Avaliação: Chevrolet Onix Effect mostra que não se mexe em time que está ganhando

Volta da versão esportivada Effect é a única grande novidade do Chevrolet Onix 2018. No mais, o hatch segue a fórmula que o fez líder de vendas

O Chevrolet Onix roubou do Gol a liderança de mercado não por ter mecânica ou conceito revolucionários, mas por oferecer bons equipamentos, design acertado e, principalmente, muita conectividade. E se a fórmula é vencedora, melhor não mexer. Então a linha 2018 chega quase sem mudanças – mas, para não passar em branco, relança a versão “esportivada” Effect, ausente desde a reestilização do ano passado.


Seu visual é apimentado por spoilers, saias, rodas escurecidas e acabamento preto no teto, grade, coluna e retrovisores. Há também adesivos, emblemas nas portas e faróis com máscara negra e luzes de posição em LED (não é DRL). Outra novidade, a luz de neblina traseira no para-choque, passa a vir em todas as versões do hatch. Já na cabine há detalhes vermelhos no painel, bancos com costura da mesma cor (misturam tecido e material similar a couro), volante com base chata e conta-giros com grafismo exclusivo. O espaço é razoável.

Por R$ 54.990, o Effect fica entre o LT e o LTZ em preço e equipamentos. Além do básico, tem monitor de pressão dos pneus, sensor de estacionamento, vidros um-toque com abertura/fechamento globais (muitos rivais não tem) e serviço OnStar. Faltam vidros elétricos traseiros. Mas um dos grandes segredos do sucesso do Onix está na central multimídia: completa e compatível com Android Auto e Apple CarPlay, tem interface fácil (só precisa de uma tomada USB mais forte, para ao menos manter a carga do celular durante o uso).

O motor 1.4 está longe de garantir esportividade, mas por ser 8V responde bem em baixas rotações, e, aliado ao câmbio manual de seis marchas, dá bem conta do recado. Na estrada a 120 km/h, o conta-giros marca 2.900 rpm e o rodar é silencioso, graças ao bom isolamento acústico. O consumo é nota A. Completam o bom conjunto direção elétrica e freios bem acertados e suspensões robustas. Mais barato que Volkswagen Fox Pepper e Hyundai HB20 R-Spec (preços ao lado), pode ser, sim, uma boa compra. Lembre-se, porém, que pelo mesmo valor você leva um Up TSI (com motor 1.0 turbo, anda mais e gasta menos). Agora, se quer um esportivo de verdade, o Sandero R.S. custa R$ 63.400S (leia mais aqui).


Ficha técnica:

Chevrolet Onix Effect

Preço básico: R$ 47.930*
Carro avaliado: R$ 54.990
Motor: 4 cilindros em linha 1.4, 8V
Cilindrada: 1.389 cm3
Combustível: flex
Potência: 98 cv a 6.000 rpm (g) e 106 cv a 6.000 rpm (e)
Torque: 13 kgfm a 4.800 rpm (g) e 13,9 kgfm a 4.800 (e)
Câmbio: manual, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensões: McPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 3,933 m (c), 1,705 m (l), 1,476 m (a)
Entre-eixos: 2,528 m
Pneus: 185/60 R15
Porta-malas: 280 a 1.020 litros
Tanque: 54 litros
Peso: 1.049 kg
0-100 km/h: 11s5 (g) e 10s5 (e)
Velocidade máxima: 180 km/h (e)
Consumo cidade: 12,5 km/l (g) e 8,6 km/l (e)
Consumo estrada: 14,9 km/l (g) e 10,2 km/l (e)
Emissão de CO2: 98 g/km
Nota do Inmetro: A
Classificação na categoria: A (Compacto)

*medição MOTOR SHOW

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel