Avaliação: Chevrolet Onix Plus Midnight troca mimos por estilo

Versão com visual chique-esportivo, Chevrolet Onix Plus Midnight troca alguns itens supérfluos por outros também supérfluos, porém mais visíveis

Quanto custa o novo Chevrolet Onix Plus Midnight? “Inbox”. Sim, do mesmo modo que os vendedores de Facebook que tratam o preço como segredo de estado, a Chevrolet agora também “esconde” os preços de seus carros. Não adianta procurar no site, e o “monte seu carro” sumiu. Não é exclusividade da marca: com a disparada do dólar, os preços de carros no Brasil estão subindo tão rapidamente que é difícil acompanhar, e outros fabricantes não os divulgam mais em seus sites.


A assessoria de imprensa informa que o Chevrolet Onix Plus Midnight custa hoje R$ 81.890. Sim, até há pouco tempo dava para comprar um sedã médio por este valor. Agora, para ficar na mesma marca, um Cruze não sai por menos de R$ 110 mil, pelo valor que você antes levava um médio para casa, hoje pode comprar “compactos espichados” como VW Virtus (leia aqui), o novo Nissan Versa (aqui) ou o Honda City – este último, atualizado agora para a linha 2021, é outro que está sem  preços no site.

Além da aparência

Se você precisa de um sedã econômico e espaçoso, o Onix Plus começa na faixa de R$ 65 mil, com um tímido desempenho do motor 1.0 flex aspirado. Para pegar mais estrada, melhor o motor turboflex, e para quem roda muito na cidade, o câmbio automático é prático, e por isso hoje domina na categoria de sedãs. Com os dois itens, e rodas de liga-leve, os Onix Plus LT/LTZ já ficam na faixa de R$ 76 mil a R$ 80 mil.

Então, vendido por R$ 81.890, ou exatos R$ 2.700 a mais que o Onix Plus LTZ AT e R$ 1.000 a menos que o topo de linha Premier – sem os itens opcionais –, este Midnight talvez seja a versão mais interessante do Onix. O que oferece a mais não é só estilo, não é apenas supérfluo.

Chevrolet Onix Plus Midnight 2021

Para começar, tem, sim, o visual diferente, “chique-esportivo” – gravata preta, grade tipo colmeia em preto brilhante, faróis com projetor e máscara negra, carroceria “toda preta”, com rodas, frisos e logo escurecidos e acabamento do Premier, com console e quadro de instrumentos mais sofisticados e volante de base chata com moldura inferior em preto brilhante. Mas, ainda assim, o acabamento que abusa dos plásticos duros – embora isso não fuja muito no “novo normal” da indústria automotiva.

Chevrolet Onix Plus Midnight 2021

Além do já citado, o novo Chevrolet Onix Plus Midnight soma ao LTZ alguns itens de conveniência e segurança que fazem faltam no LTZ, como as luzes de condução diurna, bancos de couro e monitor de pressão dos pneus. Se eles valem a diferença de preço, cabe a cada um julgar. Olhando o mercado, é um pacote interessante, sim, mas só se você gostar de carro preto, é claro.

Questão de prioridades

Em relação à versão Premier, o Chevrolet Onix Plus Midnight é R$ 1 mil mais barato. Aí é uma questão de prioridades: você prefere bancos de couro e o visual incrementado, ou abrir mão desses itens e pagar mais pelo mais “tímido” Premier – que, sem contar os opcionais, soma apenas a tomada USB traseira, o roteador wi-fi – para muitos, bastante inútil –, a conectividade sem fio para Android Auto e o serviço OnStar de socorro/concierge?

Vale lembrar que é preciso pagar mensalidades por estes dois serviços citados, e, se você não pegar o pacote de opcionais que leva o Onix Plus a R$ 85.990, na maior parte do tempo precisará conectar seu celular, de qualquer modo, para ser carregado. Entre os demais extras deste Premier mais completo, há alguns gadgets dispensáveis – estacionamento automático, lanterna em LED e carregador sem fio, e uns itens mais úteis – ar-condicionado  automático e monitor de ponto cego.

Ao volante

Para quem dirige, exceto o volante de base chata, nada muda muito neste Chevrolet Onix Plus Midnight. Como nas demais versões turbo automáticas, o desempenho agrada bem. O torque está sempre disponível e a prova de 0-100 km/h leva pouco mais de dez segundos, mas, para uma tocada mais esportiva, faltam aletas para trocas sequenciais (são feitas apenas por um botão na alavanca) e a direção é leve demais em alta velocidade.

Na estrada vazia, a uma média de 120 km/h, o ponteiro repousa nas 2.500 rpm, só se ouve ruídos aerodinâmicos e as suspensões trabalhando, ambos um pouco acima da média, e marcamos quase os mesmos 15 km/l (gasolina) apontados pelo PBEV/Inmetro. Para quem não respeita os limites, a relação da sexta marcha permite circular a 150/160 km/h a apenas 3.00 rpm.

Viajando de noite, achei o ajuste de altura do farol bastante útil e preciso, mas a tela central é brilhante demais, principalmente no Android Auto, e mesmo no modo noturno ficou me incomodando (eu tinha que desligá-la a toda hora). Ah, e antes que eu me esqueça: o porta-malas de quase 500 litros de capacidade levou tudo que eu precisava, e mais um pouco. O Onix Plus não é perfeito, mas consegue ser um bom carro familiar – e aqui, nesta nova e interessante versão, tem um visual um pouco menos “tiozão”. Uma compra a se considerar.

Chevrolet Onix Plus Midnight 2021


FICHA TÉCNICA

CHEVROLET ONIX PLUS
Preço básico: R$ 64.190 (aspirado)
Carro avaliado: R$ 81.890

Chevrolet Onix Plus Midnight
Motor: três cilindros em linha 1.0, 12V, turbo
Cilindrada: 999 cm3
Combustível: flex
Potência:  116 cv a 5.500 rpm (g/e)
Torque: 16,3 kgfm (g) e 16,8 kgfm a 2.000 (e)
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensão: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: discos ventilados (d) e tambores (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,474 m (c), 1,730 m (l), 1,470 m (a)
Entre-eixos: 2,600 m
Pneus: 195/55 R16
Porta-malas: 469 litros
Tanque: 44 litros
Peso: 1.117 kg
0-100 km/h: 10s4 (e)
Velocidade máxima: não divulgada
Consumo cidade: 12 km/l (g) e 8,6 km/l (e)
Consumo estrada: 15 km/l (g) e 10,9 km/l (e)
Emissão de CO2: n/d
Nota do Inmetro: B*
Classificação na categoria: B* (Médio)
*estimado

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel