Avaliação: Chevrolet Spin Activ mudou para melhor

Versão aventureira, o Chevrolet Spin Activ ganha mudanças visuais na linha 2019, agora sem o polêmico estepe na tampa traseira

11569

Demorou, mas enfim o Chevrolet Spin mudou. A minivan recebe novo visual e mais equipamentos, além de algumas melhorias mecânicas na linha 2019. A aventureira Activ, única revelada até o fechamento desta edição, agora terá opção de cinco e sete lugares, mas os preços não foram anunciados. A Chevrolet garante que não será muito maior do que o atual, devendo ficar em torno de R$ 80.000 com cinco lugares e R$ 82.000 com sete. (Nota da Redação: os preços foram divulgados após a publicação original desta avaliação. Confira aqui)

A versão Activ traz grade em preto, faróis escurecidos, luzes diurnas de LED, rodas aro 16 redesenhadas, lanternas traseiras divididas e sem o estepe externo, que passa para dentro do porta-malas. No interior, há novos materiais, mais agradáveis. O motor segue sendo o 1.8 8V flex de 106/111 cv (g/e). As mudanças mecânicas ficam com direção, suspensão e transmissão recalibradas. O câmbio automático de seis marchas (com trocas manuais no botão na lateral da alavanca) ficou “esperto”, com trocas mais rápidas e suaves. É possível notar a diferença principalmente em subidas. A direção elétrica progressiva está mais precisa e com peso na medida, frente à direção leve demais do antecessor. Já a suspensão ficou bem mais firme. Em terrenos irregulares chega a ser desconfortável, mas é o preço a ser pago por melhor dirigibilidade e estabilidade, mérito do centro de gravidade agora mais baixo. A rolagem de carroceria em curva é menor no novo modelo.

O espaço interno, um dos destaques do Spin, foi mantido. Porém, a terceira fileira é apertada, com pouco espaço para as pernas. Para driblar esse problema, a segunda fileira tem bancos corrediços 40/60, podendo se mover 5 cm para a frente, e inclinação do encosto em seis posições. Isso aumenta um pouco o conforto nos dois assentos extras, mas ainda não permite levar um adulto em viagens longas. Vale ressaltar que o Spin Activ traz isofix (enfim, agora que é obrigatório) e cintos de três pontos e encosto de cabeça para todos. O porta-malas manteve a capacidade de 162 litros com sete lugares e 710 com cinco, podendo chegar a 756 com a segunda fileira para a frente.

A linha 2019 da versão Activ passa a incorporar câmera de ré, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis e alerta de esquecimento de pessoas e objetos no banco traseiro, além dos itens já presentes, como ar-condicionado, alarme, trio elétrico, monitor de pressão dos pneus, faróis de neblina, controlador de velocidade, grade ativa, sensor de estacionamento e central MyLink com Android Auto e Apple CarPlay. A versão de sete lugares adiciona apenas a terceira fileira de bancos.

O objetivo, segundo a Chevrolet, era oferecer requinte e modernidade ao Spin, sem comprometer o espaço interno. Isso foi alcançado. O visual melhorou e a minivan segue sendo uma alternativa à onda dos SUVs. Mas o Spin merecia um motor mais moderno e econômico – tem apenas nota C no Inmetro. Isso sem falar na ausência do controle de estabilidade, que será obrigatório até 2020.


Ficha técnica:

Chevrolet Spin Activ

Preço básico: R$ 80.000*
Carro avaliado: R$ 80.000*
Motor: 4 cilindros em linha 1.8, 8V
Cilindrada: 1796 cm³
Combustível: diesel
Potência: 106 cv a 5.200 rpm (g) / 111 cv a 5.200 rpm (e)
Torque: 16,8 kgfm a 2.800 rpm (g) / 17,7 kgfm a 2.600 (e)
Câmbio: automático, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: discos ventilados (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,415 m (c), 1,764 m (l), 1,689 m (a)
Entre-eixos: 2,620 m
Pneus: 205/60 R16
Porta-malas: 710 litros
Tanque: 53 litros
Peso: 1.275 kg
0-100 km/h: 11s3 (e)
Velocidade máxima: n/d
Consumo cidade: 10,3 km/l (g) e 7 km/l (e)
Consumo estrada: 12 km/l (g) e 8,3 km/l (g)
Emissão de CO²: 122 g/km
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: D (Médio)

*estimado

blog comments powered by Disqus