Avaliação: Confira como anda o novo Audi Q3 Sportback

O Audi Q3 Sportback chegou às concessionárias nas versões Performance e Performance Black. Os preços iniciam em R$ 315.990

0
8
Audi Q3 Sportback Performance Black
Foto: Divulgação

Os SUVs cupês viraram uma tendência e a Audi iniciou a comercialização do novo Q3 Sportback com motorização 2.0 TFSI. Importado inicialmente da Hungria, de Györ, será montado a partir do segundo semestre deste ano na fábrica de São José dos Pinhais (PR) – mesmo local onde era o A3 de primeira geração (Typ.8L) e o A3 Sedan.

O Audi Q3 Sportback é o primeiro modelo de Ingolstadt a ser feito em solo brasileiro com a tração quattro e o câmbio automático tiptronic de oito marchas, sendo ofertado em versões Performance (iniciais R$ 315.990) e Performance Black (R$ 339.990). Ou seja, mais em conta frente ao período de pré-venda, o qual cobrava R$ 322.990 e R$ 347.990, na ordem.

A novidade se diferencia pelo caimento abrupto do teto – um estilo já visto no Q5 Sportback – e as dimensões do Audi Q3 Sportback revelam 4,500 m de comprimento, 1,840 m de largura, 1,560 m de altura e 2,680 m de entre-eixos. Isto significa 16 mm extras de ponta a ponta e 56 mm a menos na altura frente ao Q3 SUV.

A dianteira exibe os para-choques com entradas de ar maiores, os faróis Full LED e a grade octagonal Singleframe em acabamentos cromado ou preto na Performance Black, enquanto os destaques da traseira vão tanto para a saída de escape escondida quanto o desenho da tampa do porta-malas.

+ Com 400 cv de potência, Audi RS Q3 é um esportivo para a família
+ Avaliação: novo Audi RS3 Sportback tem tração traseira? Sim e não
+ Avaliação: Audi A3 entrega dirigibilidade e consumo irretocáveis
+ Avaliação: Audi RS e-tron GT pode soar falso, mas é ridiculamente rápido

Design de interiores 

Os bancos ajustáveis eletricamente e a coluna de direção amplamente regulável em altura/profundidade conferem uma boa posição de dirigir, assim como os comandos estão bem posicionados à mão e o painel central é inclinado em 10º para o motorista. O quadro de instrumentos totalmente digital Audi Virtual Cockpit possui 10,25” e o intuitivo multimídia MMI tem 8,8” com conectividade Android Auto/Apple CarPlay.

A habitabilidade do Q3 Sportback ainda entrega um espaço suficiente para as pernas/joelhos de quem viaja devido aos 2,680 m de entre-eixos. Para comparar, o BMW X4 oferece 2,864 m, o Range Rover Evoque (2,681 m) e o totalmente elétrico Volvo C40 (2,702 m). Entretanto, no SUV da Audi faltam o carregador de smartphone por indução e a memória do banco do condutor.


O encosto traseiro oferece inclinação regulável em sete posições e o assento é corrediço em até 130 mm, enquanto o porta-malas acomoda ótimos 530 litros ou 1.400 após o rebatimento do banco – o BMW X4 tem capacidade volumétrica de 525 litros, o Range Rover Evoque (591) e o Volvo C40 (413). Já quem faz questão do teto solar panorâmico, ele custa R$ 13.500 na versão Performance e vem de série na Performance Black.

Propulsor 2.0 turbinado

O nosso primeiro contato com o Audi Q3 Sportback contemplou um longo test-drive até a cidade histórica de Paraty, no litoral sul do Rio de Janeiro. Um trajeto de aproximadamente 600 km (ida e volta) para explorar as capacidades do SUV cupê.

A disposição do propulsor 2.0 TFSI (EA 888) logo a partir dos baixos giros chama a atenção e conectado ao eficiente câmbio automático tiptronic de oito marchas aparecem saudáveis 231 cv de potência e 340 Nm (34,67 kgfm) de torque.

Um casamento mecânico que rende uma potência específica de 115,5 cv/litro, assim como uma relação peso-potência de 7,21 kg/cv e peso-torque de 48,4 kg/kgfm. Segundo os números de ficha técnica, o Audi Q3 Sportback parte da imobilidade aos 100 km/h em sete segundos e crava 240 km/h de velocidade máxima.

Ou seja, um desempenho (muito) superior ao do antigo Q3 1.4, que deixou de existir. Aliás, o bloco 2-litros também é encontrado na variante SUV do Q3, com preços entre R$ 273.990 e R$ 315.990.

+ Avaliação: agora com quatro portas, Audi RS5 leva a família aos 100 km/h em menos de quatro segundos
+ Avaliação: Audi RS 4 Avant descarrega 450 cv de potência e muito equilíbrio
+ Avaliação: Audi RS 6 Avant, a perua milionária que nos faz perder o juízo
+ Avaliação: Audi A5 Sportback 2021 combina beleza, economia e muito prazer ao volante

As trocas sequenciais podem ser realizadas pelas borboletas atrás do volante quanto na alavanca seletora de marchas, assim como o Audi Drive Select entrega os modos de condução Auto, Efficiency, Comfort, Dynamic, Individual e Off-Road, que alteram determinados parâmetros, como as respostas do motor, da transmissão e da direção.

Indo no modo Efficiency a 100 km/h, o ponteiro do conta-giros marca 1.500 rpm contribuindo no conforto acústico e no consumo. Aliás, o Q3 Sportback não sofre de ruídos aerodinâmicos e o computador de bordo indicou médias rodoviárias superiores aos 12 km/l.

A dinâmica elogiável é fruto da direção assistida eletricamente rápida ao esterço da mesma forma que as suspensões usam molas e amortecedores calibrados para o nosso mercado. A altura do conjunto dianteiro teve um ligeiro aumento de 18,5 mm e de 13,5 mm atrás. Grudado no chão, a tração quattro atua grande parte do tempo no eixo frontal, mas pode repartir a força para frente ou atrás, dependendo da situação. 

Opcionais

Conforme falamos anteriormente, o teto solar é cobrado à parte na versão Performance (R$ 13.500). E a lista de itens opcionais da configuração Performance Black avaliada oferta a pintura sólida/perolizada/sólida especial (R$ 1.700) e o pacote Advanced (R$ 15.000), que reúne o controlador de velocidade adaptativo (ACC) com função Stop&Go, o aviso de saída involuntária de faixa e o sistema de som SONOS 3D com 680 W de potência, por exemplo.


FICHA TÉCNICA

AUDI Q3 SPORTBACK PERFORMANCE BLACK 
Preço básico R$ 315.990 (versão Performance)
Carro avaliado R$ 339.990

Audi Q3 Sportback Performance Black 
Motor: quatro cilindros em linha 2.0, 16V, turbo, injeção direta e indireta, duplo comando de válvulas com variação na admissão e no escape 
Cilindrada: 1.984 cm³
Combustível: gasolina 
Potência: 231 cv entre 5.000 e 6.600 rpm 
Torque: 340 Nm de 1.700 a 4.500 rpm 
Câmbio: automático sequencial, oito marchas 
Direção: elétrica
Suspensões: MacPherson (d) e multilink (t) 
Freios: discos ventilados (d/t) 
Tração: integral sob demanda 
Dimensões: 4,500 m (c), 1,843 m (l), 1,567 m (a)
Entre-eixos: 2,680 m
Pneus: 235/50 R19 
Porta-malas: 530 litros (1.400 com o banco traseiro rebatido)
Tanque: 62 litros
Peso: 1.676 kg
0-100 km/h: 7s
Velocidade máxima: 240 km/h 
Consumo cidade: 8,6 km/l*
Consumo estrada: 10 km/l*
Emissão de CO2: 148 g/km*
Com etanol = 0 g/km
Nota do Inmetro: D*
Classificação na categoria: C (grande)*
*estimado

 

MAIS NA MOTOR SHOW:

+ Comparativo de Carros Elétricos: Peugeot e-208 GT vs. Mini Cooper SE vs. Fiat 500e vs. Renault Zoe
+ Qual é a melhor versão do Jeep Compass 2022?
+ Harley-Davidson recebe dose de Jack Daniel’s em customização
+ Renault aumenta o preço do Kwid, que perde posto de mais barato
+ CNH: aulas na autoescola podem deixar de ser obrigatórias; entenda
+ Carro por assinatura vale a pena? Confira um guia completo com preços, vantagens e desvantagens
+ IPVA SP 2022: 4ª parcela começa a vencer nesta quarta; confira as datas
+ Teste rápido: Andamos no caminhão Mercedes-Benz Actros LS 2653 6×4
+ Comparativo: Jeep Commander vs. Caoa Chery Tiggo 8
+ Voltz lança triciclo elétrico voltado a entregas; conheça o Miles