Avaliação: Chevrolet Cruze LT nem parece o mais acessível da linha

O Cruze LT é a opção de entrada do sedã médio da GM. Mas é preciso ter um olho bem treinado para diferenciá-lo do Cruze LTZ

36804

Se racionalidade é um dos pontos que você considera ao comprar um carro novo, o Chevrolet Cruze LT não pode faltar na sua lista de opções. Por R$ 12 mil a menos que a versão de topo LTZ, a configuração mais acessível da linha é uma das poucas da categoria que trazem o mesmo conjunto mecânico e visual (muito) próximo ao do carro mais caro. Por R$ 92.990, o Cruze LT fica posicionado entre o Toyota Corolla GLi (R$ 91.990), equipado com o motor 1.8 de 139/144 cv, e o Honda Civic Sport CVT (R$ 94.900), que tem um 2.0 de 150/155 cv. No Corolla, a versão topo de linha tem motor 2.0; no Civic, é 1.5 turbo.

É preciso ser bom observador para distinguir externamente o Cruze LT do LTZ. As diferenças principais estão nos faróis (com luzes diurnas comuns, e não de LEDs) e nas rodas com acabamento em prata (no LTZ a mesma roda tem pintura em tom grafite). Vale lembrar que, na linha 2018, o modelo ganhou ajuste de altura dos faróis e repetidores de seta nos retrovisores.

Por dentro, as variações são mais evidentes, mas ainda assim é preciso ter um olho bem treinado. Os airbags de cortina estão indisponíveis e os revestimentos trocam a cor cinza pelo preto. Já o quadro de instrumentos tem tela multifunção mais simples e a partida do motor é feita na chave. O sistema multimídia também é compatível com Android Auto e Apple CarPlay, mas tem tela menor, de 7”. Mesmo assim, o Cruze LT traz uma boa lista de equipamentos, com airbags laterais, bancos de couro, controles de tração e estabilidade, ar-condicionado automático, piloto automático, sensor e câmera de estacionamento na traseira, além de faróis e lanternas de neblina.

O Cruze LT traz o mesmo 1.4 turbo com injeção direta de 150/153 cv (gasolina/etanol) e o mesmo câmbio automático de seis marchas do Cruze LTZ. E os resultados são igualmente bons. As respostas do câmbio (com a opção de trocas sequenciais na alavanca) e do acelerador não são muito ágeis, mas estão muito longe de decepcionar, enquanto o motor 1.4 entrega o seu torque máximo já a partir de 2.000 rpm. O conjunto de suspensão cumpre como poucos o compromisso entre a maciez e a boa estabilidade em curvas. E tudo isso com uma ótima posição de dirigir, mesmo para os motoristas de estatura mais baixa.


Ficha técnica:

Chevrolet Cruze LT

Preço básico: R$ 92.990
Carro avaliado: R$ 94.490
Motor: 4 cilindros em linha 1.4, 16V, turbo, injeção direta, start-stop
Cilindrada: 1399 cm3
Combustível: flex
Potência: 150 cv a 5.600 rpm (g) e 153 cv a 5.200 rpm (e)
Torque: 24,0 kgfm a 2.100 rpm (g) e 24,5 kgfm a 2.000 rpm (e)
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e disco sólido (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,665 m (c), 1,807 m (l), 1,484 m (a)
Entre-eixos: 2,700 m
Pneus: 215/50 R17
Porta-malas: 440 litros
Tanque: 52 litros
Peso: 1.307 kg
0-100 km/h: 9s0 (g/e)
Velocidade máxima: 214 km/h (g/e)
Consumo cidade: 11,2 km/l (g)e 7,6 km/l (e)
Consumo estrada: 14,0 km/l (g) e 9,6 km/l (e)
Emissão de CO2: 108 g/km
Nota do Inmetro: B
Classificação na categoria: A (Grande)

blog comments powered by Disqus