Avaliação: Chevrolet Onix 2019 continua competitivo?

Para reagir ao ataque de novos rivais, a linha 2019 do Chevrolet Onix fica mais equipada. E o best seller ainda ganha melhorias no acabamento

19225

Há um ano, a linha 2018 do Onix chegou e a MOTOR SHOW dizia: “Não se mexe em time que está ganhando”. Bem, agora o Chevrolet chega à linha 2019. Ainda é campeão de vendas, mas se vê ameaçado por novos rivais, como Fiat Argo e VW Polo. E, por isso, fica mais equipado em toda a linha. Todos os Onix ganham câmera de ré (quando têm central multimídia), apoio de cabeça e cinto de segurança de três pontos para o quinto passageiro e painel com luz branca.

Há, ainda, melhor acabamento no LT e no Advantage e novidades como retrovisores elétricos no LT 1.0, rodas aro 15 preto brilhantese lâmpadas “blue vision” nos Activ, Effect e nesse LTZ – que ainda ganha bancos “híbridos”, com couro e tecido. Isso além do que já oferecia, como monitor de pressão dos pneus, volante multifuncional, abertura global, etc.
São bons pacotes, ainda melhores do que os que levaram o hatch à liderança de vendas – e entre os principais atrativos sempre esteve a central multimídia MyLink, ainda atual e completa, graças à boa qualidade sonora, à interface amigável e à integração com Android Auto/CarPlay.

A mecânica 1.4 agrada, seja com o câmbio manual ou com esse automático, sempre de seis velocidade. O Onix não inspira esportividade, mas é corretíssimo, com baixo consumo (fizemos 17 km/l na estrada e 12 na cidade com gasolina) e trocas de marcha imperceptíveis. O nível de ruído na estrada é baixíssimo, mesmo a 120 km/h (e 2.900 rpm) e o torque em baixa é ótimo para o uso urbano (é um 8V). Para completar, as suspensões são robustas e bem acertadas, assim como a direção elétrica – que mais parece hidráulica, e isso é um elogio.

Mas o modelo é mais atraente nas versões básicas, com melhor custo-benefício. Nessa topo de linha LTZ, de R$ 65.050 como avaliada, a situação se complica. Por esse valor você leva, por exemplo, o Toyota Yaris XL 1.3, bem maior e com motor quase tão potente e câmbio CVT, além de ter mais mimos e segurança – até mesmo controle de estabilidade, ausência sentida no Onix (mas não tem central multimídia: a Toyota não aprendeu com o líder?). Enfim, esse Chevrolet ainda é um ótimo carro de entrada. Mas não se sai tão bem como topo de linha.


Ficha técnica:

Chevrolet Onix LTZ AT6

Preço básico: (1.4) R$ 54.390
Carro avaliado: R$ 65.050
Motor: 4 cilindros em linha 1.4, 8V
Cilindrada: 1389 cm³
Combustível: flex
Potência: 98 cv a 6.000 rpm (g) e 106 cv a 6.000 rpm (e)
Torque: 13 kgfm a 4.800 rpm (g) e 13,9 kgfm a 4.800 (e)
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 3,993 m (c), 1,705 m (l), 1,476 m (a)
Entre-eixos: 2,528 m
Pneus: 185/65 R15
Porta-malas: 280 litros
Tanque: 54 litros
Peso: 1.074 kg
0-100 km/h: 12s9 (g) e 12s2 (e)
Vel.máxima: 180 km/h (g/e)
Consumo cidade: 11,7 km/l (g) e 7,9 km/l (e)
Consumo estrada: 13,9 km/l (g) e 9,6 km/l (e)
Emissão de CO²: 105 g/km
Nota do Inmetro: B
Classif.na categoria:
A (Compacto)

blog comments powered by Disqus