Avaliação: Hyundai Creta Sport dá um bom tapa na monotonia visual

Versão mais barata do Creta com motor 2.0, a configuração Sport agrada quem busca um visual menos sóbrio que o do restante da linha

22291

Que nos desculpem os fãs do Hyundai Creta Prestige 2.0, com seus bancos de couro marrom e detalhes de acabamento cromados, mas são poucos os carros que não ficam bem com um visual mais esportivo. E esse Creta Sport 2.0 não é exceção. Fiquei ainda mais feliz ao descobrir que custa R$ 96.350, ou R$ 6.230 a menos que o topo de linha de visual mais comportado. Mas é claro que esse visual mais arrojado, com rodas exclusivas de aro 17, menos cromados e interior todo em preto, tem seu preço.

Na comparação com o Prestige, o Sport perde itens como o banco do motorista com ventilação e os airbags laterais e de cortina. Mas ainda é bem completo, trazendo ar-condicionado digital, controles eletrônicos de tração e estabilidade, assistente de partida em rampas, piloto automático e acendimento automático dos faróis, além do sistema multimídia com tela de 7” e compatibilidade com Android Auto e Apple CarPlay.

O Creta agrada pelo espaço interno, com ampla área para os ocupantes dos assentos dianteiros. Atrás, além de acomodar dois adultos com folga, o SUV compacto oferece aos passageiros saídas de ventilação. Para ficar melhor, só se a Hyundai tivesse investido em plásticos macios ao toque no painel e nas laterais de porta. Seguindo à risca a receita dos esportivados, o conjunto motor e câmbio do Creta Sport é o mesmo da versão Prestige: 2.0 de 166 cv e câmbio automático de seis marchas. Dados interessantes no papel. Mas, no cotidiano, o desempenho é menos impressionante: pisando pouco no acelerador, o câmbio de seis marchas responde com suavidade.

Em situações que exigem mais do conjunto, o câmbio se perde e por vezes reduz ou segura marchas sem necessidade. Ainda bem que é possível selecionar o modo manual na alavanca de câmbio, que permite aproveitar melhor a potência. O sistema de direção (bem leve) e a suspensão com acerto que privilegia o conforto também agradam mais aos motoristas que não querem um esportivo. Pesando prós e contras, é uma opção interessante para quem busca um SUV e não quer ultrapassar a barreira dos R$ 100.000. O Creta Sport é uma boa maneira de combater a monotonia… ainda que apenas no visual.


Ficha técnica:

Hyundai Creta 2.0 Sport

Preço básico: R$ 76.350
Carro avaliado: R$ 96.350
Motor: 4 cilindros em linha 2.0, 16V, duplo comando continuamente variável (Dual-CVVT)
Cilindrada: 1999 cm³
Combustível: flex
Potência: 156 cv a 6.200 rpm (g) e 166 cv a 6.200 rpm (e)
Torque: 19,1 kgfm a 4.700 rpm (g) e 20,5 kgfm a 4.700 rpm (e)
Câmbio: automático, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensões: McPherson (d) eixo de torção (t)
Freios: disco (d) e tambor (t)
Tração: dianteira
Dimensões: 4,270 m (c), 1,780 m (l), 1,635 m (a)
Entre-eixos: 2,590 m
Pneus: 215/60 R17
Porta-malas: 431 litros
Tanque: 55 litros
Peso: 1.399 kg
0-100 km/h: 9s7 (e)
Velocidade máxima: 188 km/h (e)
Consumo cidade: 10,0 km/l (g) e 6,9 km/l (e)
Consumo estrada: 11,4 km/l (g) e 8,2 km/l (g)
Emissão de CO²: 128 g/km
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: A (Utilitário Esportivo Compacto)

blog comments powered by Disqus