Avaliação: Fiat Argo Trekking 2021 é uma boa opção aos SUVs compactos

O Fiat Argo Trekking 2021 com motor 1.8 e câmbio automático agrada pela dirigibilidade, com suas suspensões dignas de calorosos aplausos

Fiat Argo Trekking 2021
Foto: Roberto Assunção

Mudanças são sempre bem-vindas, não é mesmo? Isso fica claro no Fiat Argo Trekking 2021. O visual atualizado o deixou bem mais bacana, e sem perder a essência.

Uma das alterações da plástica na faccia (rosto, em italiano) aparece na grade frontal exibindo o novo logotipo do fabricante de Betim (MG) e uma simpática “bandeirinha” da Itália – o desenho recorda o antigo emblema de Uno, Prêmio, Elba e Tempra.

Outras novidades estão nas belas rodas aro 15” em tom escurecido e nas grafias alusivas à configuração renovadas.

A cabine segue em tons escuros, e o acabamento mostra plásticos duros – mas de qualidade e texturizados –, enquanto o volante de aro grosso transmite boa pegada e tem o padrão da insígnia da Fiat já aplicado anteriormente na picape Toro Blackjack.

A posição de dirigir é agradável, mas a coluna de direção é regulável apenas em altura e não há mais controlador de velocidade.

Apesar disso, o sistema multimídia de 7” tem uma interface simples de operar e conexão com Android Auto/Apple CarPlay – mas que não é sem fio como na nova Strada ou no Mobi TrekkingQuem viaja atrás dispõe de espaço suficiente para as pernas/joelhos e uma tomada USB para carregar o smartphone.

O porta-malas tem 300 litros, mesmo volume do rival Hyundai HB20X, mas inferior ao do Renault Stepway (320).

+ SUV elétrico Chevrolet Bolt EUV estreia dia 14
+ Avaliação: Fiat Strada Freedom CD e a questão do custo-benefício
+ Carro PCD: isenção de imposto pode ser prorrogada
+ VW Nivus estreia em programa de carro por assinatura

Seu bolso

Vendido a partir de R$ 79.311, o Argo Trekking avaliado vai a R$ 86.531 na cor Vermelho Monte Carlo com o teto preto brilhante (R$ 966) e o Kit Trekking Full (R$ 6.254). Soma, entre os itens, câmera de ré, entrada/partida sem chave, ar-condicionado digital, bancos em couro e retrovisores rebatíveis eletricamente com luz de conforto.

Embora bem mais “recheado”, seu um valor é similar ao do Jeep Renegade STD AT (R$ 85.249 iniciais), para deixar a briga em casa.

Ao volante

O conhecido motor E.torQ 1.8 está acoplado a um também consagrado câmbio automático de seis velocidades – o Argo Trekking também é ofertado com o motor Firefly 1.3. Embora seja um cuore defasado, o conjunto, também presente na versão esportiva HGT, não faz feio ao entregar força desde os baixos giros.

O desempenho é ajudado pela transmissão que muda e reduz as marchas sem pestanejar. Trocas manuais podem ser feitas apenas pela alavanca – uma pena, pois antes havia borboletas atrás do volante.

Mas sem dúvida o ponto-chave do Argo Trekking está nas suspensões. Mamma mia, elas trabalham e absorvem/filtram as irregularidades de forma exemplar. Os pneus de uso misto Pirelli Scorpion ATR (50% on-road e 50% off-road) não produzem ruídos ao andar mais rápido no asfalto.

Além disso, o ângulo de entrada de 20,4º junto dos 21 cm de vão livre do solo possibilitam vencer sem problemas obstáculos urbanos (valetas e lombadas) e ainda encarar estradinhas de terra.

Para completar, a direção elétrica é leve e precisa, enquanto o pedal de freio tem um acionamento bastante progressivo.

Em segurança, há airbags frontais, controles de tração e de estabilidade e isofix para fixação de bancos infantis. Enfim, o Argo Trekking segue como uma opção (bem) interessante e mais acessível frente aos SUVs compactos.


FICHA TÉCNICA

Fiat Argo Trekking  1.8 AT6 2021
Preço inicial: R$ 79.311
Carro avaliado: R$ 86.531
Emissão de CO2: 130 g/km
Com etanol: zero

FIAT ARGO TREKKING 1.8 AT6 2021
Motor: quatro cilindros em linha 1.8, 16V
Cilindrada: 1747 cm3
Combustível: flex
Potência: 135 cv (g) e 139 cv a 5.750 rpm (e)
Torque: 18,8 kgfm (g) e 19,3 kgfm a 3.750 rpm (e)
Câmbio: automático sequencial, seis marchas
Direção: elétrica
Suspensão: MacPherson (d) e eixo de torção (t)
Freios: Disco sólido (d) e tambor (t)
Tração: Dianteira
Dimensões: 3,998 m (c), 1,724 m (l), 1,568 m (a)
Entre-eixos: 2,521 m
Pneus: 205/60 R15
Porta-malas: 300 litros
Tanque: 48 litros
Peso: 1.231 kg
0-100 km/h: 11s1 (g) e 10s4 (e)
Velocidade máxima: 189 km/h (g) e 191 km/h (e)
Consumo cidade: 9,4 km/l (g) e 6,6 km/l (e)
Consumo estrada: 11,9 km/l (g) e 8,6 km/l (e)
Nota do Inmetro: C
Classificação na categoria: D (Utilitário esportivo compacto)

Veja também

+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Baleia jubarte quase engole duas mulheres em caiaque; veja o vídeo
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel