Avaliação: Fiat Strada 2021 mostra que a espera valeu a pena

A Nova Fiat Strada 2021 havia sido pré-lançada em abril, quando avaliamos em primeira mão — como você confere aqui. O lançamento e divulgação de mais detalhes e preços de fato ocorreu só em 26/6/20. Você pode conferir todos os detalhes aqui.

“Roma non fu fatta in un giorno”, diz a expressão italiana. Sim, a capital italiana não foi contruída em apenas um dia. Assim como esta segunda geração da Fiat Strada, que também demorou bastante para chegar. Lançada ainda em 24 de outubro de 1998, a primeira geração da “picapinha” derivada do Palio substituiu o Fiorino. Depois, ao longo de 22 anos, somou quatro atualizações visuais, carrocerias cabine estendida (1999), dupla (2009) e três portas (2013). Ainda houve a versão aventureira Adventure (2002), que incluiu o Locker – bloqueio eletrônico do diferencial – a partir de 2008.

Não por acaso, a Fiat Strada é líder de mercado desde o ano 2000 e, com esse histórico vencedor, a Fiat não podia errar na sua atualização. Teve que planejar bem a mudança. Daí a demora.

A NOVA EDIÇÃO DA REVISTA MOTOR SHOW, COM A COMPRA DO ANO 2020,
ESTÁ DISPONÍVEL GRATUITAMENTE EM NOSSO SITE. CLIQUE AQUI PARA LER

Linha do tempo – A evolução

Nova cara, novos nomes

A primeira novidade da Fiat Strada 2021 está nas definição dos nomes das versões: Endurance (trabalho), Freedom (trabalho e lazer) e Volcano (lazer). São as mesmas opções da irmã maior Toro – por questão de padronização, houve uma unificação das nomenclaturas das picapes da Fiat. Apenas a versão Working Cabine Simples 1.4 mantém o design (e o nome) do modelo atual. A nova geração vem nas versões Endurance Cabine Simples S 1.4, Freedom CS 1.3, Endurance Cabine Dupla 1.4, Freedom CD 1.3 e Volcano CD 1.3.

Deixando de lado o conselho “não se mexe em time que está ganhando”, a Fiat Strada 2021 mudou totalmente para seguir vendendo muito mais que as rivais Chevrolet Montana, Renault Duster Oroch e VW Saveiro. A picapinha passou a ser construída sobre a nova plataforma MPP, exclusiva dela.

+Nova Fiat Strada: equipamentos, preços e avaliação (nós já dirigimos!)
+Confira uma galeria com mais de 110 imagens da Nova Fiat Strada

Segundo o fabricante, a nova Strada tem 90% do underbody feito de aços de alta e ultra-alta resistência. Na ponta da fita métrica, a Strada foi a 4,480 m de comprimento, 1,732 m de largura, 1,575 m de altura e 2,737 m de entre-eixos, enquanto antes media 4,471 m (c), 1,740 m (l), 1,631 m (a) e 2,753 m de entre-eixos.

O visual foi atualizado, e a Fiat Strada 2021 exibe faróis inspirados nos do hatch Argo com sistema full-LED (na Volcano). As caixas de rodas são quadradas, o capô ficou mais vincado e a grade do radiador ostenta o novo logotipo do fabricante junto de uma charmosa bandeirinha italiana na parte inferior. “A Strada passou a ter uma identidade própria”, conta Peter Peter Fassbender, diretor de design.

A traseira remodelada da Fiat Strada 2021 traz lanternas semelhantes às da Toro e novo para-choque. A caçamba acomoda 844 litros (680 na antiga Adventure de três portas), com capacidade de carga de 650 kg. Para não roubar espaço, o estepe saiu do compartimento de carga.

Já a tampa teve a carga de abertura reduzida em 60% (10% menos se comparada à da Adventure). Leve, é possível abri-la ou fechá-la apenas com uma mão. Outro benefício em ela não desabar de vez ao ser aberta. É possível acomodar até 407 kg sobre a tampa,
e o compartimento ainda oferece quatro ganchos de fixação de cargas e iluminação. Já o rack de teto pode receber objetos de até 50 kg.

A cabine tem elementos de outros modelos da marca. A saídas de ar ficam ao lado da central multimídia, para ela poder ficar posicionada mais no alto. O ganho no espaço interno foi sensível, assim como a melhoria no acesso ao banco traseiro. O detalhe com os bancos e o espaço traseiro e a nova central multimídia exibindo o Waze pelo sistema Apple CarPlay

Novo interior

A adoção da plataforma MPP na Fiat Strada 2021 aumentou a sensação de bem-estar a bordo da picape. O acesso ao interior é facilitado pelas portas frontais e traseiras, com bons ângulos de abertura (70º e 80º, respectivamente). Uma vez dentro da picapinha, a cabine seduz pelo aproveitamento de espaço.

Os confortáveis bancos utilizam espumas de boa densidade e têm apoios laterais pronunciados, que ajudam a segurar o corpo nas curvas. A quantidade de porta-objetos espalhados pelo habitáculo aumentou em 30% (totalizam 15 litros de volume).

Com uma nova arquitetura eletrônica, mais moderna que a do Argo, a Fiat Strada 2021 recebeu novos equipamentos de conforto/conveniência e, principalmente, de segurança. O multimídia dotado de tela tátil de 7” foi desenvolvido pela Fiat e possibilita conectar Android Auto/Apple CarPlay sem cabos.

Entretanto, o carregador de smartphone sem fio só deve vir no próximo ano. A direção passou a ser assistida eletricamente, mas a coluna é ajustável só em altura – para economizar nos custos. O airbag lateral virá nas versões cabine dupla. Controles de tração/estabilidade e assistente em rampas são de série em todas as versões.

A versão Freedom é mais simples se comparada à Volcano. A maior diferença entre elas aparece nos faróis, que não são do tipo full-LED na Freedom, e no desenho das rodas. Por dentro, a maior diferença aparece nos tecidos dos bancos e na lista de equipamentos de série. Já para o trabalho básico, a versão Working segue em linha com a carroceria antiga

Embora seja um projeto completamente novo, que consumiu 27 meses de desenvolvimento, a Fiat Strada 2021 divide alguns componentes com outros modelos da Fiat. O para-brisas e a folha da porta dianteira vieram do Mobi, o volante e a alavanca de câmbio são compartilhados com o Uno. Já o quadro de instrumentos vem da dupla Uno/Mobi. São medidas para reduzir custos de produção – mas que não impactam na qualidade final do produto.

Novo coração

A estrela sob o capô da Fiat Strada 2021 é o 1.3 8V da família Firefly de 101/109 cv a 6.250 rpm (g/e) e 13,7/14,2 kgfm (g/e). Em nenhum momento, você irá sentir falta do 1.8 E.torQ de 130/132 cv e 18,4/18,9 kgfm. Afinal, a picape subiu um degrau no quesito desempenho. A nova mecânica agrada pela elasticidade.

A configuração Volcano avaliada é a topo de linha, com rack no teto, rodas aro 15 com pneus de perfil alto. Os pneus mistos ajudam em um off-road leve

Nosso primeiro contato com a nova Fiat Strada 2021 foi na pista do Haras Tuiuti, no interior de São Paulo. E pudemos comprovar como a picape está prazerosa de guiar, graças à facilidade de ganhar velocidade. Na balança, a versão Volcano possui uma relação peso-potência de 10,77 kg/cv (9,44 kg/cv na VW Saveiro Cross 1.6 16V (R$ 87.830) e 10,80 kg/cv na Renault Duster Oroch Dynamique 1.6 16V (R$ 78.990).

O motor Firefly está associado ao câmbio manual de cinco marchas, trazendo uma relação mais curta frente à do Argo.Fiat Strada 2021

O trambulador teve modificações para oferecer engates mais leves e precisos. A transmissão automática está nos planos da Fiat, mas virá só depois. Já as versões de entrada continuam trazendo o motor Fire 1.4, que, de acordo com a Fiat, corresponderá por cerca de 90% do volume de vendas.

À medida que a Strada ganha velocidade, não desagrada no quesito isolamento acústico, tampouco os pneus mistos Pirelli Scorpion ATR (50% off-road/50% off-road) emitem barulho excessivo de rolagem na cabine. Pregada ao chão e ligeira no contorno de curvas, a rigidez torcional é 10% maior que a do modelo antigo.

As suspensões da Fiat Strada 2021 foram revistas, com a dianteira com nova travessa, barra estabilizadora, geometria e molas e amortecedores. Atrás, um novo eixo, com geometria, molas e amortecedores revistos. Já a direção é esperta e leve ao esterço, cooperando na dirigibilidade, e o pedal de freio possui um acionamento progressivo.

Off-road?

Para quem precisa encarar um fora-de-estrada, a Strada tem ângulo de entrada de 24º, de saída de 28º e vão do solo de 21,4 cm. O sistema Locker saiu de cena, mas o TC+ dá conta do recado nos momentos de enfrentar pisos com baixa aderência. Associado aos controles de tração/estabilidade, ele transfere a força para a roda com mais aderência, ajudando nas adversidades do off-road.

A Fiat Strada 2021 é uma “mini-Toro”, com atributos suficientes para continuar agradando aos consumidores. É como diz um amigo: “Piano, Piano, se va a lontano” (devagar se vai ao longe). Demorou, mas a Fiat acertou em cheio – e deve seguir na liderança.


FICHA TÉCNICA
Fiat Strada Volcano

Preço básico (Endurance) R$ 63.590* Carro avaliado R$ 79.990* Motor: quatro cilindros em linha 1.3, 8V Cilindrada: 1332 cm3 Combustível: flex Potência: 101 cv (g) e 109 cv a 6.250 rpm (e) Torque: 13,7 kgfm (g) e 14,2 kgfm a 3.500 rpm (e) Câmbio: manual, cinco marchas Direção: elétrica Suspensões: MacPherson (d) e eixo rígido (t) Freios: Disco ventilado (d) e tambor (t)Tração: Dianteira Dimensões: 4,480 m (c), 1,732 m (l), 1,575 m (a) Entre-eixos: 2,737 m Pneus: 205/60 R15 Caçamba: 844 litros ou 650 kg Tanque: 55 litros Peso: 1.174 kg 0-100 km/h: 11s5 (e) Velocidade máxima: 168 km/h (e) Consumo cidade: 12,1 km/l (g) e 8,4 km/l (e) Consumo estrada: 13,3 km/l (g) e 9,4 km/l (e) Emissão de CO2 105g/km com etanol = 0 g/km Consumo nota A Nota do Inmetro: B Classificação na categoria: A (Picape Compacta)

*atualizados no lançamento, em 26/6

Fotos Marcos Camargo (Volcano) Rogério Vieira (Freedom) Divulgação (Interior)

Veja também

+ A biblioteca básica do motociclista cool
+ Tomografia revela que múmias egípcias não são humanas
+ Homem compra Lamborghini após fraude em auxílio emergencial
+ Os 20 carros 1.0 mais econômicos do mercado brasileiro
+ Restaurar um carro: quanto custa e quanto ele pode valorizar