Avaliação: Chevrolet Prisma 2019 muda pouco e segue líder

O Chevrolet Prisma 2019 recebeu poucas novidades, mas segue com as qualidades que o colocaram na liderança do segmento (e com preço alto)

28438

O Chevrolet Prisma nem sente a presença dos adversários. Mesmo enfrentando a concorrência reforçada por lançamentos como o VW Virtus e o Fiat Cronos, o modelo segue como o sedã mais vendido do mercado, com 23.017 unidades emplacadas até abril. Consciente da sua posição confortável, a marca mexeu pouco na recém-lançada linha 2019. Na versão de topo LTZ, os bancos ganharam novo revestimento todo em couro, o quadro de instrumentos digital trocou o fundo azul por preto e todos os passageiros do banco traseiro agora contam com apoio de cabeça e cintos de três pontos. Por fora, as mudanças se limitaram à retirada do adesivo “ECO” da tampa do porta-malas e à aplicação de acabamento preto brilhante na coluna B.

De resto, o Prisma continua sendo o mesmo sedã honesto que já foi elogiado por MOTOR SHOW em outras ocasiões. Ele não surpreende em nenhum ponto, mas também está muito longe de decepcionar. O motor 1.4 de 106 cv (com etanol) tem desempenho contido, mas é econômico e trabalha muito bem em conjunto com o câmbio manual de seis marchas, de engates suaves e precisos e que permite ao sedã rodar na estrada a 100 km/h com o motor girando abaixo de 2.500 rpm.

O espaço do porta-malas permite levar compras ou bagagem com folga. Mas a suspensão tem acerto macio e trabalha de maneira silenciosa mesmo em pisos irregulares. Na segurança, o Prisma sai de fábrica desde meados de janeiro com reforços estruturais e as fixações isofix no assento traseiro, que permitiram ao sedã levar três estrelas nos testes de colisão do Latin NCAP. Melhorou, mas ainda deve itens como controle eletrônico de tração/estabilidade e assistente de partida em rampas,que estão presentes no VW Virtus e no Toyota Etios X-Plus.

Com o câmbio manual, o Prisma LTZ parte de R$ 63.890. O que não é pouco, considerando que mesmo com as mudanças da linha 2019 o sedã da Chevrolet ainda traz menos equipamentos e é menos potente do que alguns dos seus concorrentes mais baratos. No final das contas, o Prisma segue sendo um daqueles carros que certamente não vão decepcionar o comprador. Mas, antes de fechar negócio, não deixe de dar uma olhada no que a concorrência tem a oferecer.


Ficha técnica:

Chevrolet Prisma LTZ MT

Preço básico: R$ 58.890
Carro avaliado: R$ 69.890
Motor: 4 cilindros em linha 1.4, 8V
Cilindrada: 1389 cm3
Combustível: flex
Potência: 98 cv a 6.000 rpm (g) e 106 cv a 6.000 rpm (e)
Torque: 13 kgfm a 4.800 rpm (g) e 13,9 kgfm a 4.800 (e)
Câmbio: manual, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: disco ventilado (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,282 m (c), 1,705 m (l), 1,478 m (a)
Entre-eixos: 2,528 m
Pneus: 185/65 R15
Porta-malas: 500 litros
Tanque: 54 litros
Peso: 1.054 kg
0-100 km/h: 12s9 (g) e 12s2 (e)
Vel. máxima: 180 km/h (e)
Consumo cidade: 12,5 km/l (g) e 8,5 km/l (e)
Consumo estrada: 15,3 km/l (g) e 10,5 km/l (e)
Emissão de CO²: 97 g/km
Nota do Inmetro: B
Classificação na categoria: B (Médio)

blog comments powered by Disqus