, uma marcha 0
Direção: elétrica
Suspensão: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: discos ventilados (d) e discos sólidos (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,542 m (c), 1,814 m (l), 1,487 m (a)
Entre-eixos: 2,650 m
Pneus: 205/60 R16
Porta-malas: 430 litros
Peso: 1.520 kg
0-50 km/h: 4s8 
Velocidade máxima: 152 km/h
Consumo cidade: 34,9 km/l
Consumo estrada: 32,7 km/l
Bateria de 53,5 kWh
Nota do Inmetro: A
Classificação na categoria: A (Grande/Elétrico)